sexta-feira, 19 de abril de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 351


 - Captain America 347 (Novembro de 1988)
> Publicada no Brasil nas revista Capitão América 158 ("Vingança")

História: 

* "Vengeance" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Kieron Dwyer e artefinalizada por Al Milgrom

O Capitão América aparece na porta da casa de uma senhora à noite e dá um recado incomum: para que ela informe seu filho que, a próxima vez que se encontrarem... ele irá morrer. Teria John Walker enlouquecido de vez? Acontece que a senhora é mãe do Esquerdista, vilão que era parceiro de Walker quando ele agia como Superpatriota e foi um dos responsáveis em revelar ao público sua identidade como Capitão América. Essa revelação levou aos trágicos acontecimentos que culminaram na morte dos pais de Walker (pelas mãos dos Cães de Guarda), que agora o culpa por isso.

Enquanto a Comissão governamental se preocupa com o descontrole de Walker, há integrantes que pensam em renegociar com Steve Rogers para reassumir como Capitão América. Porém, o herói segue preso em uma cela e desconfia que haja algo além de simples intervenção do governo. Algo pessoal, talvez.

Em uma refinaria nos arredores de Dallas, o Capitão América agora ameaça o pai do Direitista, dando o mesmo recado que dera para a mãe do Esquerdista. Só que a dupla de vilões, sabendo dessas ameaças, chega ao local e ataca Walker. A dupla nota que algo está errado. Walker está ensandecido. Sua intenção não é derrotá-los ou capturá-los. O que ele deseja realmente é matar os dois. Após o confronto, Walker os prende próximo a um tanque, munido apenas com uma espécie de tocha para escapar. O tanque explode, matando os dois. Walker está satisfeito.

4 comentários:

Anônimo disse...

Um ano do Diário. Parabéns!!!!! *joga confeti*


OMG, o Walker enlouqueceu!!!! Bem-feito para o governo, quis se livrar do Steve e agora tem alguém com o título de Capitão América, cometendo atrocidades q faria o pessoal q defende Direitos Humanos cair sobre eles.

Ao menos o Batman lidou com isso de forma um tiquinho mais saudável.
(E também tem o Justiceiro, mas eu não sei o bastante para comparar)

Beijos
J.

Marcos Dark disse...

Obrigado, minha querida!
Esse carinho é que me move a compartilhar mais e mais as emoções desse fantástico universo de heróis. Muito ainda virá!

Eu avisei sobre o Walker. Cara que fica espumando pela boca nunca é ideal para ser defensor da pátria.

O Batman seguia essa linha, mas manja da coisa como ninguém e não há quem tenha mais autocontrole do que ele (por mais extremos que ele possa chegar).

Já o Justiceiro... Não, Jovie... O Justiceiro, não. O Justiceiro é cachorro que não late...

Anônimo disse...


Um ano do DIÁRIO?? Ah, como passou rápido!! Claro que não poderia deixar de registrar aqui o meu carinho por essa leitura. Parabéns, Marcos.. pela contribuição em dividir sua paixão para nós leitores. Confesso que aprendi muito nessas resenhas que publica diariamente com as histórias desse grande heroi. Podemos observar que através delas são transmitidas um leque amplo de informações sobre contextos históricos, sociais e políticos e, ainda assim, manter essa característica de entretenimento. É DELICIOSA ESSA MARAVILHA DE LEITURA!!

Carmem Magalhães

Marcos Dark disse...

Tá vendo? É essa magia que faz tudo isso valer a pena. Nesse aniversário (e em todos os outros que virão) não há melhor significado da palavra "festa" do que saber que vocês, amigos e amigas, estão se divertindo com essas obras fantásticas, esse jeito maravilhoso de também aprender, agregar conteúdo e ainda torcer em cada capítulo... aguardando sempre o seguinte.
Sou-lhes grato.