terça-feira, 29 de maio de 2012

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 40

- Tales of Suspense 63 (Março de 1965)
> Publicada no Brasil na revista Marvel + Aventura nº 3 , pela editora Panini ("A Origem do Capitão América")


História:

* "The Origin of Captain America" - Escrita por Stan Lee, desenhada por Jack Kirby, artefinalizada por Frankie Ray

O jovem Steve Rogers recebe o soro do Super Soldado e se transforma no Capitão América. Também é mostrado Bucky Barnes descobrindo a identidade secreta do Capitão, e assim virando seu ajudante. O cientista que inventou o Soro, Doutor Erskine, não fez anotações sobre a fórmula para que não caísse nas mãos de inimigos, mas assim que Steve Rogers a consome, um nazista invade o laboratório e mata o Doutor com um tiro, perdendo-se a fórmula para sempre.

(Fonte: Wikipedia )

Steve Rogers torna-se, assim, o único beneficiado da fórmula do supersoldado. Junto a Bucky, o herói se torna um dos mais consagrados combatentes na Segunda Guerra Mundial.

A+:

* Aqui, as histórias do Capitão América na revista Tales of Suspense tomam um curioso rumo. Formada por uma série de retcons (histórias que recontam o passado do personagem, acrescentando detalhes até então inéditos), as aventuras do Capitão agora são ambientadas na Segunda Guerra, assim como o personagem foi concebido na Era de Ouro dos Quadrinhos. Essa ambientação permite que Stan Lee e Jack Kirby desenvolvam melhor personagens do passado do heróis.

* O desenhista Jack Kirby foi um dos criadores do personagem, em 1941. É interesante notar, no entanto, a mudança de estilo de seu traço durante as décadas que separam essas publicações.

* Um detalhe importante é dado ao personagem Bucky. Até então, não passava de um menino que vivia aventuras ao lado do Capitão e ajudava a esconder sua identidade secreta dentro de um quartel. Mas... o que um menino estava fazendo dentro de um quartel??? Apesar do traço de Jack Kirby parecer retratar personagem "menos criança" do que a versão original, é explicado que o pai de Bucky foi um valoroso soldado que morreu durante uma batalha. Como consolação, o menino foi adotado como uma espécie de mascote do regimento.

2 comentários:

Anônimo disse...

Está tão parecido com seu primeiro post do 'Diário de Steve Rogers'; eu voltei lá só para comparar LOL

Faltou a Betty! E a capa com o Capitão América socando o Hitler!

Usando apenas as imagens q vc colocou lá e neste aqui, acho q a arte do Jack Kirby está bem mais bonita 'agora' nos anos 60.

Beijos
J.

Dark Marcos disse...

Quanto ao roteiro, não mudou tanto assim. O que mais impactou foi a forma visual de se contar.

De fato, a arte mais "geométrica" do Kirby é impressionante. E só melhora.