quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 556

 - Captain America n° 34 (Outubro de 2000)
* "Cache is King", escrita e desenhada por Dan Jurgens, artefinalizada por Art Thibert

Publicada no Brasil, pela Editora Panini, na revista Paladinos Marvel n° 7 ("Erro de Memória")

Sua última recordação é de estar lutando ao lado do Falcão no subsolo da Parlamec, uma corporação em Nova York. Ambos foram expostos a um tipo de gás tóxico que os deixou inconscientes. Quando acorda, o Capitão América só tem certeza de uma coisa. Aonde quer que esteja... não é em Nova York. Gelo. Por todo lado. É como acordar dentro de um iceberg. Ele, mais do que ninguém, por já ter ficado décadas congelado, entende muito bem disso. Sem alternativa, ele segue por um túnel de gelo. Logo adiante... gigantescas criaturas de gelo o atacam. Seu escudo, inicialmente, dá conta de destruí-la. Mas ele ainda está desorientado.

Quanto mais avança pelo túnel, mais criaturas de gelo o Capitão América encontra. A diferença é que elas parecem evoluir mais e mais, como se aquilo fosse um jogo. Logo adiante, ele encontra algo impossível: lava derretida. Apesar de parecer ilusão, o herói é capaz de sentir o calor. Fazendo seu escudo derrubar um bloco de gelo e vendo-o derreter, constata que a lava parece ser real. De todos os lados, a mesma voz que falou com ele e o Falcão na Parlamec anuncia mais criaturas atacando-o. Agarrando-se a uma das criaturas, que agora podem voar, o Capitão consegue chegar ao teto da caverna e, atingindo com seu escudo, percebe faíscas elétricas. É então que ele consegue destruir a simulação e descobre que está em um estúdio holográfico da Parlamec. Seu inimigo finalmente aparece, dizendo ser Cache, detentor de todo o conhecimento, visionário de todas as verdades, guardião de toda a informação. De fato, é o homem por trás da Parlamec que vem roubando segredos através da internet. Cache confirma o roubo.

O vilão utiliza o conhecimento de técnicas de luta para derrotar o Capitão. Mas nem isso é páreo diante de anos de treinamento do herói. No meio da batalha, os dois vão parar em uma simulação de pântano, onde estão Falcão e os dois invasores que estão auxiliando. Hoard, o invasor que criou a Parlamec, reconhece Cache como sendo uma espécie de computador vivo. Quando o Capitão América pergunta a Cache quem é ele, ou seja, qual a identidade do Capitão América... o vilão se sente confuso por não ter essa informação. É o suficiente para que ele seja derrotado.

Com Cache preso, resta agora a Hoard tomar conta de sua empresa e devolver os dados roubados pelo computador que ganhou vida própria.

ÂmagoNews:

* Quando os Falcões Negros se tornam coloridos demais : http://impulsohq.com/artigos/prata-da-casa-a-queda-dos-falcoes-negros/

Nenhum comentário: