terça-feira, 27 de agosto de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 468

 - Captain America 427 (Maio de 1994)
Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Capitão América 210 ("Fogo Inimigo")

* "Enemy Fire" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Dave Hoover e artefinalizada por Danny Bulanadi

Cansado de nunca chegar a cena do crime onde seu impostor atua, Capitão América aceita a idéia de Cascavel em pedir ajuda a um companheiro dos vingadores que pode ser rápido o suficiente: Mercúrio. Quando Pietro (o Mercúrio) chega à Mansão, aceitando a missão de capturar o Superpatriota, ele só estranha o fato de Steve não querer treinar com ele no ginásio. O que Pietro não sabe é que o herói está em péssimas condições de saúde.

O plano com Mercúrio parece dar certo e o Capitão América finalmente alcança o Superpatriota. Para sua surpresa, seu rival parece ameaçar alguém que lhe é muito conhecida: Bernie Rosenthal. Mesmo com o auxílio de Cascavel (que também chegou ao local) e Mercúrio, o herói toma cuidado para não se exceder. O Superpatriota ainda tenta convencer que está ali para ajudar. Em um momento de distração, o Capitão é atingido por um disparo da arma do Superpatriota. O tiro pega de raspão. 

O local de batalha do Capitão América e do Superpatriota começa a se incendiar e uma viga cai sobre as pernas do vilão. O Capitão América, indo contra sua recomendação de não se esforçar, tenta ajudá-lo. Mas o esforço o faz ficar incapaz até mesmo de escapar do incêndio. Mercúrio, que havia perseguido o vilão Raio Azul (outro vilão que até então era dado como morto e que causou o incêndio) entra no local e consegue retirar o Capitão América. O Superpatriota, no entanto, parece não conseguir escapar das explosões.
A+:

* O desenhista Rik Levins deixou de ser o artista regular da revista do Capitão América algumas edições antes (não publicadas no Brasil). Foram praticamente três anos desenhando o Capitão América. Após sua passagem pelo título, Levins trabalhou para a editora Valiant Comics, em títulos como Hard Corps e XO Manoawar. Após, o artista se aventurou em trabalhar como design na indústria de vídeo games. Em 2010, Levins veio a falecer. Ele tinha 59 anos.

* Quem assume os desenhos do Capitão América é Dave Hoover, que iniciou sua carreira com desenhos animados, trabalhando na produção de Tarzan, Flash Gordon, He-Man, She-Ra, Os Superamigos, Os Smurfs, Godzilla, Robocop, entre outros.

* Na cena em que o Capitão América detém o jovem que rouba revistas em quadrinhos, o escritor Mark Gruenwald aproveita para dar mais uma alfinetada nos novos tempos dos anos 90. O jovem diz não se importar com a mensagem contida nos quadrinhos. Pegou-as apenas porque sabe que elas poderão valer mais com o passar de um tempo. De fato, havia uma exagerada especulação no mercado de quadrinhos da época, que supervalorizava as revistas. Muitas delas tinham capas com efeitos especiais metalizados ou em relevo para chamar a atenção do público e encarecer o produto. Seu conteúdo, no entanto, permanecia o mesmo (em alguns casos, com uma qualidade muito abaixo da costumeira). Ironicamente, edições do Capitão América também eram vendidas, nessa época, com algumas dessas capas especiais.

* Outra crítica de Gruenwald, nessa mesma época, vem do dono das revistas que foram roubadas, quando ele diz que prefere heróis como Wolverine e Justiceiro que eram mais violentos. Isso não deixou o Capitão América se sentindo ultrapassado a toa. De fato, os quadrinhos dos anos 90 tencionavam ser mais violentos graficamente, pouco dando importância para o roteiro ou mesmo para a mensagem a ser transmitida..

* E o escritor Mark Gruenwald continua com sua marca registrada em trazer personagens obscuros do universo Marvel. Aqui, chega ao cúmulo de trazer de volta até mesmo vilões que já morreram (explicação na próxima parte). Não poupa nem mesmo vilões que até ELE matou nas histórias em que escreveu.

Nenhum comentário: