terça-feira, 10 de abril de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 666

 - Adventure Comics 11 (Julho de 2010)
> Publicada no Brasil na revista Superman nº 106 pela editora Panini


Histórias:

* "Man of Valor - Finale" - Escrita por James Robinson, desenhada por Bernard Chang

Mon-El auxilia em levar as cidades engarrafadas por Brainiac para planetas onde podem recomeçar sua civilização. Interessante notar aqui a gênese de várias raças como a dos titanianos. Na verdade trata-se de uma raça de telepatas conhecida como lathonianos. O mundo deles foi destruído por Brainiac e Mon-El encontrou em uma das luas de Saturno, Titã, o único local ideal para reiniciarem sua vida. O problema é que o local é regido por Jemm, o Filho de Saturno. Os próprios lathonianos, no entanto, prometem seguir Jemm como seu monarca e até mesmo mudariam o nome de sua raça para titanianos (em relação a lua que habitariam). Jemm aceita a idéia e assim surgiu a raça dos telepatas titanianos que, mil anos no futuro, daria a Legião uma de suas integrantes fundadoras: Satúrnia.

Mas, no decorrer da missão, Mon-El mostra estar cada vez mais debilitado. Sua imunidade contra o chumbo está terminando e nem mesmo o soro criado por Brainiac 5 é capaz de conter o envenenamento. Sua única saída é voltar para a Zona Fantasma, algo que, para ele, seria tão terrível a ponto dele preferir a morte.

Superboy e Camaleão o convencem de que ele deve enfrentar essa nova provação com o mesmo heroísmo que levou sua vida. E que, um dia, ele seria liberto desse exílio fantasmagórico. Mon-El aceita e se despede de seus amigos, entrando na Zona Fantasma.

Mil anos depois, em uma época em que a Legião acabara de ser formada e seus integrantes ainda eram muito jovens, um jovial Superboy extende as mãos dentro da Zona Fantasma e retira Mon-El para conhecer seus colegas legionários... novamente, pela primeira vez.
A+:

* Mon-El (que também já foi chamado de Valor) surgiu no presente mas, devido a seu envenenamento por chumbo, ficou mil anos preso na Zona Fantasma (uma dimensão neutra onde o tempo e o espaço não existem). Devido a seu exílio, tem forte ligação com a Legião.

Mas o herói de mil anos passados também tornou-se uma lenda no futuro, para não dizer uma religião. Uma reformulação do herói, mostra que ele foi responsável pela colonização de vários planetas, que se tornaram, futuramente, as principais potências da Federação dos Planetas Unidos. Toda a cultura e civilização futura, portanto, se deve a suas ações passadas. Com isso, várias dessas culturas o consideram uma espécie de deus, responsável por sua existência.

Nessa nova visão da história de Mon-El, de certa forma, ele também é responsável por salvar civilizações inteiras e as deixar no futuro, onde formarão importantes potências interplanetárias.

Nenhum comentário: