quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 282


 - Marvel Super Heroes Secret Wars 4 (Agosto de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("Situação Desesperadora")

História: 

* "Situation: Hopeless" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Bob Layton, artefinalizada por John Beatty

Os heróis fogem para as montanhas (exceto os x-men, que parecem ter abandonado o grupo e Thor, que se ausentou com a vilã asgardiana Encantor) após sua base ser totalmente destruída. Há feridos e desmaiados que são carregados por aqueles que ainda estão conscientes. Homem-Aranha, que está sendo carregado pelo Hulk, desperta de repente, alertado pelo seu sentido de aranha... Uma enorme parte da estrutura foi jogada pelos vilões em cima deles! Uma das flechas explosivas do Gavião Arqueiro consegue quebrar a estrutura e os repulsores do Homem de Ferro consegue afastá-las.

Mas o pior acontece. Capitão América percebe que, logo acima deles, uma enorme cadeia de montanhas flutua sobre suas cabeças. Quando de repente... ela desaba sobre os heróis. Essas montanhas foram levitadas e jogadas pelo poderoso vilão Homem Molecular.

...

...

Sob toneladas e toneladas de rochas... os heróis ainda estão vivos. Hulk conseguiu segurar uma parte do rochedo, formando uma pequena caverna, onde os heróis ainda sobrevivem. Mas nem ele poderá aguentar por muito tempo. Capitão América reanima Reed Richards, do Quarteto Fantástico, e explica que a situação é urgente. Reed tenta criar algo para tirá-los dali. Utiliza tudo que tem a mão: os circuitos da armadura do Homem de Ferro, os componentes eletrônicos das flechas do Gavião Arqueiro e até mesmo parte do lançador de teias do Homem-Aranha. Reed cria um dispositivo que canaliza as chamas do Tocha Humana e a luz emitida pela Capitã Marvel para os repulsores do Homem de Ferro. Para ganhar tempo (apesar de que já podem sentir que o ar está terminando), Reed ofende o Hulk, que fica mais nervoso e, consequentemente, mais forte. Os repulsores do Homem de Ferro disparam e... destroem parte da montanha, dando acesso aos heróis para fora daquele local.

Os heróis encontram Thor, que foi atacado pelos vilões e os enganou, fingindo que foi fulminado. Ele tentava tirar seus companheiros do lado de fora das montanhas. Capitão América pede que Capitã Marvel voe como um facho de luz e faça reconhecimento do local para encontra abrigo para o grupo. Ela encontra uma pacata vila com habitantes que foram trazidos por Beyonder para o novo planeta, como se ele quisesse que sua guerra secreta também tivesse vítimas inocentes. O único problema é que a vila está aos pés de Galactus, o gigantesco vilão que está paralisado no sopé de uma montanha. Mas é o que os heróis têm para o momento.

Os habitantes da vila recebem os heróis com certo temor, mas logo são acalmados por uma de suas cidadãs, que tem poderes curativos e cuida dos feridos. Ben Grimm volta a ser o Coisa repentinamente. Reed Richards observa Galactus... que começa a se mover... para o horror do líder do Quarteto.

Continua...
A+:

* O desenhista Bob Layton substitui Mike Zeck por duas edições.

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!

Olha só o Homem de Ferro nessa capa, parece que ele está posando p/ foto, não numa situação terrível!

O que os X-Men estão planejando? Desde o início eles não estão sendo de grande ajuda. E por que o Thor foi embora com a 'Bruxinha' - o que no fim das contas, foi bom - mas, ele não está de conluio com ela né?

Espero q o Hulk esmague o Homem Molecular quando tiver oportunidade!

Essa vila é totalmente muito suspeita. Eles não deveriam confiar assim tão fácil.

E vai demorar muito para eles contra-atacarem? Até agora eles estão perdendo....

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

O Jim Rhodes (esse Homem de Ferro) quando cai, cai com estilo.

Os X-Men estão se sentindo relegados por serem mutantes e não concordaram muito com a saída de Magneto, que poderia ser um poderoso aliado. Portanto, procuram por ele para formar um segundo exército.

Hulk segurou praticamente uma montanha. Ainda assim, o Homem Molecular é a criatura mais poderosa entre todos os presentes.

Na verdade a vila é o que realmente passa, um local inocente que foi jogado no meio de uma guerra para fornecer vítimas inocentes com as quais os heróis tem que se preocupar.

Os heróis vão reagir, mas ainda estão quebrados e desorientados, enquanto os vilões estão se concentrando em atacá-los.

Anônimo disse...

Mas *ninguém* está discrimando os X-Men! Isso já é complexo de inferioridade.
Qualquer um percebe q se livrar do Magneto foi estupidez; é até bonitinho eles estarem procurando ele. Aposto q o Charles foi o mais revoltado com a expulsão do Erik de lá.

Bom se o Homem Molecular é assim *tão* forte, nada q um trabalho em equipe não resolva!

Os vilões estão mesmo agindo juntos ou cada um está atacando por conta própria, pq vilão colaborar com outro assim tão fácil e rápido não é normal.

J.

Marcos Dark disse...

É bem verdade que os mutantes eram um tanto melindrados nessa época.

Acredite, o Homem Molecular é poderoso ao ponto de nem mesmo um trabalho em equipe ser páreo pra ele. Aqui, na verdade, ele está se contendo.

Os vilões estão agindo por medo. Afinal, o Doutor Destino foi inteligente o suficiente para intimidá-los, trazendo para seu lado os pesos pesados Homem Molecular e o robô Ultron (que eliminou Kang friamente, a pedido de Destino)

Anônimo disse...

"Homem Molecular é poderoso ao ponto de nem mesmo um trabalho em equipe ser páreo pra ele. Aqui, na verdade, ele está se contendo" DM, Com essa frase vc renegou TUDO o que eu aprendi com mangá! Q perseverança e trabalho em equipe resolvem qualquer problema! lol.
Eu fui pesquisar o Homem Molecular, e meu deus tá todo mundo f*dido!
Vc acha q o Quasar conseguiria derrotá-lo?

J.

Marcos Dark disse...

Jovie,
O Homem Molecular é um bom exercício de criatividade dos autores, pelo fato dele poder fazer... TUDO. Sua única limitação é sua índole e esse é o fator que os autores trabalham para deixar as histórias interessantes (ou não).

Procure também pelo Homem Impossível, na Marvel, e verá que temos algo muito parecido. A idéia é brincar com o conceito, já que o personagem mesmo é imbatível.

Eu disse que o trabalho em grupo pode não ser capaz de derrotá-lo, mas é no sentido de medir forças com seus rivais. De fato, nem a força do grupo unido se equipara ao poder do vilão. Porém, é claro que a perspicácia (e a desenvoltura de cada autor) é capaz de solucionar um problemão desses.