sexta-feira, 16 de maio de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 664

 - Captain America n° 43 (Dezembro de 2008)

* "Time's Arrow - Part 1 of 3", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Luke Ross, artefinalizada por Fabio Laguna, colorizada por Frank D'Armata, editada originalmente por Tom Brevoort

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, em Os Poderosos Vingadores n° 69 ("A Flecha do Tempo - Parte 1 de 3"), letreirizada por Gisele Tavares, traduzido por Jotapê Martins e editada por Paulo França

Xangai, China... 1942.

Capitão América, Bucky e Tocha Humana se misturam a multidão como turistas alemães. Evitam até mesmo falar em inglês para não chamar a atenção. Logo eles se encontram com seu contato, que os leva até seu destino e tendo já cuidado dos soldados no caminho. O contato, que é japonês, pode ter estragado seu disfarce. Mas esta é sua última missão e sua família está onde os japoneses não podem mais caçá-la.

Chegando até a fábrica, porém, soldados já descobriram que foram traídos. Os heróis invadem o local. Tocha Humana segue até uma porta adiante enquanto Capitão e Bucky garantem sua retaguarda. Em seguida, o Capitão se separa e ordena a Bucky que encontre o menino gênio conhecido como Zhang Chin.

Nova York... Hoje.

Natasha se levanta e percebe que Bucky não consegue dormir. Ele olha a noite pela janela do apartamento. Sua cabeça ainda está inquieta com os últimos acontecimentos. Além disso, agora ele é o centro das atenções. O Capitão América voltou. E ele vem provando isso há meses. Tanto as pessoas como os outros heróis (com a ajuda de Sam, ao qual eles confiam) estão começando a aceitá-lo. Mas Bucky ainda se lembra de quando era o Soldado Invernal... do que aconteceu a Steve... e a Sharon. Natasha reforça que ele não é culpado por tudo que aconteceu. Ele decide sair para esfriar a cabeça.

Bucky está dirigindo nas ruas pouco antes de amanhecer. Pela sua moto ele intercepta uma chamada da polícia. Invasão a base de pesquisas da ONU. Natasha vai matá-lo... Chegando ao local, ele enfrenta os supostos ladrões... que são liderados pelo vilão conhecido como Batroc, o saltador. Georges Batroc: soldado, mercenário, mestre no savate. Esta arte marcial francesa, no qual se luta com os pés pode parecer brincadeira, mas Bucky sabe o quanto ela é perigosa. Quase perdeu a vida ao enfrentar três lutadores de savate na Albânia. Por sorte, desde então ele aprendeu algo a respeito. Ele sabe que Batroc não deve ser subestimado. Afinal, durante anos o vilão deu trabalho a Steve, que era mais rápido que ele.

No meio da luta com Batroc, Bucky é atingido, pelas costas, por seus capangas, com uma arma de raios. Ele cai sobre um automóvel e só não é gravemente ferido, pois suas costas revelam que estava sendo protegido pelo escudo. Batroc sorri ao vê-lo. Os criminosos fogem. Quando Bucky se recupera e veste o uniforme, ele solicita a presença de Natasha. Afinal, a polícia acaba de chegar ao local...

Duas horas depois, após resolver o incidente com a polícia, Viúva Negra e Capitão América descobrem que os ladrões levaram cópias de discos de arquivo da ONU.

Continua...

ENQUANTO ISSO:

* Surgia outro "suspeito" a interpretar o Capitão América no cinema. John Barrowman, da série de TV Torchwoood, chegou a declarar que seus agentes estavam conversando com a Marvel Studios. Isso e a sua semelhança física que lembrava Steve Rogers, fariam com que se apontasse o ator como o novo intérprete do herói. Mas isso não aconteceu.

Não foram poucos os boatos sobre os atores que iriam interpretar o herói. Entre os cotados estavam Matthew McConaughey, Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Channing Tatum e Matt Damon. Mas o boato mais chocante, sem dúvida, foi que Will Smith interpretaria o herói! Por outro lado, isso também apontava para outra história ligada a mitologia do herói: a minissérie Truth, que mostra um pré-Capitão América, antes de Steve Rogers, quando o soro, ainda em fase experimental, foi testado em um soldado negro. Aposta arriscada, mas era a única para dar sentido a algo que parecia sem sentido nenhum. E que, claro, não passava de boato.

De concreto mesmo, apenas a confirmação sobre a história se passar na Segunda Guerra, mostrando que a origem do personagem seria idêntica aos quadrinhos. O roteiro (originalmente escrito por David Self, de Estrada Para a Perdição) ficava por conta de Christopher Markus e Stephen McFeely, responsáveis pela franquia das Crônicas de Nárnia ao cinema. E a direção ficaria por conta de Joe Johnston (de Jurassic Park III)

* Espectadores mais nerds finalmente se rejubilavam por conta de uma pequeníssima cena no filme Homem de Ferro onde, atrás de Stark, que está vestindo a armadura enquanto Pepper chega até o local onde está, pode se ver uma espécie de protótipo do escudo do Capitão América. Era pouco, mas o bastante (bastante, mesmo) para quem ainda se contentava em imaginar uma suposta (suposta, mesmo) sombra de Capitão América no gelo que aparecia em uma cena escondida do filme do Hulk que, no final, das contas, mostrava algo parecido com o mesmo escudo sob o gelo em uma avalanche.

* O escritor Ed Brubaker doava seu caderno de anotações sobre o Capitão América, onde havia esboços de seus futuros roteiros, à organização Hero Initiative, que ajuda profissionais dos quadrinhos que passam por dificuldades. Tinha como intenção ajudar o desenhista Gene Colan, que já havia sido um dos responsáveis pelas aventuras do Capitão América e que passava por sérios problemas de saúde. Colan, apesar de sua contribuição aos quadrinhos, na época não tinha nenhuma renda ou bonificação referente a seus trabalhos (vale lembrar que quando o escritor Marv Wolfman processou a Marvel sobre os direitos dos personagens que criou em A Tumba de Drácula - quando do lançamento do filme Blade -, do qual fez parceria com Colan, o próprio artista discordou do colega e estava ciente, desde o início, de que as editoras eram donas dos personagens por elas publicados). Posteriormente, a Marvel veio a intervir concedendo-lhe uma aposentadoria especial. Gene Colan veio a falecer em 2011 aos 84 anos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!!

"Ele sabe que Batroc não deve ser subestimado. Afinal, durante anos o vilão deu trabalho a Steve, que era mais rápido que ele." Hahahahahaha, desde quando o Batroc deve ser levado a sério?

Nossa, Channing Tatum era a pior escolha dessa lista (e olha q o Matthew McConaughey não combina nada com a personagem), sorte q ele não teve a chance de estragar o Steve Rogers.
Mas um filme do Cap com o Will Smith seria muito bom!!!!! Mas, vc consegue imaginar a onda de raiva na internet por causa disso?? Vc viu como parte dos "fãs" reagiram com o fato de um ator negro, o Michael B. Jordan, ter sido escolhido para interpretar o Tocha Humana - "um personagem caucasiano" - e o tipo de 'justificativa' que eles deram de porquê a escolha dele era 'errada'?


Não conhecia a Hero Initiative, mas fui ler sobre eles, e é interessante, é legal eles se ajudarem (mas dá pra qualquer um doar também)


Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Há de convir que um Batroc incomoda muita gente. Incomodou Steve por um bom tempo. Fato. Não é exatamente perigosíssimo, mas incomoda.

Will Smith como Capitão... Hmmm... Vamos consultar os fãs de James West para ver o que acham...

A Hero Initiative é um fôlego para os veteranos que não tem exatamente um resguardo quanto ao esquema de trabalho dos quadrinhos americanos. Sempre que penso nessa iniciativa, penso que algo deveria ser feito aqui também. Penso em Flávio Colin e seu legado. Pesquise e verá.