terça-feira, 20 de setembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 488

 - Legion of Super-Heroes 122 (Dezembro de 1999)

História:

* "Legion of the Damned - Part One" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Olivier Coipel, artefinalizada por Andy Lanning

Primeira parte da saga Legião dos Amaldiçoados.

O que aconteceu com a Terra? A estranha energia que devastou o universo através dos portais dimensionais transformou o planeta em um local desolado, trazendo no ar um cheiro de podridão. A população vive escondida em escombros do que antes eram portentosos edifícios. Ninguém ousa emitir nenhum som que seja maior que um sussurro. Amedrontados. Legionários como Curto Circuito, Camaleão, XS... hoje apenas guiam essa mesma população por uma Metrópolis destruída. E até mesmo eles parecem temer o que há lá fora.

Logo, para o temor de todos, eles chegam. Alienígenas conhecidos apenas como integrantes de algo chamado A Praga. E, o mais impressionante, com eles vemos dois agora ex-legionários: Ultra Rapaz e Mon-El. Mas, diferente dos heróis que conhecíamos, eles parecem dominados por uma força estranha, quase como se fossem zumbis. Logo, se junta a eles a também ex-legionária Penumbra, igualmente dominada e trabalhando para capturar a população e os levá-los ao lugar conhecido como O Caule, uma ligação entre a dimensão da Praga e a Terra, para onde os que são levados nunca mais são vistos novamente.

No ataque, Camaleão é o único a escapar e está disposto a quebrar uma regra primordial da Legião, a de nunca matar... e isso inclui até mesmo seus ex-colegas dominados. Apavorado, o herói se surpreende ao ser encontrado por Cósmico, Monstra, Aparição e Brainiac 5... legionários que saíram a pouco para uma missão e agora retornaram sem saber como tudo mudou em tão pouco tempo.

Início da mudança proposta pelos escritores Dan Abnett e Andy Lanning, com desenhos sombrios de Olivier Coipel, que dão o clima perfeito para esta história que beira um conto de horror.

2 comentários:

Jerri Dias disse...

Acho que seria legal se você conseguisse falar mais de suas impressões sobre a história do que contar ela. Porque essa parte, embora necessária em termos, é fácil e todo mundo faz. Imprmima sua marca :-)

Abraço.

Dark Marcos disse...

Muito bacana e valiosa sua dica, Jerri.
Como estou falando de edição a edição, e não de um arco inteiro por postagem, quando o mesmo tem sua importância elevada ou tem um algo mais marcante, sempre faço uma observação além da resenha.
Lembrando que quanto a minhas "impressões", mantenho a linha dela não se tornar uma opinião, seja ela crítica ou mesmo elogiosa.
A intenção é divulgar, principalmente em se tratando de um grupo com uma história de publicação tão picotada no Brasil quanto a Legião.
De qualquer forma, pode deixar que absorvi sua dica sim. Além do que, sempre estou batendo esse papo mais "pessoal" nos comentários tanto do blog quanto em outras redes e fóruns.
Por falar nisso, o que achou do clima sombrio desse arco Legião dos Amaldiçoados? Era um lado de Coipel que poucos conheciam, não acha?
Abraço.