sábado, 16 de novembro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 514

 - Captain America 7 (Maio de 1997)
* "Crossroads", escrita por James Robinson, desenhada por Ryan Benjamin, Mat Broome, Travis Charest, Joe Phillips e Tom Raney, artefinalizada por Scott Williams

Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Capitão América n° 7 ("Encruzilhadas")

Através de Nick Fury, o presidente Bill Clinton fica a par da verdade sobre a origem e carreira do Capitão América. Assim como todo americano, Clinton acredita que Steve Rogers já nasceu com capacidades físicas desenvolvidas e se alistou no exército, destacando-se como um soldado dedicado. Fury conta que Rogers em nada lembrava o herói de hoje e que foi apenas um dos candidatos na experiência com o soro do supersoldado. Na verdade, Rogers foi o único sobrevivente nesse experimento, sendo que ninguém sabe o porquê de seu corpo suportar o soro.

Após o lançamento das bombas atômicas sobre o Japão, ato do governo americano que o Capitão América discordou, sua mente foi apagada e, de tempos em tempos, Rogers era trazido de volta para alguma missão especial. Dessa forma, mesmo não utilizando o uniforme de Capitão América, ele atuou nas guerras da Coréia e do Vietnã. Mas sempre que se deparava com a carnificina da guerra, sua mente entrava em colapso e o verdadeiro herói ameaçava despertar.

Na verdade, quem convocou Fury, Clinton e a condessa Valentina (também da SHIELD), foi o próprio Capitão América, para anunciar que estava rompendo com o governo e com a SHIELD, desafiando-os a se intrometerem em sua mente novamente. Mesmo com o protesto de Fury com essa atitude, o presidente americano concorda com a decisão do herói e o deixa livre para tomar suas decisões.
A+.:

* Rob Liefeld sai do título e o estúdio de Jim Lee assume a arte da revista a partir dessa edição. A presença de Liefeld se tornava tempestuosa  entre seus colegas da Image, sendo até mesmo acusado de usar cheques da empresa para seus custos pessoais.

* Quem assume os roteiros do título é o inglês James Robinson que, na época, ficou famoso por ser o criador da cultuada série Starman para a DC Comics, série que escrevia em paralelo com o Capitão América, além de auxiliar em outros títulos da Marvel.

* Não havia exatamente um desenhista fixo na série, a partir de então. O que se sabe é que a arte era dividida entre os profissionais do grupo conhecido como Homage Studios, que seria uma espécie de selo dentro da Wildstorm Productions, "parcela" de Jim Lee proveniente da Image e que se tornaria parte da DC Comics futuramente. Entre os títulos mais conhecidos da Homage, podemos citar a série Astro City, do escrito Kurt Busiek.

* Bill Clinton foi o 42° presidente dos Estados Unidos, tendo exercido o cargo (com dois mandatos) de 1993 e 2001. Curioso que a história mostra o presidente reconhecendo que a Casa Branca já estava acostumada com escândalos de líderes do governo. Ele mesmo seria pivô do escândalo envolvendo o relacionamento com a estagiária Monica Lewinsky.

* Entre outras críticas políticas envolvidas nessa história (como os escândalos dos governantes) é citado também que, assim como o Capitão América, os Estados Unidos tinham a imagem de seu herói bem diferente da verdade publicamente conhecida (citando que poucos conheciam o fato de que Steve Rogers era um franzino americano antes de se tornar herói). Entre os mitos pouco comentados dentre os americanos está o fato de que George Washington, primeiro presidente americano, apesar de ser visto como um herói, um símbolo, vinha de uma família que mantinha escravos em suas plantações de tabaco.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Rob Liefeld sai do título"
Aimeudeus, isso é sério???? Nós e o Cap nos livramos mesmo dele???? YAY!!!! *abre o champanhe* Vamos comemorar DM!


Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Eu poderia comentar algo, mas estou rindo muito pra isso. Hahahaha.