sábado, 19 de abril de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 644

 - Wolverine Origins n° 19 (Janeiro de 2008)

* "Our War: Part 4", história escrita por Daniel Way, desenhada por Steve Dillon, colorizada por Matt Milla, editada originalmente por Axel Alonso

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Wolverine n° 50 ("Nossa Guerra - Parte 4"), letreirizada por Marcos Valério e editada por Rogério Saladino

Logan seguiu o Capitão América até a base de Strucker, apenas porque ele seguiu Bucky. O Capitão America encontrou Logan assim que ouviu tiros. Na verdade, imaginava encontrar seu parceiro, que poderia tanto estar fugindo dos disparos quanto apertando o gatilho. Mas era Logan quem estava massacrando os asseclas de Strucker. O Capitão aparece rapidamente e Logan conclui que, se ele veio tão urgentemente, era porque ainda não havia encontrado Bucky.

Para a surpresa de Logan, o Capitão América não parecia incomodado com sua presença inesperada. Na verdade, precisaria de ajuda. Afinal, em um salão, estavam o Barão Von Strucker, falando com dezenas de homens uniformizados. A Hidra. O começo da organização, com Strucker no comando, que aproveitou tudo que tinha dado certo para Hitler: o uso de imagens simbólicas, a erradicação do individual, a elevação dos líderes à status divino... tudo formatado para ele mesmo e com resultados satisfatórios.

Em dado momento, Strucker diz que encontraram espiões infiltrados em suas fileiras. Logan até acha que eles foram descobertos. Mas o Capitão América, mesmo antes do vilão ordenar a presença do prisioneiro, sabe que o espião citado é... Bucky, que estava prestes a ser morto diante de todos. No entanto, Logan já havia percebido que Bucky não seria sacrificado... pois sua situação naquele momento foi planejada. O que ele queria era justamente estar próximo a seu verdadeiro alvo. Um dos truques mais velhos do mundo. Uma espécie de cavalo de Tróia de um homem só. Assim que Strucker chega próximo de Bucky, o jovem herói se levanta repentinamente, dando-lhe uma cabeçada tão violenta que acaba decepando a língua do vilão. Em seguida, ele afunda seu pé no nariz de Strucker, matando-o.

Ao contrário do que se imaginava, os homens do Barão não ficaram confusos com a reviravolta. Foram treinados para reagir rapidamente e em bloco. Logan não se importava se Bucky estava prestes a ser estraçalhado por um bando de nazistas que sofreram lavagem cerebral. Mas o Capitão América, sim. E Logan não ia perder uma briga dessas por nada. Os homens da Hidra não tinham armas... ou tiveram ordens para não levar na assembleia. Toda a briga foi no embate físico. No entanto, os heróis sabiam que, cedo ou tarde, alguém iria aparecer com armas. Só não esperavam que esses fossem Nick Fury e seu pelotão. A ordem de Fury era atirar em todos os criminosos. Da primeira à última rajada de fogo passaram-se trinta segundos. O suficiente para Logan perceber porque Bucky conseguiu chegar a seu objetivo tão facilmente. 

Terminado o massacre, com Bucky ainda mantendo detalhes da sua missão como confidencial... Fury revela que aquele não é o verdadeiro Strucker. Ele havia estudado todos os registros sobre o vilão... com direito a fotos, inclusive. Apesar das fotos serem em preto-e-branco, havia descrição física. Cerca de 1,90m... 102 quilos... e olhos azuis. Diferente daquele corpo. Aquele era um sósia. Provavelmente, o Barão continuava vivo naquela base. E era vivo que o Capitão América pretendia capturá-lo e levá-lo. 

A ordem era que Fury fosse até um local onde encontraria simpatizantes dos americanos que pudessem providenciar transporte de volta. Enquanto isso, eles ficariam na base e procurariam o vilão. Logo de cara, Bucky sugere seguir com Logan. A intenção do garoto era manter o canadense bem longe do Capitão. Este, por sua vez, seguiria com Fury.

Quando se separam do grupo, Bucky revela que o Capitão América foi criado graças ao soro do supersoldado. Mas esse soro perdeu-se com o assassinato do médico que o inventou. Tudo isso era informação confidencial... e Bucky ao revelá-la... teria que matar Logan. Apesar de ainda ser muito novo, Bucky era bom no que fazia... mas Logan era mais experiente e consegue sufocar o garoto, sem o matar, antes que ele disparasse.

Os instintos de Logan o levam até o verdadeiro Strucker... que o está esperando calmamente em uma sala... aguardando que ele atenda uma misteriosa ligação. Logan se surpreende ao ouvir a voz de Seraph. E ainda mais quando ela diz ter fechado um acordo... para que ele mate o Capitão América e seu parceiro... e, depois, volte para Madripoor imediatamente. Além disso, e pior ainda, teria que proteger o Barão Von Strucker a todo custo.

Continua...

ÂmagoNews:

* No blog Âmago você lê sobre a cronologia do Capitão América. Já no ArgCast você vai OUVIR sobre isso em um divertido bate-papo : http://www.dinamo.art.br/podcast/13ArgCast #138 - CAPITÃO AMÉRICA

Nenhum comentário: