sexta-feira, 21 de março de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 622

- Winter Soldier : Winter Kills (Fevereiro de 2007)

* "Winter Kills", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Lee Weeks, Rick Hoberg e Stefano Gaudiano

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Guerra Civil Especial n° 3 ("Inverno de Morte") e no livro Marvel Deluxe: Capitão América n° 3 - A Morte do Sonho

Véspera de Natal de 1944.

Esse foi o último natal antes da Guerra terminar. O último natal de que Bucky Barnes se lembra. Ele e Centelha se preparam para ir a uma festa. Steve Rogers prefere ficar a analisar alguns planos de ataque.

Hoje.

O Soldado Invernal passa por seu primeiro Natal desde que foi reanimado após a Guerra. Nunca havia reparado, pois todos esses anos sua vontade estava sendo controlada. Caminhando pela cidade, sozinho, ele recebe uma ligação de Nick Fury solicitando que vigie um ataque de três integrantes dos Vingadores Jovens (Patriota, Gaviã Arqueira e Visão) que estão prestes a invadir um depósito, imaginando ser de Tony Stark. Na verdade, o local é mais uma das bases da Hydra.

Apesar de ser recebido com um ataque dos três (pois ainda não o conhecem e imaginam ser um dos heróis pró-Lei de Registro), ele acaba conseguindo passar a mensagem de Nick Fury e revelar o que se trata o armazém. Um dos guardas da Hydra acaba ouvindo a conversa mas é morto em seguida por uma flecha que o Soldado Invernal pegou da Gaviã Arqueira.

Após destruírem a base dos terroristas, Bucky segue para um cemitério onde visita o túmulo de Jack Monroe. Ele pede desculpas por tê-lo matado enquanto sua mente estava sendo controlada por Aleksander Lukin. Monroe tentou substituir o parceiro do Capitão América no passado, mas acabou enlouquecendo. Foi reanimado anos depois e se tornou o herói conhecido como Nômade. Até ser baleado pelo Soldado Invernal.

Os três jovens vingadores seguiram o Soldado Invernal até o cemitério. Visão utilizou seu banco de dados e descobriu que ele, na verdade, foi o Bucky original. Os três se sentem honrados em ter lutado a seu lado. Bucky os aconselha apenas que não deixem a luta contra o mal lhes tirarem as boas coisas a serem aproveitadas em suas vidas, relembrando os bons tempos daquele Natal em 1944, onde seu parceiro, Steve Rogers, finalmente se deu um tempo para a diversão (afinal, a Guerra ainda estaria lá no dia seguinte) e o ajudou no plano de arrumar uma garota para o tímido Centelha.

Em outro cemitério, Bucky encontra-se com Namor. Juntos eles visitam o túmulo de Thomas Raymond que, na Segunda Guerra, era o herói conhecido como Centelha. Bucky pergunta como seu amigo morreu, uma vez que Namor estava presente durante a batalha. Não é uma história curta. Mas Bucky não tem outro lugar para ir naquela noite.

Nenhum comentário: