sábado, 31 de maio de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 676

 - Captain America n° 600 (Agosto de 2009)

* "The Persistence of Memorabilia", história escrita por Mark Waid, desenhada por Dale Eaglesham, colorizada por Paul Monts, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Novos Vingadores n° 77 ("A Persistência do Memorável"), letreirizada por Valéria Calipo, traduzido por Fernando Lopes e Jotapê Martins e editada por Paulo França.

Algumas quadras do local onde o Capitão América foi tragicamente baleado está havendo um leilão de memorabília referente ao herói, vindas diretamente da coleção de Joseph Paglino, um dos maiores colecionadores desse tipo de material. A imprensa tenta ligar a decisão de Joseph ao fato de que tudo relacionado ao herói desvalorizou depois que ele se declarou contra o ato de registro. A própria Marvel, pressionada por seus acionistas, cancelou a revista do herói. Os espólios da coleção leiloada, porém, pode alcançar altas cifras e tornar o colecionador multimilionário.

Alguns dos presentes no leilão são integrantes de infantarias que acompanharam o herói durante a segunda guerra. Outros conheceram Steve Rogers quando ele operou como oficial de polícia de Nova York. Um comprador mais afoito tenta retirar imediatamente a peça ao qual deu o maior lance: algumas páginas desenhadas pelo próprio Steve quando ele trabalhou como desenhista profissional. O comprador, herdeiro de uma editora de quadrinhos, diz que tem os direitos de publicação de novas histórias do personagem e pretende mostrar aventuras que denotam a desobediência civil do Capitão.

A peça mais cobiçada é o cartão de identificação original dos Vingadores, fornecido para Steve por Tony Stark quando este foi encontrado congelado pelos integrantes do grupo. Uma misteriosa mulher o arremata pelo imbatível lance de dois milhões de dólares. Ela o leva para o seu patrão e se questiona se a enorme quantia vale o "pedaço de cartão" que pode ser facilmente falsificado. Mas o empregador sabe que é um artigo genuíno, pois reconhece sua própria assinatura: Tony Stark.

O herdeiro da loja de quadrinhos chega eufórico até o empreendimento que herdou de seu pai, crente de que irá publicar a revista "Capitão América, o Traidor". Mas tem uma surpresa ao chegar aos escritórios e saber que seu pai... foi demitido pelo novo proprietário. E ele é ninguém menos que Joseph Paglino que, com o dinheiro do leilão, comprou a editora e pretende proteger o que o Capitão América realmente representa, com uma revista que o homenageie.

A+:

* As páginas leiloadas como tendo sido desenhadas por Steve Rogers são, na verdade, de duas edições que trouxeram os desenhos (na vida real) de Jack Kirby.

ÂmagoNews:

* Falando sobre um dos primeiros e mais bizarros inimigos dos X-Men (não que os X-Men não fossem lá uma ideia bizarra na época...). Apesar de aparentemente um vilão de segunda, deu bastante trabalho aos mutantes : Coloridos e (quase) inofensivos

Nenhum comentário: