quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 587

 - Avengers n° 503 (Dezembro de 2004)
* "Chaos, Part Four", história escrita por Brian Michael Bendis, desenhada por David Finch e artefinalizada por Danny Miki

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Os Poderosos Vingadores n° 24 ("Caos - Parte 4"); no especial Vingadores - A Queda; e pela editora Salvat, no fascículo n° 34 da Coleção Graphic Novels Marvel

Os Vingadores tem sofrido ataques maciços que, inclusive, tem vitimado integrantes do grupo. São ataques irracionais e repentinos que só podem ser atribuídos a um elemento... magia. E não há herói no mundo que seja maior autoridade nesse quesito que... o Doutor Estranho. Ele explica o que está havendo, afinal:

"Muitos aqui já me conhecem. Outros ainda não. Meu nome é doutor Stephen Strange. Sou um praticante das artes místicas e atingi o nível de mestre. Dirijo-me a vocês a partir do plano astral... uma dimensão metafísica uma esfera acima daquelas em que vocês vivem. Tomei a liberdade de conjurar alguns encantamentos de ocultação em torno desta área. Fiz tudo isso para evitar os olhos e ouvidos indesejados daqueles que gostariam de pegá-los indefesos... ao menos por ora. Receio que não tenhamos muito tempo. Vocês estão claramente sob ameaça grave e imediata de uma força mágica de imenso poder. Lamento sinceramente não ter podido impedir isto antes de começar. Mas grande parte de meus estudos requer intensa meditação. Estava em um lugar de onde não podia "ver" o que ocorria a vocês até que fosse tarde demais. Agora, no entanto, percebo que a magia foi molestada num ataque dirigido a vocês. Os eventos deste dia. A devastação. o pandemônio. Devo perguntar-lhes... há alguém com quem os Vingadores tenham lidado que possua tal nível de poder místico? Alguém que pudesse orquestrar este nível de caos?"

O Capitão América demonstra que compreende... através das lágrimas que se formam em seus olhos.

Wanda. A Feiticeira Escarlate. Agora todos compreendem. A vingadora passou por vários traumas desde seu surgimento, inclusive uma gravidez onde descobriu que seus filhos... nada mais eram do que uma ilusão manifestada por seus poderes. A Feiticeira Escarlate é conhecida por seu poder de alterar as probabilidades e de controlar a magia do caos. O Homem de Ferro dúvida que o Doutor Estranho esteja certo. Mas o herói místico tem argumentos mais convincentes:

"Escutem. Essa magia do caos... a fonte dos novos 'poderes de alteração a realidade' de Wanda... Eu sou o mestre das artes místicas e posso lhes dizer... que não existe tal coisa. Por favor, esqueçam que estamos falando de sua amiga. Ouçam com atenção a história de uma mutante órfã com um passado sórdido e violento... com poderes que não conquistou e também pouco controla... poderes que nunca pôde compreender. Percebem o delicado estado mental de uma mulher, uma pessoa, que tem controle sobre a realidade? Isso significa que a realidade a controla. A imaginação torna-se uma inimiga. A estrutura desaparece. A realidade como ela conhece, enfim, passa a evadir-se furtivamente. A iludi-la, tornar-se um borrão. Drama, conflito, tragédia. Tudo se torna uma desculpa para mudar o mundo de modo a que caiba na imagem que se tem dele. Tudo que a desagrada, ela pode mudar. Não importa quão sutil. Pessoas. Lugares. Coisas. Ela pode mudar tudo. Mas sempre que faz isso, sempre que cede a seus desejos, não importa quão nobre... uma parte dela se esvai. Ela perde a si mesma. Sua razão. Ainda assim, luta em silêncio a cada dia para manter-se sobre controle... seguir inteira. Para uma pessoa de corpo e mente fortes, alguém de espírito puro... o fardo de se adaptar a tais poderes seria extenuante.

Mas esta é uma mulher para quem, pela natureza de sua criação e profissão escolhida... cada dia é estressante, caótico. Após uma vida inteira de amores perdidos, violência e drama, o que ela faz? Diz a si mesma: 'Eu mereço a felicidade. Quer trazer algo de bom a este mundo. Algo que eu ame.' E dá à luz dois bebês... mesmo que não possa. Ela brincou de ser mãe para sentir-se como alguém que julga normal. E isso também termina em tragédia? Se eu lhes contasse uma história assim, vocês diriam que parece ser uma pessoa que perdeu o controle de si num profundo nível psicológico. Diriam que parece alguém perturbado. Agora, o que descrevi não parece a história de Wanda Maximoff?"

Os Vingadores precisam encontrar a Feiticeira Escarlate. O Doutor Estranho é capaz de seguir seu rastro de magia, mas os alertas sobre o que podem encontrar.

Logo depois, em um lar feliz onde Wanda serve o jantar a seus filhos e família... o Capitão América aparece em sua porta oferecendo ajuda. Apesar das crianças protestarem, assustadas, o herói diz que nada daquilo é real. Aqueles não são os filhos de Wanda. Ela não tem filhos. Nada daquilo é real. Por mais que pareça, não são as crianças que estão falando. É a voz de Wanda. O Capitão América está disposto a ajudar. Ele se lembra do quanto se tornaram próximo ultimamente. 

No entanto, quando o Capitão América olha para trás... ele vê o Caveira Vermelha seguido de vários nazistas. Outra ilusão... tornada real pelo poder da Feiticeira Escarlate. Os nazistas atiram contra o herói, que cai pela janela da casa, protegido por seu escudo. Quando Wanda o segue... vê que seu lar está cercado de vários Vingadores. Alguns heróis revoltados, como Miss Marvel, preferem atacar Wanda, vingando seus amigos mortos. Mas o poder da Feiticeira faz com que surjam vários vilões e heróis que os mantém ocupado. Isso dá tempo suficiente para que o Doutor Estranho a ataque. Utilizando o poderoso Olho de Agamotto, o herói místico apaga a mente da vingadora, que cai, ainda viva, mas totalmente desligada do mundo a sua volta, nos braços no Capitão América.

Surpreendendo a todos, surge o pai de Wanda que veio buscar sua filha. O vilão mutante Magneto, que a pega nos braços e a leva para longe, não revelando seu destino.

Não há comemoração. Sequer há palavras. Os heróis ali presentes estão com os olhos baixos, calados. E, no mesmo silêncio, sem muita cerimônia, partem para destinos diferentes. Sem despedidas... mas deixando implícito que, para os vingadores, aquilo é um adeus.
A+:

* As últimas páginas dessa história são uma reprodução da revista Avengers n° 16, escrita por Stan Lee e desenhada por Jack Kirby, mostrando a incursão da Feiticeira Escarlate e de seu irmão, Mercúrio, nos Vingadores. A introdução da história é feita pelo desenhista Olivier Coipel. Além disso, vários momentos da Feiticeira Escarlate são mostrados, reproduzindo desenhos de períodos distintos em suas aparições nos quadrinhos. Dessa forma, temos quadros desenhados por John Byrne, Alan Davis, Kieron Dwyer, Michael Golden, Scott Kolins, George Pérez, entre outros.

Nenhum comentário: