sexta-feira, 17 de março de 2017

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 778


Arte de capa por Nic Klein
Arte de capa por Frank Kozik
 - Captain America n° 19 (Maio de 2014)

* "The Iron Nail: Part 3" - História escrita por Rick Remender, desenhada por Nic Klein, colorizada por Dean White, editada originalmente por Tom Brevoort

"O Prego de Ferro - Parte 3" - Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Capitão América & Gavião Arqueiro n° 18, letreirizada por Gisele Tavares, traduzida por Fernando Lopes e Jotapê Martins e editado por Rodrigo Guerrino


O Capitão América orou por horas, pedindo pra estar errado. E seus instintos lhe diziam que era perda de tempo. Isso ele comprova quando vê vários caças e outros aeroporta-aviões da SHIELD, bombardeando o outro aeroporta-aviões que ele invadiu. Um aeroporta-aviões diferente de tudo o que ele havia visto até então. Ele já não havia gostado da postura de Maria Hill na central da agência. Ela estava hesitante, medindo palavras... Ele aprendeu seus trejeitos e sabia que ela estava mentindo, guardando o segredo daquela enorme nave. Mas agora não há tempo para pensar em quais são suas capacidades. A reação desesperada das outras naves em destruir aquela já diz muito do que ele gostaria de saber.

Logo, o Capitão América observa o enorme aeroporta-aviões reagir contra os ataques... derrubando os demais... tirando a vida de vários agentes. A sensação de impotência diante dessa situação, onde o herói não pôde salvar inocentes... apenas lhe dá a urgência em encontrar o responsável por isso.

Ele ficou muito deprimido nos primeiros dias quando voltou da Dimensão Z. Depois que se culpava, sempre se lembrava do rosto de seu filho e de sua noiva. Um homem comum teria desmoronado. Mas ele não é um homem comum. Ele é o Capitão América. Alguém que está preso a um padrão mais elevado. Independente de suas culpas ou perdas, ele sempre se ergue. Centenas de agentes da SHIELD mortos. Mortos porque ele deixou o Bazuca vivo. Agora, ele avança pelos corredores do aeroporta-aviões Gungnir, passando por diversos asseclas do homem responsável por tudo aquilo. Jet, afinal, tinha razão. Tudo estava em sua mente... mas não, dessa vez, não irá cometer o mesmo erro.

Ao chegar à sala de comando, o Capitão consegue atingir o Doutor Bolha Mental com seu escudo. E assim que sua arma volta para suas mãos, ele parte para atacar o inimigo oriental que parece ser o líder da operação. Mas é surpreendido por um golpe rápido e eficiente. Não o suficiente para nocauteá-lo, mas surpreende o fato de que seu oponente se mantém calmo e falando racionalmente. Investindo contra ele, ambos caem pela janela da sala até andar inferior. Mesmo recebendo todo o impacto da queda, seu inimigo ainda resiste. É então que, algo parece sair de seu peito, que agora se abre em um buraco faiscante. Algo que recobre seu corpo, dando-lhe a aparência de um dragão humanoide. De seu peito, ainda saem tentáculos com pontas afiadas. Ele chama a si mesmo de Prego de Ferro.

O Capitão América investe contra o monstro, que se defende com os tentáculos tentando atingi-lo, não conseguindo graças à defesa do escudo. E mesmo com o escudo os cortando, parecem nascer mais do peito da criatura. O Prego de Ferro o provoca lembrando-o dos agentes da SHIELD que foram mortos. Mas o herói sabe exatamente o que fazer por eles... vingá-los! Com fúria, Steve consegue atingir o vilão. Mas, em um momento de impasse, o Doutor Bolha Mental reaparece. Uma das bolhas que saem do pequeno bico em sua testa atinge e envolve a cabeça de Steve, que é dominado e se sente... melhor.

Continua...

A+:

* Esta edição foi lançada, originalmente, na mesma semana de estreia do filme Capitão América: Soldado Invernal, nos cinemas americanos. Daí o embate de aeroporta-aviões na história, lembrando o clímax do filme.


 Visite a Sala de Perigo, a Loja Oficial do blog Âmago:
www.saladeperigo.com.br

Nenhum comentário: