segunda-feira, 30 de setembro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 503

 - Captain America 453 (Julho de 1996)
* "Executive Action", escrita por Mark Waid, desenhada por Ron Garney e Pino Rinaldi, artefinalizada por Scott Koblish

Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Marvel 98 n° 8 ("Ação Executiva")

Enquanto o porta-aviões aéreo da SHIELD está em rota de colisão com o Monte Hood e um dos simulacros do vilão Mecanus está prestes a assassinar o presidente dos Estados Unidos, Steve Rogers e Sharon Carter tentam tomar o controle da situação. Sharon faz o que pode para entrar no sistema e cuidar do porta-aviões. Enquanto isso, Steve encontra um meio de voltar a América e impedir o assassinato, mesmo tendo sido exilado na Europa por ordem presidencial. No caminho para fora da base, Rogers imagina o que Mecanus realmente quer. Afinal, apesar de vilão, assassinato não é seu estilo. Quanto ao porta aviões... faltam apenas dois minutos para o impacto. Nos últimos segundos, Sharon Carter, a agente que foi abandonada pela mesma SHIELD... consegue devolver o controle e o porta-aviões se desvia.

De manhã, Steve Rogers caminha até que seu cartão de acesso dos vingadores o permite entrar em um reino não muito agradável de visitar: Latvéria, local governado pelo ditador Doutor Destino. Assim que chega, percebe que o povo anda pelas ruas em silêncio, temendo pela própria liberdade, que é mantida sob controle por seu governante. Não demora muito para que os robôs de Destino apareçam e levem Rogers a sua presença. Diante do vilão, o herói pede sua permissão para ser enviado aos Estados Unidos, sob a imunidade diplomática da Latvéria, para tentar salvar o iminente conflito entre o país vizinho, Moldávia, e a América. Destino se mostra ciente dos acontecimentos e até acha graça no fato de seu inimigo jurado vir lhe pedir ajuda. Afinal, uma situação parecida, quando ele se aliou ao Caveira Vermelha, foi o estopim para sua atual situação. No entanto, Rogers convence o vilão de que um conflito daquela magnitude poderia estabilizar o mundo todo... principalmente a Latvéria. Destino concorda e deixa a disposição sua nave particular para que Rogers prossiga.

A delegação moldávia está em Camp David com o presidente americano. Um rápido ataque revela que toda a delegação... é formada por andróides de Mecanus. A intenção do vilão é se apoderar da pasta onde o presidente pode controlar o arsenal nuclear da América. Destruindo a humanidade, o vilão provaria a supremacia das máquinas. Para ter acesso aos códigos, Mecanus invade o cérebro do presidente, revelando que foi da mesma forma que conseguiu os segredos da mente do Capitão América... que... aliás, consegue chegar na hora do atentado.
 Porém, quando o herói consegue chegar próximo o suficiente do robô que traz a consciência central do vilão... ele se projeta para dentro da pasta que controla o arsenal nuclear! O herói a joga rapidamente para um tubo de gás... que explode e destrói os códigos.

Diante dos acontecimentos, o presidente perdoa o exílio do Capitão e lhe devolve seu escudo.
A+:

* A primeira capa da saga Homem Sem Pátria faz referência a outro herói/ícone americano, Superman, ao mostrar Steve Rogers abrindo sua roupa civil, revelando seu uniforme por baixo, da mesma forma que o homem de aço costuma fazer.

* Bob Harras, que começou como editor assistente de Ralph Macchio, assume como editor chefe da Marvel. Sua gestão foi elogiada em alguns casos, onde sua responsabilidade pesou em títulos da Marvel, quando a editora passava por sérios problemas financeiros. De certa forma, o final um tanto abrupto dessa saga foi em parte conseqüência da estratégia futura planejada por Harras, que faria com que o universo Marvel tivesse mudanças profundas em suas publicações.

* Quando Sharon está no apartamento de Steve Rogers, ela toma conhecimento de outras mulheres com as quais esteve envolvidos durante anos passados. Descobre isso através de fotos de Rachel (a ex-vilã Cascavel) e Bernie Rosenthal.

* A abertura da segunda parte dessa saga mostra uma espécie de colagem de quadros com feitos do herói em outros tempos. São lembradas momentos desenhados por Jack Kirby, Mike Zeck, Jim Steranko e até mesmo Frank Miller, em uma história curta do herói.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Destruindo a humanidade, o vilão provaria a supremacia das máquinas." cofskynetcof

Beijos
J.

Marcos Dark disse...

Ah, esses aparelhos com garantia extendida...