terça-feira, 15 de abril de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 640


 - Fallen Son: The Death of Captain America n° 5 (Agosto de 2007)

* "The Death of Captain America, Chapter 5: Acceptance", história escrita por Jeph Loeb, desenhada por John Cassaday

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Capitão América - Morre Uma Lenda n° 2 ("Aceitação")

"Está chovendo aqui, na capital da nação... mas isso não conteve as dezenas de milhares de pessoas enlutadas e fãs... que se perfilam nas ruas da cidade de Washington para vislumbrar... o esquife puxado por um único cavalo branco, sem ginete, uma cerimônia até hoje realizada apenas para um presidente. Mas, pensando bem, há muitos que o consideram ainda mais importante que um chefe eleito do executivo."

"A jornada chega ao fim no Cemitério Nacional de Arlington... onde as seis pessoas... Ben Grimm, do Quarteto Fantástico; T'Challa, o Pantera Negra; o outrora parceiro do Capitão América, Rick Jones; Carol Danvers, também conhecida como Miss Marvel; Sam Wilson, o Falcão; e, naturalmente, Tony Stark, que, como todos sabem, é o Homem de Ferro... levarão o caixão para jazer ao pé do recém-instalado Memorial do Capitão América, esculpido pela escultora cega Alicia Masters. E , como um lembrete dos tempos conturbados que vivemos, o aeroporta-aviões da SHIELD paira, protetor, sobre a multidão."

Tony Stark é o orador escolhido para falar sobre Steve Rogers. Porém, ele simplesmente não consegue. Dessa forma, quem assume essa função é...

"Bom dia. Eu sou Sam Wilson. A maioria de vocês me conhece como o Falcão. Me pediram pra dizer algumas palavras sobre Steve Rogers. As pessoas o chamavam de "Capitão América", "Capitão", "Cabeça Alada". Um ou duas vezes, ele foi o "Nômade". E, acreditem se quiser, "Capitão Lobo". Mas eu pude chamá-lo de "parceiro", o que me deu muito orgulho. Vejo Rick Jones na multidão. Ele sabe do que estou falando. A verdade é que não importa como nós o chamássemos... porque tudo começou e terminou com Steve Rogers. Ele fez mais do que vestir a bandeira. Ele acreditou em todas as coisas que ela representa. E se esforçou ativamente para inspirar homens, mulheres e crianças a serem heróis que sabia que poderiam ser. Falo por experiência própria, perdido numa ilha, sem chance de sobrevivência... por influência de Steve Rogers, eu escavei minha alma para encontrar aquilo que poderia fazer de mim o Falcão."

"Mais dos que qualquer soro do supersoldado que tenha sido injetado em suas veias... o verdadeiro poder de Steve vinha das vidas que ele tocou nas décadas em que esteve conosco. Pessoas de todas as idades, em todas as diferentes fases da vida. E agora, gostaria de lhes mostrar uma coisa... única a respeito desse homem. Eu gostaria que aqueles dentre vocês que serviram com Steve na 2ª Guerra Mundial, por favor, se levantassem. Sei que alguns dos heróis mais jovens pensam que isso aconteceu mil anos atrás... mas o sentimento não é o mesmo para esses soldados... esses comandos selvagens... as pessoas que ele salvou dos horrores da guerra..."

"Muito obrigado. Se puderem fazer a gentileza de permanecer em pé, eu gostaria que aqueles que foram super-heróis naquela época... e seus parentes também se levantassem. Vamos. Isso inclui aqueles que mantêm esse legado... bem como outros que, há muito tempo, deixaram de usar capa e máscara. Como veem, antes mesmo de terem existido os Vingadores, Steve tocou a vida dos Invasores e promoveu a criação do Esquadrão Vitorioso. Infelizmente, muitos do que foram mais chegados a ele não estão mais conosco. O Tocha Humana original. Centelha. Ciclone. Miss América. Bucky Barnes. Embora eu nunca o tenha ouvido falar disso... Steve sempre soube que sobreviveu décadas além de muitos dos homens e mulheres que veio a amar."

"Foi perto do fim da guerra que o mundo soube da notícia. O Capitão América e Bucky haviam sido mortos ao impedir que um avião carregado de explosivos nazistas atingisse Londres. Imaginem, há pessoas aqui que conheceram, naqueles dias, a perda que estamos sentido hoje. Na verdade, foi um milagre. O fato de o Capitão América voltar à vida. Por mais inacreditável que pareça... Steve foi encontrado congelado num bloco de gelo após muitos anos sem que o mundo pudesse conviver com ele. E todos nós temos para com o Príncipe Namor... que não pôde estar conosco hoje... uma vez que a situação atual o impede... um dívida de gratidão pelo papel que desempenhou no retorno do maior soldado" que o mundo já conheceu."

"A volta do Capitão América anunciou uma nova era de heróis. E agora eu gostaria que aqueles que continuam a travar o "bom combate", com Steve costumava dizer... se levantem. Alguns de vocês são famosos, os Vingadores, os Jovens Vingadores, o Quarteto Fantástico. Enquanto outros, menos conhecidos, têm igualmente grande importância. Agentes da SHIELD, Sharon Carter, Jarvis, o leal mordomo dos Vingadores. E outros. Muitos outros. Heróis... amigos que queriam estar aqui, mas... por inúmeras razões... sentiram que não poderiam comparecer."

"Agora. Olhem ao redor. Incrível, não? Como, em geral, vemos as diferenças entre nós... separados por nacionalidade, cor ou religião... e, ainda assim, aqui estamos ligados uns aos outros. Steve Rogers, o garoto loiro e franzino que cresceu nas ruas de Nova York... nos mostrou que os ideais do sonho americano... o grande cadinho que traz à tona o melhor de cada um de nós e nos une... realmente funcionam. E ele pode continuar nos ensinando isso muito tempo depois de nos deixar. Ao contarmos histórias sobre ele... aos nossos filhos... aos nossos netos... Steve Rogers, o Capitão América, jamais morrerá. Este não tem de ser um dia de tristeza. Podemos aceitá-lo como uma dádiva de união e esperança. O tipo de dia pelo qual o Capitão América viveu."

Três dias depois do funeral. Ártico... Homem de Ferro, Vespa e Jaqueta Amarela (que já foi o Homem-Formiga, na época em que encontraram o Capitão) realizam o que poderia ser o último desejo de Steve, trazendo seu verdadeiro corpo para descansar em paz. O funeral em Arlington foi para o público. Aqui, na solidão do Ártico, o Homem de Ferro finalmente desabafa...

"Steve... há coisas que eu queria ter dito diante de todos em Arlington... mas... não consegui reunir forças pra isso... Sei que, se nossos papéis estivessem invertidos, você teria conseguido. Se, Deus me perdoe, tivesse sido o funeral de outra pessoa, você teria me ajudado a cumprir aquele dever. Queria que todos nós estivéssemos aqui hoje. O Hulk. Thor. Feiticeira Escarlate. Gavião Arqueiro. Seus colegas de equipe. Seus amigos. Eles estão todos, de um jeito ou de outro, perdidos pra nós... E agora eu perdi você também. Talvez... talvez houvesse um motivo pra você estar do outro lado de cada discussão. Como você pôde ser meu leme, me direcionando enquanto outros não podiam... não sei se poderei fazer isso sem sua ajuda... com certeza, não farei tão bem... Sinto falta de nosso grito de guerra..."

Convidado por Tony Stark, o príncipe Namor aparece para levar o esquife com o corpo de Steve Rogers para as profundezas geladas, onde seu repouso jamais será perturbado. Uma era termina. E outra começa. Mas, no momento, isso nada significa para Tony Stark.

2 comentários:

Anônimo disse...

Tô quase chorando aqui ç_ç
Estória linda, e o Steve merece.

A Bernie, a Rachel e o Dennis/Demo também estavam lá né? O mala do RJ tava não é justo se os outros ficaram de fora.
E o Bucky, também estava lá, escondido na multidão né???


E qdo o Steve retorna???????Ele já tá morto há um tempão!!!!!


Jovie


Marcos Dark disse...

Não foram citados, mas, provavelmente estavam
Só o Bucky que não creio tanto. Devia estar enfurnado em alguma investigação a respeito da morte do Capitão.
Vamos acompanhando...