sexta-feira, 26 de outubro de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 184

 - Captain America and the Falcon 182 (Fevereiro de 1975)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 11, pela Editora Bloch ("Inferno")


História:

* "Inferno" - Escrita por Steve Englehart, desenhada por Frank Robbins, artefinalizada por Joe Giella

Sharon Carter não está nada feliz com a volta de Steve Rogers para a vida de super-heróis. Sentindo-se sozinha, ela encontra um velho amigo nas propriedades de seus pais: Dave Cox.

Nômade (Rogers) chega para ajudar a polícia em um cerco contra Víbora e o Cobra, em Seattle. Porém, desconhecido nesta identidade, acaba sendo algemado pelos policiais que acham ser apenas um aventureiro que só irá atrapalhar. O herói vê os mesmos policiais serem massacrados pelos vilões, além da Víbora estar de posse da poderosa Coroa da Serpente. Nômade consegue se libertar e atacar a dupla. A casa onde se encontravam se incendeia graças a uma bomba da polícia e explode. Apenas Nômade e o Cobra (desacordado e chocado com a loucura de sua parceira, que se tornou uma terrorista suicida) escapam. Víbora, que fica para trás, aparentemente é coberta pelas chamas e escombros.

Em Nova Iorque, o Falcão decide dar uma chance a Roscoe, que está atuando como novo Capitão América. O rapaz mostra, de fato, certa destreza em combate físico ao tentarem impedir um assalto, mas são golpeados pelo líder dos criminosos, que é ninguém menos que... o Caveira Vermelha.

Continua...

A+:

* Primeira história da fase desenhada por Frank Robbins, um artista veterano que, porém, apresenta um traço bem estilizado em comparação ao de Sal Buscema. Robbins, anteriormente, trabalhava na editora DC Comics, desenhando a revista mensal do Sombra.

* Sal Buscema assumiria os desenhos da revista mensal dos Defensores, título que ele já havia assumido desde o primeiro número, quase dois anos antes.

* Novamente o Exército Simbionês inspira uma história do Capitão, principalmente porque o grupo inspirou a criação do Esquadrão Serpente (aqui representados por Víbora e Cobra). O cerco e tiroteio com a polícia baseou-se no tiroteio real de policiais contra esse grupo, ocorrido em maio de 1974.

Nenhum comentário: