sábado, 26 de julho de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 723

Arte de capa por Bryan Hitch

Arte de capa alternativa por Arthur Adams
 - Captain America : Man Out of Time n° 1 (Janeiro de 2011)

* "Man Out Of Time - Part 1", história escrita por Mark Waid, desenhada por Jorge Molina, artefinalizada por Karl Kesel, colorizada por Frank D'Armata, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Avante, Vingadores n° 53 ("Um Homem Fora de Seu Tempo"), letreirizada por Gisele Tavares, traduzida por Rodrigo Barros, editada por Paulo França

Leipzig, Alemanha. Abril de 1945.

Os demais soldados ainda não sabem como o cabo Barnes conseguiu aquele cinejornal propagandista, mostrando os feitos do Capitão América... e, claro, seu parceiro Bucky (como ele faz questão de mostrar). Nem mesmo seu amigo, conhecido como Steve Rogers, explica as coisas que Barnes consegue naquele local onde é difícil conseguir até mesmo papel higiênico. Rogers, aliás, parece ser o único que não liga para o filme, preferindo praticar sua aptidão com desenho. Chega até mesmo a criticar essa "tietagem" para com o Capitão América, dizendo que ele é apenas mais um soldado. O comentário não é bem recebido pelos outros soldados e Barnes tem que acalmar os ânimos, distraindo-os com a pergunta do que farão após a guerra (que parece estar terminando). Rogers, ainda distraído, é o único que não sabe direito o que será dele após a guerra. Para o estranhamento dos demais, Rogers e Barnes são chamados por um sargento. Eles irão para Londres. E nem mesmo o sargento sabe porque aquela dupla é chamada por gente da mais alta patente. Quando estão distantes, os soldados concluem que eles só podem ser dois conhecidos heróis... por mais inacreditável que possa parecer.

Sobre a missão, a dupla sabe apenas que está indo para uma base aérea britânica proteger um tipo de avião experimental de espiões nazistas. No voo que os leva até o local, a dupla conversa, em particular, sobre o que vão fazer após a guerra. Bucky imagina ser um guarda florestal. Visitar o Grand Canyon, talvez. Já Steve, ainda não sabe de seu futuro. Talvez o exército peça seu uniforme e o escudo de volta. Bucky não acredita que irão desperdiçá-lo dessa maneira. Independente da guerra, outras missões virão. Provavelmente, Steve seja o primeiro homem a quebrar a barreira do som. Talvez o primeiro homem a escalar o Everest. Pode até se tornar o primeiro homem na Lua. Steve, no entanto, só sabe que irá fazer o que precisarem que ele faça. No momento, só quer dormir.

Após pousarem, Steve conta que o avião que devem interceptar é um bombardeiro de controle remoto com alcance suficiente para ir de Londres ao Japão. Ou, se os nazistas o roubarem, direto até Washington da Alemanha.

Infelizmente, quando conseguem alcançar o avião, ele já está levantando voo. O rastreamento do mesmo foi desativado e eles tentam alcançá-lo em sua moto. De repente, Bucky pula e se agarra no avião. Steve também consegue fazer o mesmo na asa, mas não conseguirá se segurar por muito tempo. Bucky descobre que é uma armadilha quando vê uma bomba dentro do avião. Steve diz para ele saltar... mas já é tarde demais. O herói é lançado para longe quando o avião explode diante de seu parceiro.

O próximo momento que Steve vê, depois da explosão, é estar diante de estranhas pessoas que parecem usar fantasias. Eles não sabem sobre o paradeiro de Bucky. Um robô (com atitudes tão naturais, parecendo ser uma espécie de homem de ferro) duvida que Steve seja o Capitão América. Então, estudando seu escudo, descobre que realmente se trata do verdadeiro. Há também uma mulher, do tamanho das míticas fadas, que o tenta tranquilizar. Mas o homem forte de circo, carregando um martelo está visivelmente mais inquieto com sua presença. No momento, tudo que Steve sabe com certeza é que estão em um submarino. Há também um gigante que se mostra impaciente.

A pequena mulher diz que já passou muito tempo desde que ele foi visto. O grupo de fantasiados sai primeiro para preparar o público, mas também avisa Steve de que as coisas mudaram. De fato, quando sai do submarino, se depara com uma Nova York muito diferente da que conhecia. O mais bizarro é que seus recentes amigos sumiram, só restando uma espécie de monumento em homenagem a eles do lado de fora. Mas certas coisas ainda são familiares, como um pedido de socorro. Ao atendê-lo, o Capitão América impede que uma garota seja assaltada em um beco. Apesar de estarem armados (e de parecerem apenas garotos), o herói consegue se defender com seu escudo e enfrentá-los. A garota, no entanto, mesmo tendo sido salva, não o reconhece e está assustada. Para sua surpresa, ela também está armada e dispara contra o herói. Enquanto ela foge do beco, o Capitão América fica para trás... sangrando...

Continua...

2 comentários:

Anônimo disse...

Sem querer criticar o Arthur Adams, mas na primeira capa o Steve tá normal e na segunda parece q ele tá correndo pra pegar mais cookies.....


beijos
Lisbeth

Marcos Dark disse...

Vai ver que é por isso que está mais... hã... gordinho.