domingo, 14 de outubro de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 172

- Captain America and The Falcon 172 (Abril de 1974)
> Publicada no Brasil na revista Almanaque do Capitão América nº 39, pela Editora Abril ("O Império das Sombras")


História:

* "Believe It or Not: The Banshee" - Escrita por Mike Friedrich e Steve Englehart, desenhada por Sal Buscema, artefinalizada por Vince Colletta

Quentin Harderman impede que Rocha Lunar mate o Capitão América e o Falcão, pois prefere que eles não se tornem mártires. A idéia é que a imprensa saiba que Rocha Lunar capturou dois criminosos procurados, sendo elevado a novo herói nacional. Desta forma a dupla de heróis, desacordada, é levada até os capangas de Quentin. Porém, ao acordar, conseguem derrotá-los e escapar facilmente.

Capitão América tem uma pista de que os vilões estarão atuando na cidade de Nashville. Em suas identidades civis, para não serem reconhecidos (afinal, são procurados pela polícia), Steve Rogers e Sam Wilson são obrigados para chegar na cidade pedindo carona.

Em Nashville, coincidentemente acabam esbarrando no mutante conhecido como Banshee, capaz de emitir fortes rajadas sonoras com seus gritos, sendo reconhecidos e atacados por ele. Apesar do som dos gritos de Banshee conseguir derrotar a dupla, a batalha é interrompida por outro mutante: Cíclope, líder dos X-Men, que estava perseguindo Banshee que, por sua vez, decide fugir.

Capitão América e Falcão são levados telecineticamente pela Garota Marvel (Jean Grey) até a presença do Professor Charles Xavier, que explica estar havendo uma verdadeira guerra entre mutantes, que estão sendo capturados um a um. Banshee seria a próxima vítima. E mais, o responsável por essa perseguição possivelmente se trata da mesma pessoa que está manipulando a difamação do Capitão América. Os heróis decidem, então, se unir contra um inimigo em comum.

A+:

* Apesar do Falcão agora poder voar, é revelado que não é tão simples assim levantar vôo. Devido ao auxílio dos jatos sob suas asas (discretos a ponto de nunca serem mostrados), é necessário que ele tenha que levar um impulso, fazendo-os voar apenas quando salta de um lugar mais alto. É meio como se fosse voar "no tranco". Isso rende cenas um tanto cômicas, como o herói subindo em um poste para tentar voar.

* Banshee, nessa época, ainda não participava dos X-Men como herói. Era um vilão mutante perseguido pelos alunos de Xavier. Muitas de suas falas dão idéia de que seus poderes são místicos. Mas o fato dele invocar o nome de duendes durante seus ataques é apenas reflexo do folclore de sua cultura irlandesa. O próprio nome, Banshee, refere-se a uma lenda desse folclore. Essa confusão fez com que, em alguns momentos, o herói fosse chamado no Brasil de Mago.


 * O roteiro original, ao invés de Nashville, citava outra cidade americana: Dallas. Isso devido ao teor conspiratório da história, uma vez que Dallas foi o palco do assassinado do presidente John F. Kennedy, em 1963, envolto em mistério e diversas teorias sobre os verdadeiros acontecimentos e manipulações internas.

2 comentários:

Anônimo disse...

OMG! Cap, Sam e os X-Men juntos!!!! <3

Steven e Sam pedindo carona para poder chegar em Nashville...
outro dia vc me disse q a grana estava curta não que eles estavam na miséria!

Beijos
Jovie

Dark Marcos disse...

Pois é... A grana ESTAVA curta. Agora acabou de vez...