domingo, 16 de dezembro de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 233

 - Captain America nº 248 (Agosto de 1980)
> Publicada no Brasil no especial Os Maiores Clássicos do Capitão América nº 1, pela Editora Panini ("Homem Dragão")


História:

* "Dragon Man" - Escrita por Roger Stern e John Byrne, desenhada por John Byrne, artefinalizada por Josef Rubinstein

Levando o andróide que se passava por Barão Strucker para os laboratórios da SHIELD, Capitão América e Nick Fury descobrem que ele é tão avançado que chega a simular órgãos e funnções vitais de um ser vivo. Nem mesmo os cientistas da organização conseguem criar algo tão detalhado.

O que os heróis não sabem é que, enquanto o robô está sendo estudado, uma câmera interna envia dados e imagens para seu verdadeiro criador, o vilão Mecanus. O Capitão América nota um leve movimento no robô e percebe que podem estar sendo gravados. Pior que isso: ele pode ter algum dispositivo de autodestruição. De fato, quando Mecanus nota a desconfiança do herói, aperta um botão que destrói sua criação. Capitão América só tem tempo de proteger os presentes na sala. Saem ilesos, mas uma espécie de sonda-gravador surge de dentro do robô destruído e voa em alta velocidade para Mecanus.

Quando Mecanus recebe a sonda, utiliza-a para servir de radar ao Homem-Dragão. Este, por sua vez, não é uma criação sua. Mas um ser sintético criado pelo vilão Pensador Louco. Desativado, o Homem-Dragão foi parar nas mãos de Mecanus, que agora o reativa e faz com que a sonda, que traz o padrão de aura, o odor e o deslocamento de massa do Capitão América, possam guiá-lo através de ondas ultrassônicas até o herói.

Em Brooklin Heights, Steve Rogers chega em casa após um duro dia de procura por emprego (como desenhista)... sem muito sucesso. É recebido por seus simpáticos vizinhos e conhece a nova moradora, Bernadette Rosenthal (apelidada de Bernie). Parece haver uma "química" imediata entre os dois. Bernie é muito faladora e antenada com a cultura da época (comparando Bruce Springsteen com Elvis Costelo) e percebe pequenos detalhes, como o fato de Steve Rogers ter um furinho no queixo.

Rogers é obrigado a deixar a reunião as pressas após ouvir em uma rádio sobre um estranho objeto sobrevoando a região. O que acha estranho é que esse objeto parece estar percorrendo o mesmo caminho que ele. Ao investigar esse objeto, descobre que é o enorme Homem-Dragão. O herói nunca o encontrou pessoalmente, mas sabe que a criatura, apesar de ser um humanóide disforme, tem uma mente infantilizada, quase um bebê. O problema é que é um "bebê" gigantesco, com força descomunal, capaz de voar e cuspir fogo. Quando o herói chega próximo ao monstro, a sonda de Mecanus dispara uma rajada sônica que o enfurece. No meio da batalha, o Homem-Robô consegue capturar o escudo do Capitão América. Porém, não conseguindo destruir, atira-o a uma altura impossível de ser alcançada pelo herói.

O Capitão América percebe que a sonda está enfurecendo o Homem-Dragão, mas se preocupa em levar a batalha para longe da vizinhança. Nesse momento, seu escudo cai próximo de onde estão lutando, distraindo-o... o suficiente para que a enorme criatura o pegue e comece a esmagá-lo com suas poderosas mãos.

Continua...
A+:

* Bernie Rosenthal, introduzida nessa edição, seria o novo interesse romântico do herói a partir desse período.

* Interessante o detalhamento da procura por emprego de Steve Rogers. Como desenhista, participa de várias reuniões em agências, parecendo até mesmo serem promissoras... porém são apenas promessas, não tendo fechado nenhum trabalho. Autobiografia do desenhista John Byrne?

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!
Essa nova fase do Cap está muito empolgante!

O q vai acontecer com o Mecanus? As criações dele são super avançadas e o potencial delas então....Ele não pode se tornar um daqueles vilões jogados de lado q mais ninguém se lembra!

Eu gostei da Bernie, espero q o relacionamento deles seja menos problemático. (Um minuto de silêncio pela Sharon)

"o suficiente para que a enorme criatura o pegue e comece a esmagá-lo com suas poderosas mãos" Olha só como ter o Falcão por perto ajudaria e muito numa hora dessas.
Eu gostava tanto do Sam...Ele volta para alguma participação especial?

Beijos
Jovie

Marcos Dark disse...

Mecanus é um vilão de segunda categoria que, no entanto, tem uma participação marcante nessa fase. Dar importância a persongens menores era uma especialidade em todo projeto envolvendo John Byrne.

Falcão vai voltar vez ou outra. Mas já tem problemas os suficiente para se manter ocupado.