quarta-feira, 5 de junho de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 380

 - Captain America 371 (Junho de 1990)
Publicada no Brasil na revista Capitão América 176 ("Uma Noite com o Capitão")

História: 

* "Cap's Night Out" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Ron Lim, artefinalizado por Danny Bulanadi

Fim de mais uma missão. Hora de relaxar. Relaxar... O Capitão América não sabe o que é isso já faz um bom tempo. A ex-vilã Cascavel, eventualmente sua parceira de aventuras, está decidida em mostrar ao herói que ele também precisa de uma vida social. Acontece que o Capitão já percebeu que os sentimentos de Cascavel são de uma natureza que ele não está exatamente certo se pode corresponder. Mas ela decide ser franca quanto a essa insegurança, quando ele diz:

“- Olha, a gente já se ajudou muitas vezes, mas agora parece que você tem algumas expectativas a meu respeito que eu não estou entendendo muito bem. Eu não estou procurando uma parceira. Também não quero uma namorada. Com meu trabalho nos Vingadores, não me sobra tempo pra uma vida social.

- Que tal uma amiga? Alguma coisa contra amigos?

- Defina 'amigos'.

- É alguém que você pode chamar quando estiver com problemas ou simplesmente quiser sair pra se divertir.

- Está bem. Somos amigos."

Com isso, o casal se prepara para um passeio pela cidade. Ele pede ao mordomo Jarvis que o ajude a comprar roupas novas (e civis) para um encontro. Ela conta com a ajuda de suas amigas da Irmandade da Serpente para se produzir. Um detalhe interessante que os dois só percebem quando se encontram: Ele e ela não se conhecem sem as máscaras e também um não sabe o nome civil do outro. Mas chegou a hora de se apresentarem formalmente. Steve e Rachel.

O passeio do casal consiste em jantar em um restaurante de comida mexicana, ir a um show de mágica e passear por pontos da cidade onde Steve mostra que passou sua infância pobre, décadas atrás. Rachel revela que também teve uma infância pobre. 

No meio do caminho, vários vilões estão cometendo ou prestes a cometer seus crimes. As amigas de Cascavel, integrantes da Irmandade da Serpente, no intuito de proteger a noite romântica (pois se sensibilizaram com a euforia da amiga com "aquele loiro") disfarçadamente conseguem atacar esses vilões. Elas, obviamente, não sabem que o interesse romântico da amiga é o Capitão América.

No saldo final, a noite foi muito divertida para ambos, terminando com um beijo "amistoso" (segundo a explicação de Rachel). De fato, Steve percebe que esteve ocupado ou cansado demais para pensar em si mesmo. Durante anos, o seu sonho tem sido dar às outras pessoas a chance de realizar seus sonhos e nem percebeu o quanto esse compromisso com os outros tomou seu tempo. Esta noite, ele percebeu como tem se negado os prazeres mais simples da vida. Ele confia em Rachel. Mas antes, precisa ter certeza de que ela não vai se meter em atividades ilegais... nunca mais.
A+:

* Mark Gruenwald e seu talento para desenterrar personagens obscuros da Marvel. Aqui, o destaque são os vilões de segunda que aparecem no percurso do casal em passeio. Galo de Briga era um vilão do Harlem que já enfrentou Steve Rogers no passado, quando ele usava o codinome de Nômade ( O Diário de Steve Rogers - parte 185 ). Trunfo era um vilão que usava truques de mágica e já foi derrotado pelo Demolidor. Já Montanha (aqui chamada de Trituradora), ganhou seus poderes da mesma forma que os lutadores que se submeteram a experiência do Mercador do Poder.

2 comentários:

Anônimo disse...

OLÁ!!!!!!

Aww DM, parabéns ficou super fofo o modo como vc contou a estória.

Mas me permita destacar esse diálogo aqui:
"Now wait a minute, Diamond. No offense, but I'm not just the kind of guy who would look right going out with a girl with magenta hair" até está em negrito o 'look right'. WTF, STEVEN ROGERS.

Depois de todo esse tempo defendendo o Steve, e me preocupando com ele, e 'pobre Cap' ele decide se revelar um desses babacas adsfghjklçdvjkldsfjkhgdjklweiuogf
Sei q ele é mais old school, mas isso não justifica se incomodar tanto com a cor do cabelo da mulher!!!!! Quer dizer q se a Sharon tivesse cabelo VERDE ele não ia gostar dela???? Ou a Bernie quisesse um cabelo azul, ele terminaria com ela???? Imagina, isso acabaria com a imagem dele. Para sofrer lutando contra vilões tudo bem, mas Deus o livre de ser isto em público com uma mulher de cabelo tingido com cores mais exóticas. O q as pessoas vão pensar dele?! O mundo não aguentaria essa visão!!!

E ela está tão encantada com ele, q até mudou a cor do cabelo. O cabelo dela era FABULOSO, não tinha q mudar NADA

"I can't get over how...normal you look, Rachel" e 'normal' está em negrito. Tô começando a achar q Steve morrer em Guerra civil foi merecido.

"This used to be Bernie's favorite eatery!" OHMEUDEUS, ele levou ela onde a BERNIE gostava de ir adsdfghjklçrgthyuklçgdfgbjhmcfghfxcvbn
Eu tinha tanta esperança para esses dois como casal, e Steve assassinou meus sonhos Ç_Ç

Mas a Tanya é uma grande amiga, cuidando de todos os criminosos q com certeza fariam o Steve abandonar o encontro; afinal, o mundo não pode sobreviver sozinho, se o Steve não estiver lá para interferir a Terra desmorona. Que EGO imenso o Steve tem.

E na estória extra, a Tanya, mulher maravilhosa, dizendo para a Rachel o q eu também acho "How can he be right for you IF he won't accept you for what you are? Is any man worth the sacrifice you're making?"

Estou tão decepcionada com o Steve.........é bom ele apanhar bastante do próximo vilão que enfrentar.

É claro q agora já sei pq Steve nunca se casou..........................

Mas tirando o pobre comportamento do Cap, gostei da estória, foi legal não ser focado no 'vilão da semana'.

Galo de Briga era um vilão de verdade?? Hahaha, achei q fosse só um doido qualquer vestido de galinha, eu não lembrava dele lá trás (e o Sam ainda dividia a revista com o Cap <3)

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Não sei até que ponto o autor da história transferia suas opiniões para o personagem. Até poderia perguntar mas, no caso do Gruenwald, infelizmente, só se eu usar uma mesa com ouija...

Mas, pela época em que foi publicada, é bem possível que essa história mostrasse um pouco do sentimento da época. Gruenwald não era exatamente um mocinho e estava na decadência da new wave (onde o visual de cabelos coloridos... muito coloridos... era moda). Pode ser uma opinião sobre as manias da juventude da época... ou uma brincadeira com o que alguém da década de 40 (Steve) acharia sobre isso.

E Galo de Briga era sim um vilão... ... ... pelo menos era o que ele insiste em dizer...