quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 477


- Captain America 436 (Fevereiro de 1995)
Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Capitão América 214 ("Todos Morrem Um Dia")

* "Everybody Hurts Sometime" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Dave Hoover e artefinalizada por Danny Bulanadi

Dois quilômetros depois da mansão de Sandhaven, covil da Irmandade da Serpente, o Capitão América é expelido pela tubulação que leva a água da piscina onde era torturado. Os vilões Rei Cobra e Mister Hyde também o seguem até o deserto, onde a tubulação termina. Sem o colete que minimiza os danos a sua saúde, o Capitão não tem a menor chance contra a dupla. Em uma primeira investida, o herói consegue ganhar tempo para recuperar seu colete... mas logo é pego pelos vilões. Para retardar Mister Hyde, o mais forte dos dois, o herói joga gás sonífero. Mas isso apenas irrita os olhos do enorme vilão. No entanto, o mesmo truque não funciona contra o Rei Cobra. Para sorte do herói, Mister Hyde, que ainda não está enxergando bem, dá um poderoso golpe que acaba afastando o outro oponente e dando a chance do Capitão algemá-lo. Antes que o herói tente usar outras armas do colete... ele é acometido por outro colapso muscular, que o deixa imobilizado. Porém, quando Mister Hyde lhe dá um golpe... o colete aciona o que parece ser um resistente airbag. Algo que, claro, não irá deter o vilão por muito tempo. No entanto, assim que Hyde o explode... é atingido por um gás que o deixa atordoado. Rei Cobra se livra das algemas e, ao tentar estrangular o Capitão... é preso por uma manta de metal maleável do colete. Hyde está desacordado, Rei Cobra imobilizado... e o Capitão também não pode se mexer. Resta-lhe prender a respiração e manter a calma.

Anoitece. Em um ato de desespero, o Capitão América faz um último esforço para se levantar... e consegue, apesar de mal conseguir se manter de pé. Ele tenta levar o Rei Cobra, pois caso contrário o vilão poderia morrer no deserto (algo que não aconteceria com o monstruoso Mister Hyde). Mas o esforço faz seu coração disparar além do limite. Ele ainda tentar dar mais alguns passos... mas o esforço é demais e novamente ele cai. Ao longe, o herói ouve alguém chamando por seu nome. Provavelmente algum colega dos Vingadores. Mas sua fraqueza é tamanha que ele sequer consegue responder. Algo raspa em seu corpo... uma cobra do deserto. Milagrosamente, o animal desiste de dar-lhe o bote (algo que ele esperava, na ilusória esperança do choque do veneno reativar seu corpo).

Diante da uma situação desesperadora, o Capitão começa a ter ilusões, onde uma figura que se assemelha a Estátua da Liberdade fala com ele, para que se entregue. Em sua ilusão, e não aceitando desistir, o Capitão retira o manto da "Liberdade" e um cadavérico esqueleto aparece em seu lugar. Logo, o esqueleto desaparece. Em seguida, outra ilusão. Seu ex-parceiro, Bucky, lembrando que, por mais que o mundo precise do herói... todos morrem.

Quando Hank Pym, em sua identidade de Gigante, encontra o desfalecido Capitão América no deserto... lamenta por seu colega ter se esforçado diante de uma insuficiência cardíaca. Mesmo que o Dr Pym consiga salvar sua vida, o Capitão vai passar o resto de seus dias totalmente paralisado.

Continua...

Nenhum comentário: