quarta-feira, 19 de junho de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 399

 - Captain America 385 (Maio de 1991)
Publicada no Brasil na revista Capitão América 187 ("Diga-me com quem anda...")

História: 

* "Going to the Dogs" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Ron Lim, artefinalizado por Danny Bulanadi

No complexo dos Vingadores, Steve Rogers recebe a visita de Bernie Rosenthal. Desde que ela voltou pra Nova Iorque, liga e aparece todos os dias. Steve percebe que ela quer retomar o namoro, mas atualmente ele só consegue pensar em Rachel, a ex-vilã Cascavel. 

Bernie nota que o aposento de Steve é bem espaçoso e diz conhecer umas lojas de móveis por perto, oferecendo-se a levá-lo. Steve agradece, mas combinou jogar tênis com seu piloto, John, naquela manhã. E à tarde, os vingadores reservas irão treinar. Mesmo assim ela insiste em escolher uns móveis pra ele, pois adora fazer compras.

Mais tarde, enquanto o Capitão América treina os vingadores reserva Rage e Homem-Areia, ele recebe uma ligação urgente de Bernie. Ela afirmava que Mike Farrel, o bombeiro que já foi vizinho de Steve Rogers, está muito encrencado, mas não explicou por quê. Ele até imagina que possa ser uma desculpa pra vê-lo (o que o deixaria muito irritado), mas decide atender o chamado.

Logo depois, no apartamento de Mike, Capitão América ataca homens uniformizados que invadem o local. O uniforme que usam é o mesmo do grupo de censura que atuava no sul do país... os Cães de Guarda. O herói não sabe o que os terroristas querem com Mike, mas não o está vendo no apartamento. Um dos cães de guarda foge em direção a porta e esbarra com... Bernie! Ele a pega como refém e exige que o Capitão largue o escudo... ou ela morre. Após largar o escudo, o criminoso pede que o herói pise em cima dele. Após os outros integrantes acordarem, os cães de guarda deixam uma bomba ativada no apartamento. Ele não explica como ela pode ser ativada. Pode ser uma bomba relógio... ou acionada por toque... ou, quem sabe, por barulho. Logo em seguida, os terroristas partem... levando Bernie.

Tentando se concentrar na bomba, o Capitão América pega uma ferramenta em sua luva e tenta verificar. Ele encontra o cronômetro-detonador. Levanta a tampa e vê os fios ligando o mecanismo explosivo. Ele sabia que a bomba não era acionada por toque ou som, caso contrário o terrorista teria tomado mais cuidado ao carregar. Mesmo assim, não dá pra descartar armadilha contra manipulação. Ele consegue separar os fios... e corta um deles. A bomba está desarmada.

Ao chegar à rua... todos já partiram. E a Berny, também. O Capitão América não entende o que está acontecendo, mas está enfurecido com os Cães de Guarda.

Continua...
A+:

* O Homem-Areia que é treinado pelo Capitão América é o mesmo conhecido inimigo do Homem-Aranha. O vilão reconsiderou muita coisa em sua vida e decidiu se regenerar, a ponto de se tornar um vingador.

Nenhum comentário: