sábado, 20 de outubro de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 178

 - Captain America 176 (Agosto de 1974)
> Publicada no Brasil na revista Almanaque do Capitão América nº 40, pela Editora Abril ("O Capitão América Deve Morrer")

História:

* "Captain America Must Die" - Escrita por Steve Englehart, desenhada por Sal Buscema, artefinalizada por Vince Colletta
O Capitão América relembra fatos de seu passado, desde sua origem como o herói símbolo dos americanos até suas mais antigas e também recentes batalhas. Porém, reflete sobre até que ponto esta eterna luta o tem levado. Que talvez a America tenha se tornado algo no qual ele não mais acredita e que seus ideais talvez estejam ultrapassados.

Desiludido por descobrir que o líder do Império Secreto era um alto representante do governo norte americano, e mesmo após receber o apoio e conselho de diversos amigos, Steve Rogers decide deixar de ser o Capitão América.

A+:

* Alguns detalhes na origem do Capitão América são levemente alterados, como o fato do soro do supersoldado não ser uma solução oral, mas injetável. O cientista que lhe aplica o soro agora não faz uma alusão visual a Albert Einstein, pois sua fisionomia está diferente (apesar do nome, Reinstein, denunciar a homenagem; antes, era chamado de Erskine).

* Este Capitão América, desiludido com sua própria nação, seria utilizado décadas depois na minissérie Vingadores Eternamente, onde vários vingadores são retirados de diversas épocas de seu tempo para formarem um novo grupo e enfrentarem uma ameaça temporal.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!

"Que talvez a America tenha se tornado algo no qual ele não mais acredita" Acho legal o Steven questionar esse tipo de coisa.

"Steve Rogers decide deixar de ser o Capitão América." A crise dele só está começando não é?
E onde está Tony Stark para conversar com ele?? Eles não são melhores amigos?

Mas essa capa está belíssima.

Beijos
Jovie

Dark Marcos disse...

Bom... O Stark, nessa época, andava enchendo a cara... e ia ter seus próprios problemas.

E a capa, desenhada por John Romita Sr, realmente é impactante e muito inspirada.