sábado, 27 de abril de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 359


 - Captain America 354 (Junho de 1989)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América 163 ("O Despertar")

História: 

* "Reawakening" - Escrita por Mark Gruenwald e Kieron Dwyer, desenhada por Kieron Dwyer e artefinalizada por Al Milgrom

Capitão América investiga o celeiro que servia de esconderijo para o vilão Mecanus, pois desconfia que ele retornou e foi o responsável pelo maquinário da SHIELD sair do controle. No entanto, só encontra os robôs que destruiu na última vez que o enfrentou. Para não perder a viagem, decide levar a cabeça de um desses robôs.

Chegando a Hidrobase dos Vingadores, Capitão América recebe o inventor Stankowitz, que anteriormente esteve no local participando de um teste como o Mecanauta. Mas o Capitão não precisa de seu alter-ego e sim dos conhecimentos com tecnologia. Ironicamente, o Mecanauta já foi um inimigo dos Vingadores, não muito bem sucedido. E agora faz parte da equipe interna.

O Capitão recebe uma chamada a respeito de um robô em Massachussets. Acompanhado de Stankowitz, o herói constata que se trata do último robô hibernante que enfrentou (como vimos na Parte 234 dO Diário de Steve Rogers). A máquina parece estar desativada e a dupla a leva para a Hidrobase.

Quando chegam, a colocam em um galpão onde outros robôs vilões desativados estão sendo estudados. Um vigilante Kree, o robô banhado em adamantium chamado Tess, o androide do Pensador Louco e até mesmo o Superadaptóide. Ao colocarem o Hibernante, no entanto, a criatura mostra que estava fingindo estar desativada. Na verdade, a cabeça de Mecanus, levada pelo Capitão América utilizou o robô como se fosse uma espécie de cavalo de tróia para entrar na Hidrobase. Depois de uma exaustiva batalha, o herói consegue desativar o Hibernante... e agora tem certeza de que Mecanus está de volta.

Enquanto isso, Estrela Negra descobre que o governo está treinando um novo agente depois do fracasso com John Walker. Para apresentá-lo, os militares se apossaram da armadura do então falecido Obadiah Stane, conhecida como Monge de Ferro. No teste, para a surpresa de Estrela e Val Cooper, o agente apresentado é... John Walker! 

Para tentar limpar seu nome com o público, o governo criou a farsa de sua morte. O Cão de Guarda que atirou em Walker era um agente disfarçado. O único problema no plano é que o Carrasco não fazia parte dele... e acabou realmente matando o agente. Walker foi levado em segredo para a Comissão e lá passou a usar o uniforme negro anteriormente usado por Steve Rogers, quando este se chamava Capitão. Também passou a usar o escudo de Vibranium criado pelo Pantera Negra. Nascia assim o operativo do governo conhecido como... Agente Americano.
A+:

* História onde correm duas tramas paralelas, cada uma ocupando metade de cada página. Dessa forma, na parte de cima temos a história com o Capitão América e na de baixo temos a investigação de Estrela Negra sobre a morte de John Walker. As duas partes, inclusive, tem falas dos personagens bem parecidas uma das outras, cada qual abordando a situação em que se encontram.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!

DM, o link do post 234 avisa 'q a página não existe'

"Walker foi levado em segredo para a Comissão e lá passou a usar o uniforme negro anteriormente usado por Steve Rogers, quando este se chamava Capitão. Também passou a usar o escudo de Vibranium criado pelo Pantera Negra." O QUÊ?????? Eles não têm esse direito!

Quem criou aquele uniforme foi o Dennis (#Demolives) e o escudo foi feito pelo Pantera Negra eles não podem se apropriar dessas coisas só porque o Steve não está mais usando. NEM pediram permissão para ele. Isso é roubo!!!

E isso logo depois da aventura do Cap na Rússia *ainda* durante a Guerra Fria, qual é a mensagem q eu não estou enxergando aqui?

Walker deveria parar de usar o q foi do Steve, credo tá parecendo obsessão!

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Obrigado, Jovie. O link foi corrigido.

É uma grande sacanagem governamental usar os objetos do Rogers, mesmo. Mas o Walker ainda não está em condições mentais de reclamar.