sábado, 8 de março de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 609

 - Captain America n° 19 (Agosto de 2006)

* "Twenty-First Century Blitz Part Two Of Four", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Steve Epting, artefinalizada por Mike Perkins

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Os Poderosos Vingadores n° 43 ("A Blitz do Século Vinte e Um - Parte 2) e no livro Marvel Deluxe: Capitão América n° 2 - A Ameaça Vermelha.

Capitão América está tendo dificuldades em enfrentar a nova versão do vilão Grande Mestre. Ao que parece é tão poderoso quanto seu antepassado, que o herói já derrotou em combate. Eles tem menos de um minuto antes que a bomba seja detonada. Os heróis saltam do navio no exato momento em que ele explode... e Spitfire chega para resgatá-los. Na verdade, a velocidade de Spitfire é mais impressionante do que se imagina. Não só conseguiu chegar a tempo de resgatar seus colegas como também retirou a tripulação antes. No entanto, um dos tripulantes acaba de sair fumegante e furioso em direção ao horizonte: o Grande Mestre.

Mansão Tamisa, Quartel-General do Serviço de Segurança Britânico.

Union Jack leva uma bronca de seu superior, Phillip Gavin, por agir por conta própria. Steve Rogers o defende, alegando que estava recebendo ajuda do herói, sendo que, graças a ele e Spitfire, nenhuma vida inocente se perdeu na explosão do navio. O problema é que a companhia das docas e a própria Kronas estão reclamando sobre o incidente com o navio e os heróis sequer tem uma prova do que exatamente estavam procurando. Gavin diz que essa "investigação" dos heróis está suspensa, pois agora é de responsabilidade do Serviço de Segurança Britânico. O Capitão retruca que não trabalha para eles. Nesse momento, no entanto, chega alguém que representa a organização para quem o Capitão trabalha: Sharon Carter, agente da SHIELD. E ela traz justamente as ordens, superiores, que dão autorização para a SHIELD (com o Capitão América) de investigarem o caso.

Sharon teria agido antes, mas a imagem do Capitão América no local da explosão, gravada por câmeras de segurança do cais, está sendo transmitida pelo mundo todo e isso tiraria deixaria a organização exposta demais.  A Agente 13 teve que usar de sua influência com o primeiro ministro para conseguir salvá-lo. Union Jack fica feliz em ser apresentado para uma mulher que é capaz de intimidar Gavin.

Na noite seguinte, o Capitão América separa Union Jack e Sharon Carter para investigarem a Kronas, enquanto ele e Spitfire tentam encontrar Bucky. Ele prefere fazer parceria com a velocista pois ela também conheceu seu parceiro na Segunda Guerra. Union Jack reclama não só de o grupo estar dividido com certa desigualdade (afinal, os dois mais poderosos estão juntos) como também pergunta se Sharon não se incomoda com a parceria com Spitfire. Acontece que ela amava Steve no passado. Sharon demonstra não se preocupar com isso.

Em outro local, Steve e Jackie interrogam um traficante fichado pela Interpol. Antes que os capangas dele pensem em acertar o casal, Jackie usa sua supervelocidade e os derruba. Steve quer saber sobre o Soldado Invernal. A única coisa que o traficante sabe é que ele anda fazendo perguntas sobre suprimentos. Steve o assusta sobre deixar Jackie atingi-lo e ele solta alguns nomes com quem Bucky tem falado.

Vinte minutos depois, o Capitão América está no aerocarro com Sharon, mas ele mal a deixa pousar no armazém que foram investigar, saltando diretamente e se protegendo do impacto da queda com seu escudo. Em seguida, chegam Union Jack e Spitfire. Mas eles encontram apenas homens mortos no local. Ao que parece, algum tipo de negociação deu errado. Dois dos mortos são da dissidência da IMA chamada IRDA (Ideias Radicais de Destruição Avançada). Spitfire vasculha o local em supervelocidade e encontra algo que entrega a Sharon. Parece parte de um plano para um ataque aéreo a Londres.

Continua...
ÂmagoNews:

Nenhum comentário: