terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 617

 - Supergirl 22 (Dezembro de 2007)

História:

* "Reunion: Part 2" - Escrita por Tony Bedard, desenhada por Renato Guedes, arte finalizada por Jose Wilson Magalhães
> Publicada no Brasil na revista Superman nº 72, pela editora Panini

Segunda parte do reencontro de Supergirl com os legionários.

O impacto que Supergirl sofreu ao ser atingida pelo vagão jogado por Equus trouxe de volta suas memórias de aventuras no futuro com a Legião dos Super-Heróis. No entanto, Karate Kid e Una (os dois legionários que estão nessa mesma época) não se lembram de nenhum encontro com a heroína. De fato, até mesmo as lembranças da Supergirl mostram os mesmos legionários com outro visual, diferente dos que se encontram em sua frente. O que estará acontecendo?

Após derrotarem o andróide Equus, a dupla se separa da garota de aço para continuar sua peregrinação pelo passado.

A+:

* A confusão temporal causada pelas lembranças de Supergirl denotam uma nova crise cósmica se aproximando do universo de heróis da DC Comics. De fato, era a época em que a editora apostava em um evento chamado Contagem Regressiva, saga que antecedia a Crise Final, onde todas essa confusão temporal e versões diferentes de heróis seriam colocadas em ordem. Ou não.

A editora DC Comics já havia feito algo parecido nos anos 80, na comemoração de seu cinquentenário, com a minissérie Crise Nas Infinitas Terras. Com cinquenta anos de existência, a história de seus personagens havia se tornado confusa devido a extrema liberdade dos roteiristas (não que fossem ruins). O Superman que surgiu na década de 30, por exemplo, era diferente do Superman que conhecíamos hoje. Trata-se do mesmo personagem, mas era uma forma de manter o herói jovem perante os leitores. Para tanto, criou-se a teoria das Terras Paralelas, onde existia um Superman mais velho (criado na década de 30) e o mais jovem pertencia a Terra Ativa.

Essas inúmeras (ou infinitas) versões da Terra pareciam uma idéia interessante no começo. Mas o abuso desse recurso pelos profissionais futuros tornou a mitologia dos personagens complexa demais para se entender... tanto pelos leitores quanto pelos autores. Para colocar ordem nessa bagunça, Crise nas Infinitas Terra dizimou vários personagens e unificou o universo (e a Terra) em um único universo, sem nenhuma versão "paralela".

Nenhum comentário: