domingo, 18 de maio de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 671

 - Captain America n° 50 (Julho de 2009)

* "Days Gone By", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Luke Ross, artefinalizada por Rick Magyar, colorizada por Frank D'Armata, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Novos Vingadores n° 75 ("Velhos Tempos"), letreirizada por Valéria Calipo, traduzido por Fernando Lopes e Jotapê Martins e editada por Paulo França

Campo Lehigh, 1941.

O garoto havia causado confusão novamente. Dessa vez, derrubou dois marinhos e quebrou o pulso de outro oficial. Isso após uma bebedeira onde comemorava seu aniversário de dezesseis anos. Tiveram que jogar o encrenqueiro em uma cela. O major Samson, amigo do falecido pai de Bucky, já está acostumado a livrar o garoto de confusão. Mas tudo tem seu limite. Para tentar conter o ímpeto do garoto, o militar o envia para Inglaterra, onde ele receberá treinamento especial de combate. Lá, Bucky passou por dois meses e depois mais um mês de treinamento nos Estados Unidos. O General Phillips chegou a considerá-lo o melhor lutador natural que já viu. Pouco tempo depois, estava conhecendo Steve Rogers e a imprensa já noticiava "Guri do quartel se torna parceiro do Capitão!". Isso fez com que garotos de todo país pensassem que podia acontecer com eles também.

Polônia, 1943.

O presidente Roosevelt havia criado os Invasores. Centelha, o parceiro do Tocha Humana, pretendia dar um presente de aniversário pelos dezoito anos de Bucky. Até havia pedido que fizessem um bolo com seu nome inscrito. O problema é que eles estavam em missão secreta, atrás das linhas inimigas. Ao pedir para colocar o nome de "Bucky" no bolo, o disfarce havia sido desfeito. Isso foi o suficiente para o vilão Grande Mestre e sua parceira os encontrar. Conseguiram escapar daquela missão por sorte. Mas Bucky parecia feliz em estar comemorando mais um aniversário em combate.

Londres, Março de 1945.

Capitão América interroga um espião alemão a procura de pistas sobre o paradeiro do Barão Zemo. Não era exatamente assim que Bucky esperava comemorar seu vigésimo aniversário, mas ele sabe que tem sido uma longa guerra. E, além disso, o próprio Steve passou seu vigésimo aniversário recebendo o tratamento que o tornaria o Capitão América. Mas ainda havia tempo para comemorarem em um bar.

Semanas depois, a guerra terminou para a dupla. Na fortaleza de Zemo. Num avião bombardeiro. E nas águas geladas abaixo. Depois disso vieram os anos ruins... os russos o trouxeram de volta das profundezas geladas. Ressuscitado dos mortos. Os anos do Soldado Invernal. Não havia aniversários na época. Apenas mortes... muitas mortes. Demais para algum dia esquecer.

Hoje.

Capitão América está fazendo sua ronda quando, sem motivo aparente, se torna alvo de um grupo utilizando modernas armaduras. Nada mais corriqueiro do que um dia de aniversário de Bucky. Ele contata Clint Barton e tenta descobrir quem são seus agressores, afinal. Eles sequer estão se preocupando em ferir civis. Clint informa que os criminosos pertencem ao grupo Cães de Guarda e que muitos deles, ironicamente, idolatram o Capitão América.

Após derrubar seus perseguidores, descobre que eles são tão fanaticamente patriotas... que o estão perseguindo apenas por não ser o verdadeiro Capitão América. Bucky sabe muito bem disso... mas está se esforçando para ser o melhor.

O Capitão América retorna para seu apartamento, exausto. Quando abre a porta... depara-se com uma festa surpresa de aniversário, armada pelos Vingadores. O bolo está repleto de velas, por todos os anos que ele realmente tem. Piada de seus amigos. De sua nova família. O grande presente que Steve lhe deu quando trouxe suas memórias de volta ao mundo.

A+:

* O mosaico de "Buckys" utilizado na capa original dessa edição, foi formado por várias aparições do personagem na revista Captain America Comics. Vimos duas dessas imagens por aqui na parte 12 e na parte 16 do Diário de Steve Rogers.

Nenhum comentário: