terça-feira, 19 de março de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 322


- Captain America 322 (Outubro de 1986)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América n° 129 ("Questão de Honra")

História: 

* "The Chasm" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Paul Neary e artefinalizada por John Beatty

Com a ajuda dos agentes da SHIELD, Capitão América invade outra base da organização Ultimato e enfrenta os terroristas. Avançando cada vez mais, encontra um helicóptero levantando voo e salta para abordá-lo. Suas suspeitas se concretizam, pois quem pilota é o próprio Apátrida, líder da organização. 

Capitão América e Apátrida lutam em pleno ar e o helicóptero se choca contra uma montanha. Os dois caem em meio a uma nevasca. Apátrida, mesmo pouco enxergando, ainda avança contra o herói. Sem que a nevasca o deixe perceber, o vilão acaba caindo em um penhasco. Capitão América espera a tempestade passar e desce para ver como está seu inimigo. Encontra-o desacordado e com uma perna quebrada.

Tentando sobreviver, o Capitão América faz uma tala para a perna do Apátrida e cava uma espécie de gruta na neve, tampando-a em seguida. Apesar do frio extremo, é a única chance que têm de escapar da noite gelada.

Ao amanhecer, o Capitão carrega o vilão, que acorda e reclama por estar sendo ajudado. Puro orgulho, pois ele permite que o Capitão use o próprio escudo como uma espécie de trenó para puxá-lo, já que está ferido. 

Logo à frente, a dupla encontra um helicóptero. Trata-se de homens do Ultimato. Apátrida, apesar de agradecido, prefere ficar calado e deixar que seus homens cuidem do herói. Mesmo exausto, Capitão consegue derrotar os três terroristas. E ainda utiliza o helicóptero para levar o grupo e seu líder para a base da SHIELD.

Tentando argumentar com seus ideais contra o Capitão América, Apátrida é preso e jura vingança. Mesmo assim, o Capitão está satisfeito em tê-lo salvo, apesar de sua visão distorcida. É uma forma de redimir-se por ter matado um homem recentemente.

4 comentários:

Anônimo disse...

OLÁ!!!

"(...)e cava uma espécie de gruta na neve, tampando-a em seguida. Apesar do frio extremo, é a única chance que têm de escapar da noite gelada." Pobre Steve, ele passou anos congelados, ele deve odiar o frio.

"Ao amanhecer, o Capitão carrega o vilão, que acorda e reclama por estar sendo ajudado. Puro orgulho...." É tão divertido quando personagens que se antagonizam precisam juntar forças para superar algo (se bem q o Apátrida não fez nada, mas enfim...)

"Logo à frente, a dupla encontra um helicóptero. Trata-se de homens do Ultimato. Apátrida, apesar de agradecido, prefere ficar calado e deixar que seus homens cuidem do herói." O Cap foi um fofo em mantê-lo vivo e o Apátrida nem para demonstrar um pingo de honra!

"É uma forma de redimir-se por ter matado um homem recentemente." Pobre Steve, ele nunca vai *esquecer* isso; superar sim, mas duvido q esqueça.

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Nem lembrei do trauma que deve ter sido ficar congelado... pelo jeito nem ele lembrou.

Bem diferente do trauma de ter matado um terrorista...

Anônimo disse...

DM, vc disse q a Marvel gosta de mostrar o lado humano das personagens, e nesse sentido, o trauma do Steve é puro ouro.

Eu não acredito que ele ficou a noite toda preso num invólucro de gelo e não passou pela mente dele q se adormecesse ali ao acordar poderia estar em outra década, q teria perdido pessoas queridas outra vez.
Mas se você não pensou nisso, então acho q eu q estou dramatizando a situação :)

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Sinceramente? Eu acho que Gruenwald perdeu um ótimo gancho para se explorado...