sábado, 8 de junho de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 383

 - Captain America 374 (Agosto de 1990)
Publicada no Brasil na revista Capitão América 178 ("Desavença - Parte 1")

História: 

* "Falling Out" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Ron Lim, artefinalizado por Danny Bulanadi

Procurando pistas para desbaratar uma rede de distribuição de drogas, Capitão América vasculha o interior de um armazém destruído na zona oeste de Manhattan... e se vê sob o ataque de um dos homens mais perigosos do mundo.

A luz da lanterna atirada contra o herói o cega por alguns momentos... que é o suficiente para que um segundo objeto, dessa vez cortante, atinja sua perna esquerda. Uma pequena pá. O Capitão percebe que seu agressor tem uma excelente pontaria... e continua atirando objetos. Dessa vez, uma navalha. O herói apaga sua própria lanterna, pois ela está denunciando sua presença. Em meio a escuridão, ele muda de posição, dando-lhe uma momentânea vantagem. Apoiando-se em uma viga, ele escala até o andar superior do armazém destruído. Porém, o seu escudo reflete a pouca luminosidade do local, que é suficiente para seu inimigo o localizar e voltar a atacar. Pela mira infalível, o Capitão agora sabe quem o está atacando... o Mercenário, vilão que costuma enfrentar o Demolidor.

Em meio a batalha entre Capitão América e Mercenário, Cascavel entra no armazém, pilotando a moto voadora dos vingadores. O vilão aproveita a distração do herói ao virar-se para sua parceira... e aproveita para fugir. Dotado de ossos de adamantium, o vilão salta até a rua abaixo, sem maiores danos. Enquanto perseguem o vilão, Cascavel diz ao Capitão que foi abordada pela vingadora Viúva Negra... que sumiu ao cair no rio. Enquanto isso percebem que o Mercenário conseguiu fugir.

No QG dos Vingadores, atualmente em reconstrução... o Capitão América parece irritado o suficiente para não querer ouvir Cascavel ou John Jameson. Furioso, ele questiona Peggy Carter sobre o paradeiro da Viúva Negra e se ela tem algo com o envolvimento da vingadora. Peggy confirma que sim, pois a Viúva era o único membro reserva disponível. O herói não quer ouvir nenhuma justificativa de Peggy e diz que o assunto é pessoal. Quer a Viúva fora do caso.

John e Cascavel conversam sobre o estranho comportamento do Capitão desde a explosão. O herói flagra a conversa e... simplesmente ordena que John a escolte até a saída da sede. Após a saída de Cascavel, John tenta opinar sobre um possível trabalho em conjunto com a Agência de Combate às Drogas... mas, ainda irritado, o Capitão diz que não o paga para questionar suas decisões. Ele simplesmente sai e diz que irá agir sozinho.

Fazendo uma nova patrulha, o Capitão América localiza uma limusine suspeita em um bairro pobre. Julga que só pode estar ligada ao tráfico. O herói atira seu escudo de uma forma que faz a limusine capotar. Agarra seu ocupante, que utilizava um objeto onde estaria usando drogas e o intimida:

"Meu nome é Capitão América, moço, e trago uma notificação de utilidade pública pra você. Sempre que compra drogas, você está financiando assassinatos. E está incentivando uma subcultura que envenena aquilo que este país tem de mais valioso... sua juventude. Cresça! E seja responsável."

Após o sermão, o herói parte... aparentemente satisfeito com sua ação.

Continua...

2 comentários:

Anônimo disse...

Pára tudo. O mercenário não é o personagem do Colin Ferel no filme do Demolidor? Ou era outro???

"O herói atira seu escudo de uma forma que faz a limusine capotar" Sério, quem é ele? Não pode ser o Steve. Não pode.
Quando Cap tem problemas, ele fica deprimido, ele nunca sai por aí sendo cruel.

Jovie

Marcos Dark disse...

É o mesmíssimo personagem interpretado no filme do Demolidor.

Agora deixa eu sair daqui porque o Capitão está vindo aí e... ele anda meio esquisito...