sexta-feira, 5 de julho de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 415

- Captain America 389 (Agosto de 1991)
Publicada no Brasil, pela Editora Abril, na revista Capitão América n° 190 ("Raptado - Parte 3")

História: 

* "Kidnaped" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Larry Alexander, artefinalizada por Bud LaRosa

Novamente, o Caveira Vermelha se encontra em uma situação desagradável. Capturado, imóvel e praticamente despido, conhece seu novo captor. Trata-se do novo herói da Alemanha conhecido como Haptmann Deutschland (que poderia ser traduzido literalmente como Capitão Alemanha). Vestido com a bandeira da Alemanha unificada, a intenção do herói é fazer com que o vilão pague por sujar o passado daquele país. Nem mesmo se importa com o fato do Caveira não ser mais um idealista do nazismo.

Sabendo que o Caveira Vermelha tinha contato com o vilão Treinador, que lhe fornecia seus lutadores para serem mortos vestidos de Capitão América, o Capitão Alemanha conseguiu se infiltrar como um dos candidatos, chegando perto o bastante para teleportar o vilão para sua nave, que segue para a Alemanha, onde o Caveira será julgado.

Aprendendo a lição desde que Magneto o deixou em uma situação parecida, o Caveira Vermelha agora mantém um sinalizador em um de seus dentes... que fornece sua localização para sua gangue. Porém, auxiliado por outro herói alemão, Blitzkrieg (que tem sensibilidade a impulsos elétricos), o Capitão Alemanha se prepara para prender o bando todo.

Continua...

A+:

* Tão obscuro quanto o Capitão Alemanha (quase que uma brincadeira-resposta ao Capitão América), o herói Blitzkrieg, que o auxilia, já apareceu anteriormente, mesmo que sem muito destaque. Criado pelo escritor Mark Gruenwald, apareceu na minissérie Torneio de Campeões, onde vários heróis da Marvel espalhados pelo mundo foram seqüestrados para uma batalha cósmica (quase que uma continuação de Guerras Secretas. Quase.). Seus poderes são baseados em controle da eletricidade e entendimento de impulsos da mesma natureza.

2 comentários:

Anônimo disse...

DM, *outro* q representa um país?!!! Tem mais quantos deles? Um pra cada país do mundo? ¬¬'

Eu tô esperando a piada: Cap América, Bretanha e Alemanha entram num bar e.........

"Nem mesmo se importa com o fato do Caveira não ser mais um idealista do nazismo." Eu gostei da idéia, vamos julgar o CV por crimes de guerra!!!!

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Teoricamente, o universo Marvel não conta com heróis apenas em território americano. Editorialmente, isso é uma forma de mostrar que a editora também se importa com outros países... principalmente no que diz respeito a internacionalizar suas vendas.

É claro que muitas dessas tentativas de mostrar heróis ou personagens coadjuvantes de outros países acabam se tornando bizarras tentativas. Isso acontece devido ao pouco conhecimento que se tem de outras nacionalidades. O Brasil, por exemplo, é vítima de uma insistência em ser mostrado como um país colonizado por espanhóis. Há quem acredite piamente que a capital do Brasil é Buenos Aires.