domingo, 12 de agosto de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 122

 - The Avengers (Abril de 1970)
> Publicada no Brasil Heróis da TV nº 41, pela Editora Abril ("O Guerreiro e a Feiticeira")


História:

* "The Warlord and the Witch" - Escrita por Roy Thomas, desenhada por John Buscema, artefinalizada por Tom Palmer

A Feiticeira Escarlate misteriosamente perde seus poderes. Para ajudá-la, Mercúrio (seu irmão) e Groxo (colega dos tempos da Irmandade de Mutantes) partem para um castelo onde uma antiga biblioteca pode trazer solução ao problema. Acabam encontrando um antigo livro que, na verdade, abre um portal dimensional que traz o imortal Arkon para a Terra.

Arkon vem de um planeta paralelo que vive constantemente em guerras, sendo ele uma espécie de monarca bárbaro do local. Mas uma tragédia maior do que qualquer guerra se abate sobre aquele planeta. O campo de energia que fornece luz para aquele mundo desaparece e eles começam a definhar. Em todo o planeta, a comida fica escassa e epidemias se espalham. Arkon se vê indefeso contra tal ameaça.

Um dia, o planeta se vê novamente iluminado por um estranho clarão. Os estudiosos do mundo de Arkon explicam que, apesar de momentânea, ela veio de um planeta paralelo chamado Terra, através de uma explosão nuclear causada em testes e que esta explosão acaba gerando luz por um dia no planeta bárbaro. Um solução seria uma explosão nuclear gigantesca que iria gerar luz por um milhão de anos no planeta de Arkon... mas isso destruiría a Terra.

Interessado apenas em salvar seu povo, Arkon lança o livro que é lido pela Feiticeira Escarlate, abrindo assim uma fenda dimensional por onde ele pode invadir a Terra. Sua busca agora se volta a cientistas especializados em física nuclear. Para tanto sequestra três dos maiores especialistas em uma convenção sobre o assunto. Consequentemente, os cientistas de outras nações da Terra se desentendem, imaginando que o ataque de Arkon seja um ato de guerra.

Mercúrio vê sua irmã ser sequestrada e, desesperado, procura informar aos Vingadores sobre o perigo que o planeta corre.

Continua...

Nenhum comentário: