quinta-feira, 27 de junho de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 407

 - What If... 28 (Agosto de 1991)

Publicada no Brasil na revista Grandes Heróis Marvel n° 39 ("O Que Aconteceria Se O Capitão América Não Tivesse Sido O Único Supersoldado na 2ª Guerra Mundial?")

História: 

* "What If Captain America Were Not The Only Super Soldier In World War II?" - Escrita por George Caragonne, desenhada por Ron Wilson, artefinalizado por Ralph Cabrera

Durante um programa de televisão, no qual está sendo entrevistado, o Capitão América resume sua origem:

"Em dezembro de 1940, eu era um cidadão comum, freqüentador de cinemas, quando a realidade fria me atingiu. Os cine jornais mostravam uma Europa sob a opressão nazista. Eu queria fazer alguma coisa... então, me apresentei ao serviço militar... mas fui considerado fraco demais. Contudo, me ofereceram a chance de participar de um experimento desenvolvido pelo governo. Aceitei... e me deram o Soro do Supersoldado, criado pelo Dr. Abraham Erskine. Ele me transformou de um ser frágil numa máquina de guerra quase perfeita... o Capitão América. Eu seria o primeiro de um exército poderoso, como o mundo jamais viu.

Erskine tinha grandes planos pra esse soro. Ele virtualmente acabaria com as doenças... a fraqueza... a debilidade. Mas esse sonho, como tantos outros, foi apagado pelas mãos da tirania. O Dr. Erskine foi assassinado e, com ele, a fórmula que nunca havia sido passada para o papel. Não haveria mais supersoldados como eu. Eu teria que lutar por todos aqueles que perderam essa oportunidade. E é o que tenho feito desde então."

O entrevistador pergunta como teriam sido as coisas se Erskine sobrevivesse? Se a fórmula do soro não se perdesse. E a partir dessa pergunta, o alienígena conhecido como Vigia mostra ao leitor uma realidade alternativa onde as coisas aconteceram bem diferentes para o herói. Nessa realidade, quando o entrevistador questiona Steve Rogers, presidente dos Estados Unidos, ele conta uma versão bem peculiar:

"Eu sou apenas um homem que teve sorte de poder servir a seu país. Mas, meu caro, minha carreira quase terminou antes de começar. Em Dezembro de 1940, quando recebi o Soro do Supersoldado, que me transformou num guerreiro quase perfeito... um assassino nazista atacou o Dr. Erskine, o criador do soro. Nem quero pensar nas conseqüências se eu não tivesse agido a tempo... Mas, graças a Deus, tudo acabou bem e o soro foi salvo. 

Hoje, todo americano goza desses benefícios... perfeição física, imunidade a doenças e fraquezas. Até as agruras da velhice foram amenizadas."

Depois do programa, o presidente Rogers é acompanhado por seus seguranças e agentes. Suas ordens são severas no que diz respeito a um problema na America do Sul e a outra rebelião... ao qual o presidente ordena que liquide um terço dos rebeldes em nome da nova ordem mundial.

O Vigia mostra fatos do passado, que levaram Steve Rogers a formar um governo fascista. O Steve Rogers daquela realidade também teve um treinamento especial, recebeu um uniforme e um escudo e se tornou o maior herói americano pré-guerra... junto com seu parceiro, Bucky Barnes. A dupla combateu espiões e sabotadores... e o maior opositor ao Capitão América, a ameaça conhecida como Caveira Vermelha.

Então, veio o sete de dezembro de 1941. O ataque japonês a Peal Harbor colocou os Estados Unidos na Segunda Guerra. Também deu um novo destino a Steve Rogers. Ele dispensa Bucky em nome de uma missão de emergência no oeste, que tem que executar sozinho.

Mais tarde, numa base secreta próxima a Alamogordo, Novo México... o agora Capitão Steve Rogers se apresenta para sua missão. Dentro da base, encontra centenas de supersoldados... como ele. Inclusive um famoso sargento conhecido como... Nick Fury. Vários dos supersoldados também carregam escudos, não tão indestrutíveis quanto o de Rogers, mas eficientes. No salão de reuniões, o próprio Dr. Erskine conclama os supersoldados a destruírem, de vez, o alto comando nazista e o próprio Adolf Hitler.

Naquela noite, três bombardeiros XB-35 partem rumo a seus destinos. Observando a cena, estão o Dr. Erskine, o general Phillips... e o projetista de veículos e armas, Howard Stark. 

Oito mil metros sobre Berlim... 22h45min... 24 de dezembro de 1941. Rogers revela aos outros supersoldados que é o Capitão América. Os exército de supersoldados ataca Berlim. Os estrategistas tinham razão... os nazistas estavam totalmente despreparados para um ataque ao coração de seu império. Com violência, os supersoldados abrem um sangrento caminho de destruição nas ruas de Berlim e, finalmente, alcançam seu alvo principal: O quartel-general do Terceiro Reich, onde se encontra o próprio Adolf Hitler. Logo que invadem o local, metralham o vilão conhecido como Caveira Vermelha.

Momentos depois, o panteão do nazismo... Himmler, Göring, Goebbels e o próprio Hitler recebem sua recompensa. Exceto por Hitler, que é capturado, todos são fuzilados pelo Capitão América e seus supersoldados.

Após o ataque, é anunciado que a guerra acabou. Inclusive os japoneses também se rendem. Mas a totalidade dos horrores que os nazistas infligiram à humanidade ainda era desconhecida.

Em um campo de concentração, o Capitão América serve de exemplo para um garotinho judeu que ali estava preso. Seu nome era Magnus e ele nunca esqueceu as palavras e o poder silencioso do homem que o libertou. Por essa razão, o mundo daquela realidade foi poupado da maldade do supervilão Magneto.

Quanto aos supersoldados, eles voltam à agradecida América a bordo do transatlântico Queen Mary, transformado em navio militar. Apesar da vitória, Steve parece incerto e um tanto distante. Pouco depois, o Queen Mary é torpedeado por submarinos alemães que não se renderam no dia 25 de dezembro. E, mais uma vez, as notícias correm o mundo rapidamente. Depois do naufrágio, apenas o Capitão América sobrevive.

A nação chora seus mortos, mas também saúda seu herói... que revela sua verdadeira identidade ao povo americano. Steve Rogers irá liderar uma nova organização internacional pela paz, cujo nome é... S.H.I.E.L.D. 

1943... com Steve Rogers no comando, a S.H.I.E.L.D. cresce rapidamente, o próprio Steve recruta cada candidato a supersoldado. Para sua própria segurança, o Dr. Erskine não aparece mais em público. Ele só recebe Steve Rogers, o homem que considera um filho.

1944... Steve surge na comissão de armamentos do Senado para um estranho pronunciamento. A S.H.I.E.L.D. descobriu que os efeitos do soro do supersoldado desaparecem depois de um ano a dezoito meses... isso se não for usado um componente adicional criado pelo Dr. Erskine. O soro ainda não pode ser produzido em massa para uso civil. Por enquanto, será usado apenas pela S.H.I.E.L.D.

Neste mundo, não houve uma bomba atômica no final da Segunda Guerra. Sem a ameaça da destruição nuclear, não há Guerra Fria. 1948... o presidente Roosevelt ordena a invasão de Moscou pela S.H.I.E.L.D. e derruba a sangrenta ditadura de Joseph Stalin. Graças à S.H.I.E.L.D., a pax americana vai de vento em popa. Os supersoldados americanos não têm rivais no mundo todo.

1956... Steve Rogers, o americano mais popular desde George Washington, é eleito presidente. Ele promete distribuir o supersoro para toda a população. Mas, na prática, informa que foi constatado algo imprevisível. O soro foi criado baseado em seu organismo e funciona melhor em indivíduos como ele. Segundo ele, pessoas "não-brancas" têm características genéticas diferentes... e o soro acaba causando suas mortes. Na verdade, o soro dado aos negros foi envenenado... e o tal componente adicional em 44 foi um truque para isso. 

Algumas vozes se erguem contra a discriminação do soro... e os soldados da S.H.I.E.L.D. respondem com violência. Mas a população vê outra história nos noticiários. Uma versão que mostra que os agentes são feridos ao tentar sufocar uma revolta de negros. O presidente responde com um decreto... e, como aconteceu aos americanos de origem japonesa, a maioria da população fechou os olhos para os novos campos de contenção. O presidente oferece a perfeição a quem é leal a ele. Os outros não recebem sua dose mensal do componente adicional. Uma nação de seres humanos perfeitos... a América nunca prosperou tanto em toda a sua história.

Décadas se passam e a prosperidade sangrenta do presidente Rogers o torna popular o bastante para que seja reeleito várias vezes. O soro do supersoldado, inclusive, retarda seu envelhecimento.

No Ártico, próximo ao local onde, no passado, os alemães afundaram o Queen Mary, um furioso Príncipe Namor, que culpa os americanos pela destruição de seu reino, encontra uma tribo de esquimós que adora um ídolo dentro de um bloco de gelo. Ao se aproximar, Namor vê congelado no interior do bloco, um homem chamado... Steve Rogers!

Continua...

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!!!

Como assim dois Steve? O Steve desalmando é o Caveira Vermelha, não é?

Me recuso a acreditar q o Steve se tornaria tudo o q mais odeia. Ele tem uma moral decente, e um bom coração. Nem pensar q ele seria corrompido assim tão facilmente.

A única coisa boa nisso tudo: "Em um campo de concentração (...)Por essa razão, o mundo daquela realidade foi poupado da maldade do supervilão Magneto." Assim o Erik e Charles puderam ser amigos para sempre <3

Mas a ideia é interessante, mudou tudo.

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Tudo é possível em universos paralelos. Até mesmo um Steve Rogers cruel.
Veremos o desenrolar dessa aventura...