domingo, 24 de agosto de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 740

Arte de capa por Butch Guice

Arte de capa alternativa por Lee Bermejo
 - Fear Itself n° 7.1 (Janeiro de 2012)

* "Fear Itself: Capitain America", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Butch Guice, colorizada por Elizabeth Breitweiser, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista A Essência do Medo n° 8 ("Capítulo 7.1: Capitão América"), letreirizada por Valéria Calipo, traduzida e editado por Paulo França

Depois da batalha de Washington, os paramédicos estavam fazendo o possível por Bucky... mas todos sabiam que ele estava morrendo. Inclusive uma desesperada Natasha, que estava presente no resgate. Ainda havia pulso. Muito fraco, mas havia. Era a hora de dizer as últimas palavras para o, então, Capitão América.

Dentro dos laboratórios da SHIELD, Natasha se espanta como até mesmo os ferimentos da duplicata se parecem com o do verdadeiro Bucky. O plano ia de encontro com os problemas recentes que o herói teve, que esteve até mesmo em um gulag. Natasha foi treinada para mentir. E a farsa, conhecida apenas por ela e Fury, continua quando outros heróis chegam para ver o corpo. Diante de uma desconsolada Viúva Negra, Homem de Ferro mal pode acreditar que seu amigo está morto.

Os cientistas da SHIELD aplicam a Fórmula do Infinito no verdadeiro Bucky. É a última dose da droga que deu longevidade a Nick Fury. Porém, o agente da SHIELD não a usa por décadas, como se o uso constante estivesse estabilizando seu organismo. Com a autorização de Natasha, a fórmula é administrada. 

Dois dias depois, Bucky acorda. Natasha está no quarto. Ele não vê Steve.

Para Steve, Bucky não só foi o melhor irmão de armas que ele poderia ter... mas que qualquer soldado poderia encontrar. Tanto que foi com muito orgulho que o viu empunhar o seu escudo. Ainda assim, depois do que aconteceu, ele preferia que ele nunca tivesse empunhado. Mas Bucky era assim.

Nick Fury chega em uma má hora. Steve ainda está chateado após o funeral de seu amigo. Mas Fury tem algo a contar. Ele fala sobre a aplicação da Fórmula do Infinito. Steve fica furioso e começa a espancar Fury, que se defende com o escudo do próprio herói. Afinal, não foi ideia dele. No final, quem acalma o Capitão... é o próprio Bucky.

Bucky diz que Steve já havia sofrido demais, por décadas, pensando que ele estivesse morto. Preferiu lhe contar a verdade dessa vez para isso não acontecer. Já a Viúva preferiu guardar o segredo, pois não queria dar falsas esperanças, uma vez que não sabia se o experimento daria certo. Além do que, o herói precisaria se concentrar na guerra contra a Serpente. E Fury não contou, pois sabia que iria levar uma surra.

O plano funciona como fuga para Bucky, já que ele era considerado fugitivo. Agora, é considerado um herói de guerra enterrado em Arlington. Mas essa não é a maneira com a qual o Capitão aprova que se encontre uma solução para sua situação. De qualquer forma, Bucky tem trabalho a fazer... e prefere fazê-lo nas sombras. Steve, afinal, respeita o que Bucky deseja. Há alguns assuntos relacionados ao tempo do Soldado Invernal. Assuntos que, com a merecida atenção, irão dar a paz e redenção que Bucky tanto almeja.

No funeral, Clint achou estranho o sorriso de Steve enquanto fazia seu discurso de despedida.


A+

* O nome original dessa minissérie/evento vem de uma frase do ex-presidente Franklin Roosevelt: "A única coisa que devemos temer é nosso próprio medo."

* Skadi, nome que Pecado assumiu após dominar o martelo encantado, refere-se a deusa nórdica do inverno, de mesmo nome. Acredita-se que o nome da Escandinávia origina-se do nome dessa deusa (Scandin-avia = ilha de Skadi). Apesar de não ser exatamente um consenso entre estudiosos, há várias localidades na Escandinávia e na Suécia que se referem ao nome dessa deusa.

* A minissérie "A Essência do Medo" serviu como prólogo para a mudança de status de vários personagens Marvel e o lançamento de novos títulos de alguns deles. No caso do Capitão América, surge o novo título mensal do herói, agora trazendo o próprio Steve Rogers com o uniforme (reflexo da franquia cinematográfica). Para tanto, era necessário "livrar-se" de Bucky, que vinha atuando como o novo Capitão América. No entanto, o escritor Ed Brubaker, responsável pela renovação do parceiro do herói, teve a chance de não deixar que ele fosse "limado" do universo Marvel... novamente. A saída foi forjar uma morte para o personagem, dando-lhe novas perspectivas e até mesmo um título próprio.

ÂmagoNews:

* Tá todo mundo falando! E o Argcast não poderia deixar para trás: Guardiões da Galáxia!!! Participei desse cósmico podcast, onde relembramos a formação original do supergrupo, surgida nos anos 60 e bem diferente do que o grande público conhece hoje. Mas a nova formação não foi deixada de lado e também falamos sobre ela... e sobre os planos futuros da Marvel Studios. Ouçam e divirtam-se! : ArgCast n° 147 : Os Guardiões da Galáxia

4 comentários:

Questão disse...

olha parabéns ´poucas vezes vi alguém mais quadrinhofilista que eu se dedicar a fazer a cronologia das historias do capitão America merece todo meu respeito e admiração

continue com o bom trabalho e quem sabe depois continue com outros personagens de todas as editoras

um abraço e obrigado por seu esforço

Marcos Dark disse...

Obrigado, Questão!
E, sim, após o final dO Diário de Steve Rogers (estamos próximos do final), iniciaremos um novo Diário, dessa vez de um personagem do Universo DC.
Alguém aí arrisca um palpite?

Questão disse...

eu gostaria que fosse o questão uahuaha mas provavelmente vai ser o batman uaha

Marcos Dark disse...

Não. Ainda não será do Vic Sage. Mas também não será o Wayne. Aliás (dica de ouro) não será nenhum dos sete grandes da Liga (Superman ou Batman ou Mulher Maravilha ou Flash ou Lanterna Verde ou Aquaman ou Ajax) e nem mesmo o Arqueiro Verde (para aqueles que imaginam que pegarei carona na série televisiva. Ainda assim, não é exatamente um personagem obscuro do Universo DC. Agora CHEGA, que já falei demais. Breve vocês saberão.