quarta-feira, 6 de março de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 309


 - Captain America 309 (Setembro de 1985)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América n° 108 ("Segredos da Loucura")

História: 

* "Nomad Madcap Cap" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Paul Neary, artefinalizada por Dennis Janke

O Capitão Louco chega à noite em um parque de diversões abandonado, no que parece ser seu esconderijo. Dançando e cantando feito louco, é abordado por delinquentes que tentam matá-lo (provavelmente vítimas de sua arma de loucura anteriormente). Mas nada do que fazem surte efeito. Chega até mesmo a levar uma facada... e não sente absolutamente nada. O "vilão" dispara sua arma e os seus agressores enlouquecem novamente. Mas há alguém esperando por ele em seu esconderijo...

Steve chega ao apartamento de Bernie e lhe conta sobre sua aventura na Inglaterra e a luta com Armadilho. Já Bernie conta que fechou sua floricultura devido ao aumento do aluguel; que Arnie já teve alta (depois do ataque do Caveira Vermelha) e está se mudando para a Flórida por motivos de saúde e que Jack Monroe, o Nômade, parece ter ido embora. Essa última novidade talvez esteja ligada a uma notícia de jornal, onde é dito que Nômade é chamado pela polícia para depor sobre um tumulto na cidade (na verdade, o ataque do Capitão Louco). Apesar do impulso de Steve em querer procurar seu parceiro, Bernie o convence a ficar, pois Jack já é bem maduro para se virar no momento. Steve também liga para seu patrão, pois partiu para a Inglaterra no limite do prazo da entrega de um de seus cartazes. A reação de seu empregador é natural, pois ele já passou o serviço para outro artista. Parece que o casal agora está desempregado.

No esconderijo do Capitão Louco, Nômade o espera após investigar sobre seu paradeiro. Enquanto esperava o vilão, o herói lê alguns recortes na parede, em especial em um que fala sobre um acidente, onde um caminhão atingiu um ônibus lotado, matando 42 pessoas. Apenas uma sobreviveu. Nômade pergunta se o sobrevivente é ele. Muito calmo (até mesmo oferecendo um refrigerante ao herói), Capitão Louco confirma que sim e conta sobre o episódio.

O homem que hoje é chamado de Capitão Louco era muito religioso. Em uma excursão com sua igreja, onde sua família o acompanhava, o ônibus onde se encontravam foi atingido por um caminhão cheio de uma substância inflamável e ele lançado para fora do veículo, caindo no meio do que restou dessa substância. Logo, homens em roupas amarelas estranhas (nota: o personagem não reconhece, mas são cientistas da IMA) estão no local investigando o acidente. Levado para o hospital, o homem descobre que todos no ônibus morreram... e enlouquece. Diagnosticado para ser levado a uma clínica, foge do hospital e é atropelado. É então que descobre que não pode se machucar. Todas as escoriações e ossos quebrados se regeneram. A situação o enlouquece mais ainda e ele compra uma fantasia e uma arma de bolhas, passando a mostrar para o mundo que nada tem lógica, nenhum acontecimento... e assume a identidade de Capitão Louco.

Louco decide dormir e diz, confiantemente, que Nômade pode dormir no sofá. O herói tem passado por maus momentos e também acredita que a vida tem pouco sentido. Na manhã seguinte, quando o Capitão Louco acorda, o herói decide segui-lo para ver se realmente tem razão.

Enquanto isso, em vários locais, vilões que trazem como temática de seus nomes e poderes algum animal que lembre cobras são convocados por outros vilões com a mesma temática para a formação de um novo grupo.

Na Mansão dos Vingadores, Jarvis comenta com o Capitão América que Nômade esteve ali antes para usar o banco de dados do grupo. E lhe perguntou sobre se, caso ele fosse um lunático, onde se esconderia. Jarvis diz que Nômade sorriu quando ele respondeu que em um parque de diversões. Com isso, surge uma pista para o Capitão sobre seu parceiro.

Nômade segue Capitão Louco em pequenos delitos, como comer em uma lanchonete e fugir sem pagar. Esse "aprendizado" só fica perigoso quando o vilão volta a vestir seu uniforme e usar sua pistola de bolhas, fazendo com que as pessoas tomem atitudes que podem colocar suas vidas em risco.

O herói toma a arma do Capitão Louco e tenta usá-la contra ele mesmo... mas nada acontece. Em seguida sobe em uma montanha russa, fazendo com que o vilão o siga, deixando suas vítimas fora de perigo. O Capitão América chega ao local... mas nada faz. Percebe que seu parceiro está procurando um caminho próprio... e apenas observa o que pode acontecer.

No alto da montanha russa, Nômade destrói a arma de bolhas e, só então, percebe que ela era apenas uma distração. O poder enlouquecedor do vilão vem de um estranho brilho em seus olhos. Usando sua capa, Nômade cobre os olhos do Capitão Louco e ainda consegue amarrá-lo. Quando desce, encontra o Capitão América orgulhoso pelo sucesso de seu parceiro. E aproveita para dizer que não deseja ser uma espécie de "Capitão América Júnior", preferindo agir independentemente e saindo pelo mundo como o seu próprio codinome, Nômade, diz. O Capitão América compreende e respeita a decisão do seu, agora, ex-parceiro.
A+:

* Essa história marca o fim da parceria do Capitão América com Nômade, após dois anos de histórias em que agiram em dupla.

* Na edição brasileira, a impressão que se tem é que Steve Rogers foi demitido. Porém, no original, há uma cena em que ele vai até a agência e pede demissão devido a seus compromissos (como herói) que não o deixam cumprir seus prazos. Por outro lado, Steve não se sente à vontade trabalhando no ramo de publicidade, já que eles valorizam mais o produto (nem sempre de qualidade) do que o ser humano (e cidadão americano) que o consome.

* Outra edição na versão brasileira mudou a fala do mordomo Jarvis. Na versão original, ele diz qual o lanche preferido do herói: pão integral com queijo americano e um copo de leite (provavelmente de cabra, como o herói já demonstrou gostar).

SALA DE PERIGO

Quer ter esta história em sua coleção? Visite a Sala de Perigo, a loja oficial do blog Âmago, e adquira agora o exemplar nacional com esta história. Para ir ao anúncio desta revista, acesse o link abaixo:

Capitão América 108 na Sala de Perigo

2 comentários:

Anônimo disse...

Aff, o que o Steven precisa fazer para manter um parceiro? Engravidar?! Todo mundo abandona ele com medo de ficar na sombra do Cap - não q seja um medo infundado - mas sabe, q tal ficar pela amizade do Steven, hein????? Ò_Ó

Ohh, pobre Bernie.

"está se mudando para a Flórida por motivos de saúde" mas é claro q é por causa da saúde, todo vilão quer sequestrá-lo para usar contra o Cap!! Tadinho do Steve perdendo dois amigos de uma só vez =/

E agora, o q Steve e Bernie irão fazer? Os dois sem emprego....

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Steve e Bernie vão ralar. Essa é mais uma situação que reflete a América daquele período. No auge da guerra fria, porém, com seus problemas internos, como o desemprego.