terça-feira, 5 de março de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 308


 - Captain America 308 (Agosto de 1985)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América n° 107 ("Extorsão Monstruosa")

História: 

* "The Body In Question" - Escrita por Mark Gruenwald, desenhada por Paul Neary, artefinalizada por Dennis Janke

Chegando da Inglaterra, o Capitão América vai até a Mansão dos Vingadores. Ao invés de entrar pelo portão da frente, seja por seus colegas estarem ausentes, ou seja, por simplesmente desejar uma sessão de treino, o herói decide pular o muro de 3 metros e seguir pelo jardim. Acontece que a segurança do local, planejada por Tony Stark, não poupa armadilhas para deter os invasores. De dardos paralisantes a tentáculos de aço, o Capitão América consegue escapar de tudo.

Porém, no meio do caminho, o herói se depara com algo que não é exatamente parte da segurança da Mansão. Uma enorme criatura humanoide, que diz chamar-se... Armadilio. Ao que parece, esse sim é um invasor da Mansão. Apesar do tamanho da criatura, o herói consegue lidar bem com ele, pois esse mesmo tamanho parece atrapalhar seus movimentos. Além disso, já conhecendo o local, o Capitão América utiliza algumas das armadilhas contra seu oponente.

Armadilio acaba capturado e imobilizado. Sem saída, conta sua história ao Capitão. Ele era um ex-presidiário que, ao sair da cadeia, descobriu que sua esposa estava muito doente, acometida por uma espécie de catatonia. Procurou vários especialistas, mas nenhum deles lhe trouxe esperança de recuperação. Até que um de seus ex-colegas de cadeia lhe falou sobre um cientista, O Doutor Karl Malus, que poderia lhe ajudar.

Procurando por Malus, este prometeu que poderia cuidar de sua esposa. Como não havia forma de pagar pelo tratamento, Malus propôs que o homem fosse seu ajudante e até mesmo servisse de objeto de estudo de uma experiência. Essa experiência transformou o marido desesperado em uma enorme criatura, híbrida de humano com um tatu... e passasse a ser conhecido como Armadilio. Para que Armadilio pudesse quitar sua dívida, Malus ordenou que ele roubasse anotações de Hank Pym na Mansão dos Vingadores, o que o levou até aquele momento.

Sensibilizado com a história de Armadilio, Capitão América o leva até a Mansão. Porém, no meio da luta dos dois, a câmera levada pela criatura para copiar as anotações de Pym se quebrou. O herói aconselha-o a voltar até Malus e pegar outra câmera, pois ele estará na Mansão, esperando-o. Isso foi apenas um truque para que o Capitão o seguisse e chegasse até o maléfico cientista.

No laboratório, quando o Capitão América descobre o paradeiro dos dois, Malus ameaça desligar as máquinas que mantém a esposa de Armadilio viva. Ordena que a criatura mate o herói. Porém, antes que ele pudesse fazer algo, o Capitão América atira seu escudo e quebra o braço de Malus. Mas, se o levar preso, a mulher de Armadilio poderá morrer. O Capitão deixa Armadilio cuidando do cientista enquanto ele chama a polícia.

Enquanto isso, Bernie descobre que Steve ainda não retornou da Inglaterra. Mais que isso, vê o armário de Jack Monroe, o Nômade, aberto e suas roupas já não estão mais lá. O parceiro do Capitão América se foi.
A+:

* Nessa edição, o personagem enfrentado pelo Capitão é chamado de Armadilio. Já na edição seguinte, quando Steve relembra o que aconteceu, a grafia diz Armadilho. Na verdade, o nome deriva do inglês armadillo, que nada mais é do que o animal conhecido no Brasil como... tatu.

* História bem adulterada na versão brasileira. O local onde Capitão e Armadilio invadem não é a Mansão dos Vingadores, mas a base de uma divisão do grupo, os Vingadores da Costa Oeste. O problema da adaptação era que essa divisão não havia sido publicada ainda por aqui e as aventuras do Capitão América tinham o problema de estarem bem adiantadas cronologicamente.

* Outra adaptação bizarra: Armadilio não está atrás apenas das anotações de Henry Pym, mas sim para recuperar o vilão Golias, preso na base dos Vingadores da Costa Oeste. Esse vilão também foi uma criação de Karl Malus e, curiosamente, tinha os mesmos poderes de aumento do próprio tamanho e o nome que já foram utilizados por Pym no passado. E o dispositivo que foi quebrado durante a luta com o Capitão América não era uma câmera. Originalmente era uma fórmula de encolhimento levada para usar no Golias e recuperá-lo.

* Já uma parte totalmente omitida da história era a aparição do Beyonder, o mesmo deus das Guerras Secretas, que apareceu na Terra e ficou impressionado com os feitos do Capitão América. Tanto que decidiu criar um corpo para si, baseado em Steve Rogers. A presença do Beyonder na Terra estava ligada ao evento que invadiu as revistas mensais da Marvel na época, a chamada Guerras Secretas II. Novamente, a cronologia adiantada do Capitão impedia que fossem revelados esses fatos e adaptações do tipo era feitas. 

* Mas nem tudo são críticas no que diz respeito às adaptações. No original americano, devido a problemas gráficos, um dos quadros apresenta o Capitão América... sem nariz! Isso foi corrigido na edição brasileira, onde o pobre Capitão tem seu nariz redesenhado.

* O nome original desta história lembra uma série inglesa do final da década de 70 e de mesmo nome. Essa série, em 13 episódios, é um grande documentário sobre o corpo humano. Nos quadrinhos, coincidentemente, o Doutor Karl Malus trata das transformações do corpo quando cria Armadilio. A série inglesa, no entanto, era apresentada pelo Doutor Jonathan Miller, que de vilão nada tinha. No entanto, o programa parecia um tanto bizarro em alguns momentos. Para se ter ideia, foi o primeiro programa a apresentar uma autópsia ao público. Para assistir aos episódios:
 

SALA DE PERIGO

Quer ter esta história em sua coleção? Visite a Sala de Perigo, a loja oficial do blog Âmago, e adquira agora o exemplar nacional com esta história. Para ir ao anúncio desta revista, acesse o link abaixo:
Capitão América 107 na Sala de Perigo

2 comentários:

Anônimo disse...

Ahh o Jack não pode ir embora assim, sem conversar com o Cap; além disso o Steven já esteve nesse tipo de situação antes e poderia dar alguns conselhos.

DM, não alteraram a estória, escreveram outra!!!

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Eu quase disse que escreveram outra história. De fato, parece que pegavam os quadros e remontavam tudo, com um sentido diferente.