sexta-feira, 13 de abril de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 669

 - Adventure Comics 516 (Setembro de 2010)
> Publicada no Brasil na revista Universo DC nº 15, pela editora Panini


Histórias:

* "Brande Speaks" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Kevin Sharpe, artefinalizado por Marlo Alquiza

A leitura do testamento de R.J. Brande, na forma de um holagrama onde o próprio reconta a origem e as motivações dele financiar o grupo.

Alguns detalhes inéditos são mostrados, como a origem do próprio empresário, alienígena transmorfo nascido em Durla que encontra uma espécie de biblioteca em seu devastado planeta. Tem então contato com algo que lhe abriu a mente: revistas em quadrinhos, onde pôde se encantar com um mítico ser do passado chamado... Superman. A partir de então, o alienígena tem como objetivo reviver a glória daquele passado de alguma forma. Sai de seu planeta natal e se torna um empresário que recupera estrelas moribundas para planetas que necessitem delas para viver.

Milionário e bem sucedido em seu negócio, Brande sofre um atentado em uma viagem de negócios, mas o mesmo é impedido por três jovens alienígenas que servem de base para realização do seu sonho. Os três jovens tornam-se Cósmico, Relâmpago e Satúrnia, os três primeiros heróis e fundadores da futura Legião dos Super-Heróis.

Como finalização do testamento, o dinheiro é investido no grupo, parte ficando com seu filho legítimo, o também durlaniano Camaleão, e parte para que Brainiac 5 possa desenvolver mais seus experimentos. Esse último, surpreso, fica sabendo que a recompensa se deve a realização máxima do sonho de Brande. Afinal, foi ele quem criou a primeira bolha temporal, possibilitando a viagem ao passado para encontrar Superman. Enfim, a viagem na verdade os levou a encontrar Clark Kent mais jovem, começando a agir como Superboy, mas era um sonho que se tornava realidade para o bondoso empresário.

A+:

* Apesar da história mostrar os legionários mais maduros, quem participa dessa viagem ao futuro não é o Superman, mas sim ele mesmo ainda mais jovem, como Superboy. O jovem herói parece mais a vontade do que do último encontro com essa versão mais velha de seus amigos. De certa forma, essa decisão dos autores da história mantém o Superboy como integrante da equipe e não o herói como adulto (algo que nunca aconteceu).

* Ainda fissurado em estudar a resistência das baratas, Brainiac 5, ao chegar ao passado para dar carona para Superboy, faz questão de adquirir alguns espécimes de "parcoblatta pennsylvanica", uma espécie de barata que vive em madeira apodrecida ou dentro de árvores, comum nos Estados Unidos.

* O durlaniano que se tornaria R.J. Brande, nasceu em um planeta Durla que passava por um estado caótico, devido a consequência da Guerra dos Seis Minutos. Sendo um povo anteriormente belicoso e violento, os durlanianos destruíram sua civilização nessa guerra, deixando um planeta tomado por radiações decorrentes de suas bombas. Essa radiação causou tamanha mutação nos sobreviventes e em seus descendentes, que chegaram ao ponto de serem capazes de mudar a forma do próprio corpo, capacidade utilizada por todos os durlanianos futuramente (inclusive pelo herói Camaleão, que também é durlaniano).

* Nessa nova versão, Brande fica bilionário graças a criação de sua tecnologia para recuperar estrelas mortas. Era uma forma de usar, de forma benéfica, os armamentos nucleares que destruíram seu povo. Em versões anteriores, o personagem enriqueceu graças a criação de portais estelares, que possibilitavam saltos no espaço e desenvolveram o comércio entre planetas distantes.

* A revista Adventure Comics, apesar de dominada predominantemente pelas histórias da Legião, agora tem um novo "inquilino" como história secundária. O herói capaz de reduzir de tamanho, Eléktron (Atom). O título também passa a adotar sua numeração original, continuando, daqui, do número 516.

Nenhum comentário: