domingo, 22 de julho de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 98

 - Captain America 106 (Outubro de 1968)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 1, pela Editora Abril ("Conspiração")


História:

* "Cap Goes Wild" - Escrita por Stan Lee, desenhada por Jack Kirby, artefinalizada por Frank Giacoia

Capitão América tenta impedir o roubo de uma caixa que contém uma misteriosa arma secreta. Os bandidos chamam a ação de Operação Réplica e, apesar de serem detidos pelo herói, a arma é levada por um imã gigante em uma nave pilotada por outros comparsas.

Um agente da SHIELD apresenta um vídeo para o Capitão que pode ter relação com a arma secreta (que revela ser um importante passo na criação de andróides). No vídeo, o herói é mostrado como um homem sanguinário, que não pensa duas vezes em eliminar seus inimigos. Obviamente trata-se de uma fraude e o Capitão América parte para o estúdio onde tal filme foi realizado.

Chegando ao estúdio, depara-se com uma réplica perfeita de si mesmo, porém mais forte e selvagem. Após uma destruidora batalha com sua cópia, a vê fugir fumegando como que em agonia. O agente da SHIELD, que o seguiu explica que a tecnologia roubada ainda não estava terminada e os experimentos/andróides se dissolviam após um tempo.

O produtor do filme responsável pela farsa, é morto pelos seus empregadores após o fracasso.

A+:

* Essa história marca o início das publicações dos heróis Marvel pela Editora Abril, em 1979, e assim permaneceria durante as próximas décadas, passando por um período no qual popularizou os quadrinhos de super-heróis no Brasil. Iniciou com a revista mensal do Capitão América, que dividia suas páginas com um história do Homem de Ferro, assim como era feita na revista americana Tales of Suspense, com o diferencial de que as histórias aqui contidas já republicavam as aventuras das respectivas revistas mensais dos heróis. Curiosamente, ambos sempre dividiram revistas no Brasil, mesmo antes da Abril, quando publicadas pela Ebal, por exemplo.

* Seria o Capitão América... canhoto? Muitas são as teorias quanto a esse detalhe, uma vez que em praticamente toda a arte em que o personagem aparece, empunha seu escudo com a mão esquerda. Provavelmente, não tenha sido algo intencional. Os desenhistas do personagem assim o faziam simplesmente por ser estético... não que o escudo estar do outro lado seja menos estético, mas... ele está ali.

A teoria é tão evidente que já foi questionado se Chris Evans, que interpretou o herói no cinema, também seria canhoto. Isso porque o ator empunhava o escudo também com a mão esquerda, mas assim o fazia simplesmente por estar dessa forma nos quadrinhos... o que já torna isso mais que um mero detalhe.

Na história onde enfrenta sua réplica, entre todos os golpes que leva, o Capitão América se preocupa quando seu braço esquerdo é imobilizado (consequentemente deixando inútil o seu escudo), reforçando ainda mais o mito de que o super-herói é canhoto.

4 comentários:

Anônimo disse...

"A+" bem interessante esse :)
Nunca tinha reparado em que braço o Cap usa o escudo.

Beijos
J.

Dark Marcos disse...

Pra dizer a verdade, é um detalhinho bem obscuro. Tanto que muitos autores negam e outros assumem. Mas o que prevalece é que, salva raríssimas excessões, o escudo sempre esteve no braço esquerdo.

Anônimo disse...

E o Stan Lee e Jack Kirby disseram alguma coisa sobre o assunto? Afinal se um deles declarar que é mesmo no braço esquerdo, todos os outros teriam que desenhar assim não é?

Beijos
Jovie

Dark Marcos disse...

Na verdade, não existe nada de oficial. Apenas comentários de alguns autores, mesmo assim sem um embasamento.
Há casos em que o personagem está com o escudo no braço direito, mas chega a ser considerado um erro.
Como Jack Kirby não está mais nessa terra para dizer a verdade... Mas tudo indica que foi tudo muito ao acaso estético mesmo, sem a intenção de se criar um "herói canhoto".