quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 599


- Captain America 11 (Novembro de 2005)

* "The Winter Soldier Part 3", história escrita por Ed Brubaker, desenhada por Steve Epting, artefinalizada por Mike Perkins

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Os Poderosos Vingadores n° 35 ("O Soldado Invernal - Parte 3"); no especial Marvel Deluxe: Capitão América n° 1; e pela editora Salvat, no fascículo n° 45 da Coleção Graphic Novels Marvel

Steve Rogers chega a sua residência e encontra um envelope em cima de sua mesa. Ninguém tem autorização para entrar ali. Desconfiado, ele constata que, mesmo assim, não houve nenhuma falha de segurança automática. Então... como aquele envelope foi parar ali? E o envelope parece trazer um documento que lhe é um tanto explosivo: os arquivos confidenciais do Projeto Soldado Invernal.

O documento dá conta de um "espécime", supostamente encontrado após uma explosão de um avião, em 5 de maio de 1945 (dia em que Bucky morreu e Steve caiu nas águas geladas). O espécime, que parece ter perdido um de seus braços na explosão, foi mantido congelado e levado para Moscou. Tudo indicava que aquele poderia ser o parceiro do Capitão América, de acordo informações do camarada Karpov. Desta forma, havia enorme interesse no sangue do espécime, já que poderia conter o mitológico soro do supersoldado. Apesar de encontrarem o espécime morto, o efeito de congelamento em que se encontrava, dava a chance dele poder ser revivido. Após várias tentativas, eles finalmente conseguem! Ele, no entanto, não se lembra de nada. Surpreendentemente, mesmo com um único braço, o espécime mantém apenas a memória reflexa de seu corpo, demonstrando incrível habilidade para combate corpo a corpo. Após descobrirem que não havia nenhum resquício do soro do supersoldado em suas veias, o espécime foi colocado em animação suspensa.

Em 1954, com a liberação do Projeto Soldado Invernal, o espécime foi acordado, ganhou um braço robótico e sua mente foi reprogramada para servir a Rússia. Com seus traços de americano, foi fácil para o Soldado Invernal se infiltrar na ocupada Berlim. Após matar três soldados, o Soldado Invernal voltava para a base para aguardar novas missões. Com o tempo ele elimina vários dos alvos pré-determinados. Generais, embaixadores, equipes diplomáticas. Em qualquer lugar do planeta. O Soldado Invernal tem sucesso na maioria de suas missões de execução.

Mas o estado mental do Soldado Invernal parece se tornar instável com o decorrer do tempo, fazendo-o adquirir curiosidade pelo seu passado e até se tornar agressivo contra a própria equipe. Ele mesmo não sabe informar o porquê desses ataques de fúria. É decidido que ele seja mantido em animação suspensa entre cada uma de suas missões e que sua mente seja reprogramada após cada uma delas. Porém, em uma missão nos Estados Unidos, o Soldado Invernal não retorna para a base e a equipe de resgate tem trabalho para trazê-lo de volta.

Na década de 80, o Soldado Invernal cumpriu seu dever sendo guarda-costas pessoal de Karpov. Após a morte de Karpov, a ordem era que o Soldado Invernal fosse mantido em animação suspensa e assim ele foi abandonado por muitos anos, junto a outros experimentos militares.

Chocado após ler os documentos, Steve chama por Nick Fury. Steve se lembra do jovem cheio de vida que, de certa forma, servia-lhe de elo com a realidade fora das batalhas. E ele olha para a documentação do envelope misterioso, mal acreditando no que acaba de ler.

Continua...

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!

Agora, q o Steve está sabendo de tudo, espero repercussões severas. Do tipo, pintar as paredes com sangue (mesmo q seja contra o código moral dele).


Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Uau. Não vai chegar a tanto, mas não também não vai deixar barato.