quinta-feira, 12 de junho de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 685


 - Captain America : Who Will Wield The Shield? (Fevereiro de 2010)

* "Who Will Wield The Shield", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Butch Guice e Luke Ross, colorizada por Dean White, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Novos Vingadores n° 85 ("Quem Portará o Escudo?"), letreirizada por Gisele Tavares, traduzida por Jotapê Martins, editada por Paulo França

O Capitão América sabe que as pessoas associam seu nome a Segunda Guerra Mundial. Afinal, foi o período em que ele surgiu como símbolo. O que poucos sabem é que aquele cenário também é o mais lembrado por ele... em seus pesadelos. Ele até poderia dizer que o mesmo acontece com Bucky, mas acredita que os pesadelos de seu parceiro devam ser mais negros. Afinal, Bucky era treinado para executar soldados inimigos, abrindo caminho para os aliados. Naquela época, Bucky ficava impressionado como o Capitão América conseguia dar ânimo aos soldados, mesmo depois de enterrarem seus companheiros mortos. Isso, no entanto, também era parte da batalha.

No Brooklyn, Bucky estuda um novo visual que não o lembre do Soldado Invernal. Afinal, Steve retornou e ele irá assumir o escudo e o nome de Capitão América novamente. Natasha acha isso besteira, afinal ele tem desempenhado bem o papel de herói ultimamente. Se já existiram dois Homens de Ferro, porque não dois Capitães América? Luke Cage, que está treinando no local, até sugere que ele possa ser o "Capitão América Júnior". Um brincadeira que Natasha não gosta nem um pouco. Mas, já que Bucky parece decidido a mudar, ela o convida para uma última missão. Parece ter havido uma fuga da prisão conhecida como A Balsa e eles esperam que os Vingadores de Norman Osborn não tenham prendido todos.

Já faz quatro dias que Steve não dorme. Depois do que passou, revivendo toda sua vida inúmeras vezes, ele teme ir dormir e parar nesse mesmo pesadelo novamente. Sharon tenta acalmá-lo e o aconselha a descansar. Ainda assim, quando ela pega no sono, ele decide sair, pois já não suporta ficar olhando para o teto. Assim que veste o uniforme, vê Bucky saindo como Capitão América e o segue. Ele nunca imaginaria que seu parceiro iria se tornar um Capitão América um dia. Quando escreveu a carta para Tony Stark cuidar dele, a intenção era que não o deixasse se perder como Soldado Invernal. Stark interpretou o pedido literalmente e lhe deu o uniforme e o escudo como se fosse para substituí-lo.

Quando chegam à cidade, avistam o vilão Mister Hyde atacando. Steve vê seu parceiro lançar o escudo e chega até mesmo a desejar pegá-lo quando ele começa a voltar. É um ato reflexo de quando via sua arma em ação. Mas prefere não interferir na batalha, já que Bucky e a Viúva Negra estão se dando tão bem. Quando Hyde começa a fugir, Bucky, ao se virar e tentar derrubar o vilão, vê Steve os observando. Ao invés de atirar o escudo no vilão, ele o atira para Steve, que entende a intenção, o pega, e salta contra Hyde, que está escalando o edifício onde está. Após Steve derrubar Hyde, Bucky decide deixar o escudo com ele. Steve o chama para conversar.

Steve acha que Bucky deve continuar atuando como Capitão América. Bucky acha besteira, afinal Steve é o Capitão América. Sequer está fora de forma após sua traumática experiência. E a derrota de Hyde provou isso. Acontece que Steve precisa descansar... inclusive de ser o Capitão América. E ele sentiu confiança na forma como Bucky agia. Por isso, por ele, pede que Bucky assuma o nome e o escudo. Steve volta para casa e explica sua decisão a Sharon, contando que ela concordará. Na verdade, ela ainda está dormindo.

No dia seguinte, o Capitão América visita o presidente do Estados Unidos e este lhe dá perdão presidencial em decorrência ao que aconteceu com o Ato de Registro. O presidente acha o Ato de Registro um tanto antiamericano. Mas, enquanto o Congresso não altera esse erro, o perdão é o máximo de segurança que ele poderá dar ao herói. Talvez enfureça algumas pessoas com isso. Norman Osborn, por exemplo, não sabe dessa conversa, mas tomará ciência em breve. Steve informa que ele não pretende voltar a ser o Capitão América... talvez nunca mais. Exceto se o presidente o solicitar. O presidente respeita sua decisão, mas também sabe que dias difíceis chegarão e Steve será solicitado para algo maior do que imagina.

A+:

* O rosto do presidente americano não é mostrado e nem seu nome é mencionado. No entanto, apesar de ficar claro de quem se trata, a carta do perdão presidencial já mostra que se trata de Barack H. Obama.

ÂmagoNews:

* Quando ouvir o termo "Guardiões da Galáxia ORIGINAIS", não estranhe. Falo sobre as raízes (perdão, Groot) desse grupo na série de artigos sobre essa futurista (e não apenas cósmica) criação da Marvel: Guaardiões da Galaxia - a primeira geração que surgiu depois da segunda - Parte 3 - Ele e Ela

4 comentários:

Anônimo disse...

"Quando Hyde começa a fugir, Bucky, ao se virar e tentar derrubar o vilão, vê Steve os observando. Ao invés de atirar o escudo no vilão, ele o atira para Steve, que entende a intenção, o pega, e salta contra Hyde, que está escalando o edifício onde está."
Me diz q isso se tornou uma daquelas cena icônicas q todo mundo comenta. Foi muito lindo e significativo entre esses dois, totalmente ressoa na estória que eles compartilham.


E olha só, o Norman Osborne tá super tirano, quando isso muda?

Jovie


(tem q arrumar o link)

Marcos Dark disse...

Sim, eu diria que foi um momento inspirado e muito significativo. Resultado da solidez existente no respeito de uma amizade lôngeva (e bota lôngeva nisso).

Osborn ainda vai enlouquecer mais... e muito mais... acompanhe e verá.

Marcos Dark disse...

Sim, eu diria que foi um momento inspirado e muito significativo. Resultado da solidez existente no respeito de uma amizade lôngeva (e bota lôngeva nisso).

Osborn ainda vai enlouquecer mais... e muito mais... acompanhe e verá.

Marcos Dark disse...

Ah, sim.
Link arrumado.
Muito obrigado, viu?