domingo, 9 de setembro de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 144

 - Captain America and The Falcon nº 144 ( de 1971)
> Publicada no Brasil na revista O Homem-Aranha em Cores nº 5 pela Editora Ebal ("Hidra Acima de Tudo" e "Falcão Luta Sozinho")


História:

* "HYDRA Over All" - Escrita por Gary Friedrich, desenhada por John Romita Sr
* "The Falcon Fights Alone" - Escrita por Gary Friedrich, desenhada por Gray Morrow


Edição dividida em duas histórias, uma vez que o título agora se chama Capitão América E Falcão, apesar da dupla estar se separando.

Na primeira história, Nick Fury, Capitão América e agentes da SHIELD atacam uma reunião dos terroristas da Hidra, demonstrando ao presidente que sua agência merece o investimento necessário para sua expansão. Na verdade, tudo não passa de uma simulação com andróides que simulam os terroristas. Andróides que estão na intenção de Fury de serem produzidos caso o investimento seja aprovado. Para a decepção de Fury, no entanto, o presidente se mostra relutante em liberar qualquer quantia.

Na segunda história, Falcão percebe que sua parceria com o Capitão América o tem atrapalhado em dedicar-se a seu bairro e a seu povo, bem como a luta pela igualdade racial. Decidido a agir sozinho, muda também seu uniforme, marcando uma nova fase em sua vida. Ao livrar um garoto negro de traficantes brancos, o herói é bem aceito pela comunidade... para orgulho do Capitão, apesar de sentir certa tristeza em perder seu parceiro.

A+:

* O escritor Gary Friedrich não poupa esforços para criticar o governo americano da época. Para tanto, utiliza-se da língua ácida de Nick Fury, que critica a comissão presidencial no que diz respeito a não liberarem verba para a expansão de sua agência. Diz claramente que, ao invés de perderem tempo investindo na guerra do Vietnã, poderiam focar mais na segurança interna do país. Inclusive, o presidente em pessoa aparece na história. Trata-se do polêmico Richard Nixon, muito criticado pelos escândalos que seu governo proporcionou.

* A independência do Falcão também marca um importante ponto no que tange a igualdade racial. Dessa forma, desvincunlando-se do Capitão América, teria-se um herói negro agindo sem uma espécie de liderança de um herói branco.

Nenhum comentário: