segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 606

 - Justice Society of America (Junho de 2007)

História:

* "The Lightning Saga - Chapter Two" - Escrita por Geoff Johns, desenhada por Fernando Pasarin
> Publicada no Brasil na revista Universo DC nº 12, pela editora Panini


Segunda parte da Saga do Relâmpago.

Em Gotham City, o vilão Doutor Destino toma o Asilo Arkham e cria construtos sólidos a partir do pesadelo de suas vítima. Batman, Geoforça, Sandman e Starman, seguindo uma pista que os leva até o metal do anel da Legião dos Super-Heróis, chegam ao local e lutam contra várias versões de Batman... uma vez que ele se tornou o pior pesadelo dos criminosos internos do Arkham.

Starman, ainda com a mente confusa, entra no local ingenuamente, procurando quem ele diz se chamar Sonhadora. De fato, existe uma legionária (portadora do anel) com esse nome, que é refem do vilão. Quando Starman diz a senha "Lightning Lad", na linguagem Interlac, da mesma forma que fez com Karate Kid, Sonhadora desperta e domina o Doutor Destino.

Na Fortaleza da Solidão, base isolada do Superman, um grupo segue outro sinal sobre o anel. São levado até um salão onde há estátuas da Legião dos Super-Heróis. Superman explica que eram seus amigos e os viu apenas até a última Crise (Nas Infinitas Terras). Desde então, estão desaparecidos (o futuro a que se refere, na verdade, foi reformulado na própria Crise). Notam, porém, que há duas estátuas do legionário Pulsar. Quando é dita a senha, revela-se que uma das "estátuas" é o próprio Pulsar, que também está perdido nessa época... e murmurando a chegada de uma grande ameaça.

Continua...

A+:

* A senha utilizada para despertar os legionários, Lightning Lad, é o nome original do herói Relâmpago. É explicado que essa senha é utilizada para momentos de grande perigo dos heróis. O curioso é que Relâmpago, apesar de ser um dos legionários fundadores do grupo, tem também a fama de ser uma espécie de azarado dentro do grupo, chegando a morrer, ressucitar e perder um braço, entre outros golpes que o destino lhe deu. Usar seu nome como "emergência" chega a ser uma grande ironia.

Nenhum comentário: