sábado, 28 de setembro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 501

 - Captain America 451 (Maio de 1996)
* "Plan A - Escrita por Mark Waid, desenhada por Ron Garney, artefinalizada por Scott Koblish

Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Marvel 98 n° 6 ("Plano A")

Steve Rogers parece inconsolável por ter sido exilado dos Estados Unidos. Pouco lembra o herói convicto de outrora. Sharon Carter, ainda não acreditando que Rogers se encontra nesse estado lamentável, lhe oferece um novo uniforme. Algo que só uma ex-espiã americana poderia compreender. Basicamente é o mesmo uniforme de Capitão América... só que sem listras... ou estrelas... ou algo que lembre a América. Steve não achou graça. Mas a tentativa é séria. Ela também lhe dá algo para substituir o escudo. Um campo de plasma frio à prova de balas de baixo calibre. Protótipo experimental. O destino do casal é o pequeno país da Moldávia, onde o vilão Mecanus parece ter construído um canhão experimental que apenas o Capitão América e o presidente tinham conhecimento.

No caminho para Moldávia, Sharon mostra a nova identidade de Steve Rogers em seu novo passaporte. Agora, seu nome é Nathan Hale. Ela revela o que soube sobre Mecanus, quando auxiliou o Caveira Vermelha a reviver o Capitão. Na verdade, o Caveira não deixou que ela visse os experimentos de Mecanus, mas ele ainda era o andróide que podia projetar sua consciência em dispositivos elétricos. Provavelmente, levando em conta que o cérebro humano também é algo como uma unidade eletroquímica, a informação sobre a arma tenha sido retirada da mente de Steve.

De repente, homens de armadura invadem o vagão onde o casal está. Eles atiram Rogers para fora e imobilizam Sharon. O Capitão, com seu novo uniforme e escudo improvisados, reage e salva Sharon. Apesar de derrotar alguns dos vilões, o Capitão e sua parceira saltam do vagão. Mesmo com a Moldávia ainda distante, eles seguem para uma base da força aérea americana mais próxima do país. A idéia é chegar a um terminal de computador para descobrir a localização do Argus. Para tanto, terão que se infiltrar. Os ciberagentes estão logo atrás deles e seus disparos acabam derrubando a cerca, dando passagem aos dois. Ironicamente, eles novamente enfrentam soldados americanos. Uma solução desesperada está logo a frente deles: um caça F-15, prestes a decolar... Eles irão arriscar sobrevoar o espaço aéreo moldávio. Para encontrar o canhão Argus, terão que se tornar seu alvo. E assim que os computadores internos conseguem localizar a exata posição dos disparos... o caça é atingido.

Continua...

2 comentários:

Anônimo disse...

E lá vai o Cap ficar deprimido outra vez.......


J.

Marcos Dark disse...

Fique tranquila. Esse menino amadureceu bastante...