terça-feira, 10 de junho de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 683



 - Captain America Reborn 5 (Fevereiro de 2010)

* "Captain America Reborn - Part 5", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Bryan Hitch, artefinalizada por Butch Guice, colorizada por Paul Mounts, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Novos Vingadores n° 83 ("Renascimento - Parte 5"), letreirizada por Valéria Calipo, traduzida por Fernando Lopes e Jotapê Martins, editada por Paulo França

O passado?

Steve se sente preso no tempo novamente. Mas não consegue definir em que época. Parece uma mistura de anos 30 com 40. Ou nenhum dos dois. Nenhum dos mundos. Não sua realidade. Ele logo percebe isso quando vê suásticas por todo o cenário de Nova York... e quando os soldados começam a atirar. Fugindo para um beco, ele percebe que há algo realmente muito errado... ao ver um cartaz onde o Caveira Vermelha convoca o povo... da mesma forma como o Tio Sam deveria estar estampado.

O herói ouve uma risada característica... que ocupa todo o espaço. Sabe que o Caveira está por ali, em algum lugar. Esforça-se para derrubar a parede atrás do cartaz... e cai em um plano onde a essência do Caveira se encontra. Como fizeram por décadas, começam a lutar. O vilão tenta convencê-lo de que Sharon Carter foi a culpada por sua situação. O herói lembra ao Caveira que seus amigos sabem o que ele fez. E isso já é uma vantagem que eles têm.

O presente.

Sharon Carter implora a Steve que ele resista, que não deixe o Caveira vencer. Mas não é mais Steve que ocupa aquele corpo. O chute que leva na boca, enquanto está amarrada, diz isso claramente. Ela apela para o orgulho do vilão, citando que ele é apenas um fantoche a ser usado por Norman Osborn. Porém, ele afirma que Osborn foi só o meio que encontrou para chegar até a finalização do seu plano. Que tem tudo sob controle. Inclusive sabe que os Vingadores o estão seguindo em modo oculto. De fato, quando Visão usa sua forma etérea para invadir a nave da IMA, é preso por um campo de subpartículas criado por Zola.

Em seguida, a nave dos Vingadores é atingida por mísseis e cai em Washington. No mesmo local onde a nave da IMA pousa, despejando soldados que atacam imediatamente os heróis. Bucky lembra que o Caveira Vermelha é dele. Mas a Viúva Negra o lembra de que ele deve se concentrar no fato de que aquele realmente é o Caveira no corpo de Steve Rogers.

O Caveira Vermelha começa a sentir os espasmos. Sharon sabe que Steve está ali, em algum lugar. Desesperado, o vilão ordena que Arnim Zola libere as tropas de choque, que serão lideradas por Ossos Cruzados. As tropas são dezenas de unidades Modok que não poupam nem mesmo os próprios agentes da IMA para destruir os heróis. Bucky consegue passar por eles, derrotar Pecado... e chegar até o "Caveira América". Mas Bucky, mesmo sabendo se tratar do Caveira... não consegue acertá-lo como deveria. A visão de Steve novamente ali o impede. Pecado volta a atacar e Bucky acaba perdendo o escudo para o Caveira.

Bucky está prestes a atirar em "Steve" e pede que seu verdadeiro amigo, em algum lugar daquela mente, lhe dê um sinal. Porém, o momento de hesitação custa-lhe a mão mecânica, decepada pelo escudo. Agora, o Capitão América está prestes a matar seu sucessor.

Continua...

ENQUANTO ISSO:

* Boatos diziam que o ator de TV Robert Buckley havia sido escolhido para interpretar Steve Rogers. Enquanto isso, Joe Johnston apenas brincava com as possibilidades do filme com o designer de produção Rick Heinrichs (do filme Fargo). Quando digo "brincar" significa imaginar qualquer possibilidade, independente de qualquer orçamento, como a presença do grupo Os Invasores, como o diretor chegou a cogitar (exceto pela presença de Namor, cujo direitos estavam com a Universal). Mais "pé no chão" eram as afirmações quanto ao vilão (Caveira Vermelha), quanto à época em que se passaria o filme (iniciando e em grande parte na Segunda Guerra) e o fato do personagem usar dois uniformes, sendo o primeiro, mais espalhafatoso e perto da versão em quadrinhos, quando ele era usado apenas como propaganda do exército. De positivo estava o fato de que Johnston usaria como base de pesquisa as recentes histórias do escritor Ed Brubaker.

* O escritor Ed Brubaker afirmava que Steve Rogers não voltaria para ser o Capitão América novamente, deixando o cargo para quem o vinha desempenhando até então, seu ex-companheiro, Bucky. A verdade é que, apesar de planejada a volta do herói, Bucky caiu no agrado dos leitores, para a surpresa da equipe criativa. E o novo desenhista da série mensal seria Butch Guice, que assumiria o cargo a partir da edição 606.

ÂmagoNews:
* Participando do Thwip View Classic, o programa semanal, do site Aracnofã, sobre comentários e reviews das revistas clássicas do Homem-Aranha. No programa, descobrimos a próxima vítima da Viúva Negra, acompanhamos o Aranha e o Capitão América lutando contra... apicultores do mal, tentamos (tentamos mesmo) ajudar Namor a encontrar algum fã e presenciamos o início de carreira de Nicolas Cage cabeça quente : Thwip View Classic n° 93

Nenhum comentário: