terça-feira, 8 de abril de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 633




 - Captain America n° 34 (Março de 2008)

* "The Death of the Dream: Act 2, the Burden of Dreams: Part Four", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Steve Epting, artefinalizada por Butch Guice

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Os Novos Vingadores n° 61 e ("O Fardo dos Sonhos - Parte 4")

Diante de uma crise econômica (aumento do petróleo e a execução de várias hipotecas) criada pela Kronas, após a suposta morte de Aleksander Lukin, o povo americano vai às ruas para protestar. E é em meio a esse cenário que Bucky, empunhando o escudo do Capitão América e acompanhado da Viúva Negra, segue em sua primeira missão como o novo Capitão (utilizando uma nova versão do conhecido uniforme). Natasha se pergunta se ele realmente sabe lidar com o escudo, não por duvidar de seu desempenho, mas pelo fato desse novo Capitão América levar uma arma em sua cintura.

A missão, ao contrário do que o Capitão América imaginava (e para seu alívio), não está direcionada em encarar os protestos. Na verdade, estes mesmos protestos estão servindo de distração para a polícia enquanto a IMA saqueia reservas americanas de ouro. Os criminosos são surpreendidos e se sentem confusos ao ver o famoso escudo sendo lançado. O novo Capitão usa métodos próprios para derrotar os agentes da IMA... errando o alvo com o escudo. Com isso, os vilões se distraem e desdenham desse realmente não ser o verdadeiro Capitão América. Acontece que o herói erra o alvo apenas para distraí-los... enquanto os imobiliza com disparos de sua arma.

Enquanto isso, diante da Casa Branca, um grupo de manifestantes se detém diante de uma fileira de agentes da SHIELD. Stark vê horrorizado a cena... pois são agentes renegados, controlados por Faustus. O vilão ordena que os agentes disparem contra a multidão... e um massacre se inicia diante da sede do governo.

Continua...
A+:

* O uniforme do Capitão América foi redesenhado pelo artista Alex Ross, responsável por quadrinhos em estilo realista como Marvels e o Reino do Amanhã.

* As capas alternativas dessa edição não serviram apenas para marcar o evento (o surgimento do novo Capitão América). Acontece que a edição esgotou nos Estados Unidos e uma segunda impressão surgiu... com uma nova capa.

* O editor-chefe, Joe Quesada, estava feliz com o desempenho dessa fase do Capitão América. É fato que a morte de herói era algo reversível em algum momento da mitologia Marvel (algo comum no gênero de super-heróis). No entanto, o posicionamento de Quesada era "enquanto estiver vendendo bem, o novo Capitão continua... e Steve continua morto". Como as vendas demonstravam que o situação era desfavorável para Steve Rogers...

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!

Que moral, hein? Se Alex Ross redesenhou o uniforme!!!!!

"enquanto estiver vendendo bem, o novo Capitão continua... e Steve continua morto" Como assim? Ninguém gosta do Steve não? E se as pessoas só estivessem acompanhando pq estavam esperando o STEVE voltar, hein??????????


Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Na verdade, o que aconteceu é que a fase escrita por Ed Brubaker estava fazendo muito sucesso e isso fez as vendas irem bem.

E, como disse, também havia a curiosidade natural do leitor em saber como aquilo iria se desenrolar sem Steve Rogers.