segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 577

 - Wolverine & Captain America n° 1 (Abril de 2004)
* "First Blood", história escrita por R. A. Jones, desenhada por Tom Derenick

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Arma X n° 11 ("Primeira Baixa")

Apesar de ser detentora de um enorme poder advindo de alienígenas, Carol Danvers, a vingadora conhecida como Warbird, fica perplexa com a destreza com que o Capitão América demonstra durante uma sessão de treino contra robôs pré-programados. Mas essa perplexidade faz com que ela se distraia e seja atingida por um dos robôs. Quando ela se recupera, o Capitão América está preso ao chão por um dos autômatos. Ele ordena que Warbird dispare uma rajada de energia. Ela se detém, pois o robô está perto demais e o Capitão poderá ser atingido. Ele (tal qual um capitão ordenando seu oficial) é mais enfático ao dar a ordem novamente. Ela dispara... ainda assim, faz com que a rajada apenas passe perto do robô. Diante do fracasso de sua companheira, o herói recupera seu escudo e detém ele mesmo o robô.

Mesmo com o Capitão escapando praticamente sozinho, aquela sessão de treino foi feita mais para testar Warbird... e ela falhou. O Capitão esperava que uma ex-integrante da Força Aérea, como Carol, soubesse que a vitória requer confiança e disciplina. Vontade de vencer, enfim. Ela se irrita com a observação, mas ele afirma que apenas quer que ela melhore sua autoestima. Se não confiasse nela, jamais a teria aceitado nas fileiras dos Vingadores... e muito mais arriscaria ter a própria cabeça arrancada por um de suas rajadas. Jarvis interrompe a conversa ao anunciar que os vingadores tem uma visita que alega ser associado aos mutantes X-Men.

Na enfermaria, de fato a visita é um conhecido dos X-Men: Forge, que apareceu na porta dos vingadores com ferimentos. Forge conta que ele e Hank McCoy (o x-men Fera, que também já foi um vingador) descobriram uma espécie de chip mutante, que se adaptava e evoluía constantemente. Algo mais avançado do que a tecnologia alienígena shiar utilizada pelos mutantes. Mesmo com a mente avançada de Forge e Fera, não conseguiam analisar satisfatoriamente aquele chip. Foi então que o Fera teve a ideia de levá-lo até os Vingadores, uma vez que eles teriam equipamentos mais adequados para o diagnóstico. No caminho, Forge foi atacado por um grupo armado chamado Contingência e o chip foi roubado. Forge, por precaução, havia criado um rastreador para o chip e Xavier já havia enviado um dos x-men atrás do artefato. Um único x-men... porém um x-men que é conhecido por ser o melhor no que faz.

Capitão América contata Sharon Carter e lhe pergunta sobre o grupo Contingência. Ela gagueja e demonstra claramente que está escondendo alguma informação. O máximo que ela informa é que o Projeto Contingência era uma operação secreta desenvolvida pela SHIELD. Basicamente um grupo de superassassinos... que desertou fazia pouco tempo. Sua líder é uma mulher chamada Êxtase, uma telepata de pequena escala, capaz de antecipar os movimentos de seus oponentes. Além disso, ela se equipou com neuro-exoesqueleto experimental, que a deixa praticamente impossível de se rastrear ou detectá-la. Além disso, o exoesqueleto decuplica a força do usuário. Ao que tudo indica o grupo está agindo por conta própria. O Capitão quer saber pra que "contingência" o grupo servia. Sharon, que percebe que já falou demais, corta a conversa e a comunicação.

Forge, utilizando suas capacidades em criar equipamentos eletrônicos, monta um rastreador para localizar Wolverine (utilizando as peças de um aparelho telefônico dos Vingadores). Capitão América pede a Forge, que foi ferido, que descanse e avise o Professor X de que ele e Warbird irão atrás do chip.

O rastreador leva Capitão e Warbird até uma galeria de esgotos, onde eles são surpreendidos pelo barulho de vários tiros. Wolverine deve estar em apuros. Apesar do Capitão já ter visto o mutante resistir mesmo com um fragmento de granada alojado no estômago, eles encontram seu corpo, crivado de balas, boiando em uma das galerias. Aparentemente, Wolverine já deveria ter se levantado...

Continua...
A+:

* A ideia para a minissérie A Contingência surgiu do desenhista Tom Derenick, inspirado pela história escrita por Chris Claremont e desenhada por Jim Lee, onde é mostrado o encontro do Capitão e de Wolverine na Segunda Guerra (história publicada na revista dos X-Men). Apesar da ideia inicial também ser ambientada nos anos 40, os editores acharam por bem mostrá-la nos dias atuais.

Nenhum comentário: