sábado, 14 de junho de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 687


 - Captain America 603 (Abril de 2010)

* "Two Americas, Part Two", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Luke Ross, artefinalizada por Butch Guice, colorizada por Dean White, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Novos Vingadores n° 87 ("Duas Américas, parte 2"), letreirizada por Gisele Tavares, traduzida por Jotapê Martins, editada por Paulo França

Enquanto viajava para Idaho, Burnside via na paisagem o quanto seu país mudou. Casas vazias, desolação, decadência, níveis de desemprego que se evidenciavam. No fundo, ele sabia que a América de sua época jamais seria recuperada. Mas também sabia que não poderia demonstrar isso aos integrantes dos Cães de Guarda, que o seguiam. Eles haviam trazido um novo membro para o grupo. Alguém que tem se destacado nos treinamentos. Ainda assim, Burnside sabe que o novo integrante tem se poupado, para não despertar suspeitas. Bucky mal sabe que ele já faz parte do planos do chamado Capitão América dos anos 50.

Uma semana depois, Capitão América e Falcão impedem um grupo de Cães de Guarda de prosseguir para uma base militar nas imediações. Na verdade, essa base é fonte de preocupação para os heróis, uma vez que os soldados podem estar sendo treinados para serem novos integrantes do grupo extremista. Falcão acredita que eles devem estar vigiando o "inimigo". Capitão América imagina que Burnside já saiba de sua verdadeira identidade e aguarda por retaliação.

Bucky ainda não recebeu sua armadura de Cão de Guarda. Após um exaustivo dia de constante treinamento como recruta, ele espera as luzes se apagarem para se esgueirar até o escritório central. Lá, Burnside o está esperando vestido como Capitão América. Aliás, vê ironia na situação, uma vez que todos sabem que Bucky se tornou o parceiro do primeiro Capitão América, quando garoto, esgueirando-se da mesma forma e descobrindo a identidade secreta do herói. No entanto, Bucky diz que essa é apenas uma história de fachada que o exército inventou para o público, já que ele foi treinado desde o começo para ser o parceiro do herói. Ao atacar Burnside... Bucky descobre que não é ele. O verdadeiro vilão seguiu para a cidade. Isso significa que Sam está correndo sério perigo. Ao tentar sair do escritório... dezenas de Cães de Guarda armados o cercam.

Quando Sam chega ao local onde estão hospedados, se depara com vários Cães de Guarda o esperando. Ao tentar fugir, dá de cara com Burnside. Sua única saída é saltar pela janela e acionar suas asas. Lá fora, um novo grupo utiliza armas de raios para derrubá-lo. Mas é o escudo de Burnside quem consegue acertá-lo em cheio e derrubá-lo. Desacordado, tem o equipamento que gera suas asas retirado. A intenção do grupo é usar o vibranium contido nelas. Vibranium capaz de produzir o explosivo mais poderoso conhecido pelo homem.

Continua...

A+:

* A capa variante trazia o personagem Deadpool no lugar do Capitão América, pois neste mês o "mercenário tagarela" estava invadindo as capas dos principais títulos da Marvel. E ele não poderia deixar de dar o ar de sua "graça" (literalmente falando) na capa da revista do Capitas.

ÂmagoNews:

* Falando sobre mais diabruras :  Endiabrado - Parte 2

ENQUANTO ISSO...

* Mais escalações para o filme do Capitão América são confirmadas. A inglesa Hayley Atwell é escolhida como o interesse romântico do Capitão América, Peggy Carter. Ela ganhou a disputa da concorrente Alice Eve. Outras atrizes cogitadas para o papel foram Emily Blunt, que disse "não" para a vaga (vale lembrar que ela também havia sido cogitada para ser a Viúva Negra, em Homem de Ferro 2), e Keira Knightley, que recebeu um "não" da vaga.

Já o ator Sebastian Stan (que, quem diria, foi até cogitado para ser o herói) foi escolhido como Bucky, o parceiro do Capitão América na Segunda Guerra.

* Uma dúvida pairava sobre a produção do filme do Capitão América. Como seria mostrada a transformação de Steve Rogers no herói? Afinal, o jovem Steve era franzino e magricela antes de se tornar o sentinela da liberdade. Para aumentar ainda mais o mistério, o diretor, Joe Johnston, afirmava que as duas fases seriam interpretadas por Chris Evans. Aproveitava para destacar que o ator mal fez os testes para ser o escolhido. Seu entusiasmo ao ver as artes conceituais e o fato da própria Marvel já o considerar "da casa" (afinal, ele foi o Tocha Humana do Quarteto Fantástico) já lhe deu vantagem suficiente para ser o intérprete de Steve Rogers. Evans, no entanto, diferente do que se imagina, declaradamente não era um leitor de quadrinhos, como muitos poderiam imaginar. Chegou a dizer, em certa ocasião, que sequer cogitava interpretar qualquer personagem dos quadrinhos para o cinema (isso depois de seu segundo filme como Tocha Humana). Tempos depois, iria declarar que, apesar de não ser exatamente um leitor costumeiro de quadrinhos, considerava-os ótimas fontes para adaptações cinematográficas, tanto quanto qualquer romance. Seu envolvimento, de fato, se tornaria mais intenso com os quadrinhos, um vez que se planejava filmar Os Vingadores logo na sequência das filmagens de Capitão América.

* Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, adiantava que a formação de um "Universo" Marvel estaria em andamento e isso seria visto em Capitão América. A intenção era mostrar a conexão com o "sub-universo" do Homem de Ferro. Por Capitão América se passar na Segunda Guerra, a ideia era mostrar um pouco sobre Howard Stark, pais de Tony Stark. Feige também confirmava a presença de outro grupo do Universo Marvel (além dos Invasores) no filme: o primeiro destacamento liderado por Nick Fury, conhecido como Comando Selvagem.

UIA!:
Cenas das filmagens de Capitão América... só que não! Fonte: blog Teatro de Bonecos, de Guilherme Briggs

SEM FILA:
Chris Evans, sobre Capitão América :

Nenhum comentário: