quarta-feira, 9 de abril de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 634

 - Captain America n° 35 (Abril de 2008)

* "The Death of the Dream: Act 2, the Burden of Dreams: Part Five", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Steve Epting, artefinalizada por Butch Guice e Mike Perkins

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Os Novos Vingadores n° 62 e ("O Fardo dos Sonhos - Parte 5")

Após o massacre em frente à Casa Branca, Bucky investiga o local onde os agentes da SHIELD dispararam contra a multidão. Ainda há muitos manifestantes, agora protestando contra a tragédia. No lugar dos agentes, um senador contrata uma empresa de segurança privada. A Viúva Negra descobre que esta empresa pertence à Kronas. Uma vez que a Kronas, indiretamente, é responsável pela atual crise econômica, a contração dos novos seguranças é mais um movimento nos planos do Caveira Vermelha.

Bucky percebe mais um detalhe na manipulação dos eventos ao notar o rótulo de uma garrafa de água vendida no meio da multidão. A empresa que comercializa a água... também pertence à Kronas. Parte da multidão está sendo drogada para ficar mais suscetível no caso de um tumulto. Basta que um dos seguranças ou um dos manifestantes aja de forma agressiva... para que a confusão comece. Uma única faísca... é há um novo conflito.

Vestindo-se imediatamente, o Capitão América faz o possível para evitar que os seguranças usem de violência contra os manifestantes. Ainda assim, causar tumulto não deve ser o plano central do Caveira Vermelha. Deve ser apenas a distração para algo maior. Mas... o que? De fato, um helicóptero não autorizado pousa no telhado do Capitólio. Dentro dele, o Capitão encontra Pecado, a filha do Caveira Vermelha, acompanhada do Esquadrão Serpente.

Continua...
A+:

* Diante do evento Invasão Secreta, onde se descobre que skrulls se disfarçaram de heróis da Terra para infiltrar-se, a Marvel divulgava imagens onde se questionava o quanto seus heróis favoritos eram confiáveis. No caso do Capitão América, isso causou certa confusão a mais. Seria Steve Rogers, que foi morto recentemente, um skrull? Na verdade, isso não estava exatamente nos planos do escritor Ed Brubaker, mas veio bem a calhar para causar certo suspense nos leitores.

Nenhum comentário: