quarta-feira, 29 de junho de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 416

 - Legion of Super-Heroes 93 (Junho de 1997)

Histórias:

* "Knight Shift" - Escrita por Tom McCraw e Tom Peyer, desenhada por Michael Collins, finalizada por Drew Geraci e Ron Boyd

Com o legionários de volta ao século XX, a história foca um pouco sobre as origens do herói (e ainda não legionário) Ferro. Lembrando que, em sua primeira aparição, foi citado que o jovem, que nasceu deformado, tinha um irmão gêmeo. Aqui é mostrado justamente como os dois se reencontram.

O irmão de Ferro, aparentemente com os mesmos poderes (de fazer seu corpo se transformar em ferro), está preso em uma espécie de laboratório onde aberrações são mantidas em cativeiro e usadas como cobaias em experimentos do misterioso Doutor 30. O local é vigiado por outras criaturas. Estas, curiosamente são versões "do mal" dos X-Men, personagens da editora concorrente, a Marvel.

Quando Ferro chega ao local para visitar seu irmão, Doutor 30 tenta impedi-lo de fugir novamente, ao mesmo tempo que uma revolta começa a destruir o local. Quem o salva é ninguém menos que... Cósmico, que acaba de sair do coma e, como líder da Legião, está pronto para agir novamente.

O saldo da revolta no laboratório é que o irmão de Ferro foi morto por um dos asseclas "x-menizados" do vilão (especificamente por uma versão de Wolverine). No funeral de seu irmão, discretamente, ocorre o convite: Cósmico lhe dá um anel de vôo, indicando que ele, como verdadeiro e nobre super-herói, merece ser integrante da Legião.

O fato dessas versões dos X-Men participarem da história não é uma mera brincadeira ou homenagem. Chega a ser uma espécie de crítica a respeito do que era ser um herói nos anos 90. É possível se chegar a diferentes pontos de vista quanto ao tema. Temos a violência que deixa o heroísmo em dúvida, algo comum nos anti-heróis dessa década. Temos a ingenuidade de Ferro e a passividade de seu irmão, o que relembra o antigo modelo de herói, que parece estar ultrapassado, e temos a própria Legião, representada pela volta triunfante (apesar de repentina) de Cósmico, quase como se fossem pessoas que se orgulham de ser heróis a ponto de estarem cientes de que são quase divindades.

Nenhum comentário: