domingo, 27 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 278


- Captain America 292 (Abril de 1984)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 93, pela Editora Abril ("A Canção do Espírito da Terra")

História: 

* "An American Christmas" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Paul Neary, artefinalizada por Eduardo Barreto

Steve conta a Bernie que ele e Nômade foram atacados por um vulto que parecia ser uma grande ave. O estranho é que o vulto parecia evitar feri-lo, apenas avançando para assustá-lo. Após a conversa, Jack Monroe (o Nômade) chega ao apartamento contando que agora pode procurar um emprego civil, já que a SHIELD cuidou de lhe arrumar uma identidade.

Semanas depois, Steve está envolvido com uma nova campanha na agência de publicidade onde trabalha, que visa divulgar o consumo de uma marca de hambúrguer. Ele questiona a importância de se passar isso ao público, diante de outras necessidades da sociedade. Mas seu superior lembra que a função de uma agência... é convencer o público.

Bernie chega à agência para buscar Steve para o jantar. No caminho, o casal sente os sons e a própria visão da cidade desaparecer. Em seguida um raio separa os dois e um homem uniformizado aparece em meio a um clarão. Ele parece ter o próprio Steve como alvo. O herói, ainda em suas roupas civis, se espanta com a destreza e força de seu inimigo, que o domina, tira uma faca e... corta uma mecha de seus cabelos, fugindo em seguida na forma de... um corvo.

Na festa de Natal, no apartamento de Bernie, um corvo aparece na janela. Steve sabe que há uma ligação entre os fatos, pede licença, veste seu uniforme e o persegue. No meio de uma noite fria, o homem uniformizado aparece novamente. Suas capacidades são muitas. Além de se transformar em um corvo, ele se torna um raio e paralisa Nômade (que estava na festa) quando este tenta ajudar. O uniformizado diz que seu nome é Corvo Negro e que ele está ali para vingar sua raça, que foi devastada pelo homem branco americano, ao qual o Capitão América representa. Na verdade, o Corvo Negro é a identidade de Jesse Corvo Negro, um indígena que ficou paraplégico ao sofrer um acidente em uma construção civil em que trabalhava. Ironicamente, esse trabalho, onde sofreu o acidente, ia contra os princípios de seus antepassados, pois simbolizava o avanço do homem branco em terras indígenas. Quando se recuperava do acidente (apesar de não poder mover mais as pernas), uma visão o fez fundir-se ao totem do corvo e ele se tornou um representante místico de seu povo.

Após uma breve batalha, presenciada por Nômade e Bernie, Capitão América se dirige ao Corvo Negro e... ajoelha-se. A atitude traz satisfação à entidade, que abraça o Capitão e some em seguida, em forma de um raio. Emocionada por ver seu amado escapar da morte, Bernie o pede em casamento. Algo que o Capitão América responde com um beijo.

Dias depois, juntamente com seus colegas vingadores, Capitão América se dirige ao Central Park para investigar uma enorme estrutura que apareceu no local. Ao chegarem perto da estrutura, uma estranho brilho faz com que todos sumam.

Continua...
A+:

* Nesta edição, ficamos sabendo que Bernie dá aulas de cerâmica numa escola de artes.

* Corvo Negro é a representação da Velha América, antes da colonização, enquanto o Capitão América, a seu ver, representa a Nova América.

* Chegou a se cogitar o plano do Corvo Negro substituir o Capitão América, ideia que foi vetada pelo editor Jim Shooter. Se fosse feito do contrário, ambos iriam continuar agindo, sendo que Steve Rogers iria se afastando gradualmente, até passar o "manto" para o Corvo Negro.

* Estreia do desenhista Paul Neary como artista fixo da série mensal. Mike Zeck e John Beatty, respectivamente o desenhista e arte finalista até então, estariam envolvidos na minissérie Guerras Secretas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Alegoria bonitinha do Corvo Negro x Capitão América.

"Bernie o pede em casamento. Algo que o Capitão América responde com um beijo." YAY! OMG, isso é adorável e bem o jeito da Bernie mesmo. Pra quando é o casamento?

Ela não era advogada? Ou isso é uma mudança mais 'recente'?

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Caaaalma. Tudo a seu tempo.